15.4.15

SLOW COW


SLOW COW se posiciona como um “anti-energético”. A semelhança da marca canadense com o energético Red Bull está na brincadeira do nome. E apenas isso. Feito com ingredientes que são calmantes naturais, o produto promete, ao contrário do famoso energético, relaxar e acalmar, mas sem dar sono, e assim aumentar o poder de concentração e foco. Por isso, bateu aquele estresse ou nervosismo, abra uma latinha de SLOW COW. 

A história 
Tudo começou no Canadá quando o empreendedor Lino Fleury percebeu que não havia no mercado uma bebida para acalmar as pessoas que estavam estressadas ou cansadas. Muito pelo contrário, o que existia era uma verdadeira avalanche de marcas de energéticos cheios de cafeína e taurina que aumentavam a ansiedade. Fleury então, com a ajuda de uma equipe de pesquisadores, iniciou em 2006 o desenvolvimento de uma bebida que utilizava boa parte de seus ingredientes naturais, cujo efeito seria calmante, mas sem causar sonolência a quem bebia. Após mais de dois anos de intensas pesquisas, ele se juntou a um grupo de investidores canadenses, fundou a empresa Boisson Slow Cow Inc., e no mês de dezembro de 2008 o novo produto foi lançado na região de Quebec. A nova bebida era feita à base de ingredientes naturais com propriedades calmantes como chá verde, camomila, melissa e capim-limão. E estreou no mercado com a promessa inversa dos energéticos encontrados nas prateleiras.


Muito mais que uma nova bebida, a marca SLOW COW estava inaugurando uma nova categoria de produto, batizada de “Relax Drinks” (Bebidas Relaxantes, em português), que diminuem o stress em virtude dos seus componentes fitoterápicos. E isso era uma enorme dificuldade em mercados extremamente competitivos. Justamente por isso, eles sabiam que o marketing seria fundamental para o sucesso da marca. E resolveram parodiar o energético Red Bull, já que SLOW COW prometia o contrário. A começar pela embalagem semelhante (a lata de 250 ml). Mas a grande ironia estava na escolha do nome. Afinal, SLOW COW em tradução livre significa algo como “vaca lenta/vagarosa”. E não parou por aí. O logotipo inicial da marca mostrava duas vaquinhas dormentes e relaxadas, uma clara paródia aos dois touros cheios de energia que se enfrentam na identidade visual de Red Bull. Era uma sugestão que relaxar é melhor do que energizar.


E claro que toda essa estratégia despertou a atenção da marca Red Bull. Ao ser lançado, SLOW COW recebeu inclusive uma nota formal da marca austríaca dizendo que a sua embalagem e o logotipo teriam sido copiados. Mas a associação, mesmo que por uma paródia, com uma grande marca de energéticos foi uma estratégia de marketing da fabricante para impulsionar as vendas e gerar reconhecimento de marca, aproveitando uma brecha para fazer frente ao segmento de bebidas energéticas. E ao que parece deu certo. Em 2010, SLOW COW conquistou o prêmio SOFI (Specialty Outstanding Food Innovation) Silver na categoria “bebidas”, colocando a marca nos holofotes da mídia. Outro fator determinante foram suas campanhas nas mídias sociais que diziam: o consumo de SLOW COW era com se fosse uma “Uma sessão de ioga”, “Uma sessão de acupuntura” ou ainda “Uma semana de férias”.


Pouco mais de um ano após ser lançado, SLOW COW já estava disponível em várias regiões do Canadá com enorme sucesso, vendendo mais de 1.2 milhões de latas. E não era somente em virtude do posicionamento e do marketing. Afinal, SLOW COW era levemente gaseificada, com sabor predominante de pitaia e citrus, tinha zero calorias, não continha glúten e lactose e era ideal para ser consumida em momentos em que se busca foco e tranquilidade. Além disso, a coloração azul-clara da bebida (não à toa) era praticamente hipnotizante, já que essa cor comprovadamente provoca sensações de profundidade, estabilidade e tranquilidade. Um calmante aos olhos antes mesmo de beber.


Com isso a marca começou a chamar a atenção de outros grandes mercados consumidores. Então, SLOW COW foi lançado nos Estados Unidos, Portugal, Islândia e Dinamarca, iniciando assim sua expansão internacional. E finalmente, no mês de setembro de 2013 chegaram ao mercado brasileiro as cobiçadas latinhas de SLOW COW. O desembarque do produto inaugurou uma nova categoria de bebidas funcionais no mercado brasileiro: a de relaxantes. Para a divulgação foi criado uma mascote (uma simpática vaquinha azul) e slogan (“Mais Calma. Mais Foco.”), adaptados ao público local. Outra modificação ocorreu na lata: com 269 ml. O posicionamento do produto como relaxante, torna a bebida ideal para ser consumida no trabalho, após exercícios, em momentos de lazer ou para encerrar o dia. No Brasil, SLOW COW convida os jovens “a incluir uma pausa, um respiro no meio de sua rotina. Um momento para relaxar, sair do automático, recarregar e focar no que importa”.


Os ingredientes 
Os ingredientes contidos na formulação exclusiva de SLOW COW têm diferentes funções, principalmente calmantes. O produto ainda promete reduzir os efeitos colaterais da cafeína, os sintomas da tensão pré-menstrual e ajudar o sistema imunológico. Confira a lista: 
Chá verde - Rico em teanina, é um polifenol com inúmeras propriedades como evitar a ação dos radicais livres, ter efeito antienvelhecimento, ajudar a queimar gorduras, melhorar a cognição e o sistema cardíaco, além de fortalecer o sistema imunológico. 
Valeriana - Utilizada desde a Grécia Antiga, é reconhecida pela OMS por ser útil no tratamento da ansiedade, inquietação e nervosismo. Melhora o equilíbrio mental, restaura o sono e ajuda nas alterações de humor. 
Capim-Limão - Também conhecido como capim santo ou cidreira, a planta tem princípios analgésicos, calmantes e antidepressivos. Também alivia a tensão muscular. 
Maracujá - Planta da família das passifloras, o maracujá induz o relaxamento sem causar sono. Ajuda a tratar a irritação e nervosismo. 
Linden - Nativo da Europa, possui propriedades calmantes que estimulam a concentração e aliviam o estresse. Seu chá é bastante utilizado para tratar a hiperatividade, febre e dores de cabeça causadas pela sinusite. 
Potássio - Essencial para o bom funcionamento das atividades musculares e nervosas. 
Sódio - Tem um papel fundamental na atividade muscular e nos impulsos nervoso. Ajuda a reduzia a sensação de cansaço na hora de praticar algum esporte, sem contar que regula a pressão sanguínea. 
Lúpulo - É um diurético e tonificante que também estimula o sistema digestivo, ajuda no combate à anemia e distúrbios do sono. 
Melissa - É calmante, ajuda na digestão e combate a agitação. Também melhora a qualidade do sono e ajuda a relaxar. 
Camomila - Serve para aliviar o estresse, pois é um agente calmante, além de ajudar na digestão.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou apenas por uma alteração em sua história. O logotipo original do produto era uma paródia a marca Red Bull. Para evitar problemas legais, já que tinha sido avisada pela marca austríaca, pouco depois resolveu alterar sua identidade visual. Ao invés de duas vaquinhas, apenas uma, mas extremamente relaxada. O logotipo ao ser aplicado nas embalagens utiliza a cor marrom no nome da marca.


As tradicionais latinas acompanharam a evolução da marca. No Brasil a embalagem (segunda à direita) tem um visual ligeiramente diferente.


Dados corporativos 
● Origem: Canadá 
● Fundação: 2008 
● Fundador: Lino Fleury 
● Sede mundial: Quebec City, Canadá 
● Proprietário da marca: Boisson Slow Cow Inc. 
● Capital aberto: Não 
● CEO: Serge Ferland 
● Faturamento: Não divulgado 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: 10 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 150 
● Segmento: Bebidas não alcoólicas 
● Principais produtos: Bebidas relaxantes 
● Concorrentes diretos: Mary Jane’s Relaxing Soda, iChill, Just Chill, Koma Unwind e Drank 
● Ícones: A vaquinha azul 
● Slogan: Keep You Cool. 
● Website: www.slowcow.com.br 

A marca no mundo 
Atualmente os produtos da marca são vendidos em mais de 10 países ao redor do mundo, incluindo Canadá, Estados Unidos, Portugal, Coréia do Sul e Rússia. No Brasil SLOW COW está presente em mais de 2.000 pontos de venda espalhados pelo país, em todos estados e no Distrito Federal. 

Você sabia? 
O segmento de Bebidas Relaxantes foi inicialmente desenvolvido no Japão em 2005. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Exame), jornais (Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 15/4/2015

Nenhum comentário: