11.6.06

TROLLER


O bom desempenho em competições automobilísticas, aliado a robustez do veículo, ajudou a TROLLER a ganhar visibilidade no mercado e conquistar fiéis e devotos consumidores por todo o Brasil, se tornando um ícone no segmento automobilístico off-road, mesmo sendo a única marca autenticamente brasileira atuando no setor.

A história
O projeto do TROLLER começou a ser desenvolvido em 1994, pelo engenheiro cearense Rogério Farias, com a ajuda de seu irmão Bill, e no mês de abril de 1996 foi apresentado o primeiro protótipo, batizado de “Troler”, com apenas um L. Os primeiros 44 exemplares produzidos foram vendidos para pilotos de rali de todo o país. Em 1997, o empresário Mário Araripe apostou no projeto, associou-se a Farias, fundou a TROLLER VEÍCULOS ESPECIAIS S/A e colocou a segunda letra L no nome, que passou a ser TROLLER. Além disso, ele investiu na remodelação do veículo, apresentado em setembro de 1998 e batizado de RF Sport, equipado com motor a gasolina produzido pela Volkswagen e apenas uma versão (com capota de lona), e na ampliação de uma nova linha de produção na cidade de Horizonte no estado do Ceará.


A empresa deu sequência ao fornecimento de exemplares do jipe TROLLER a competidores que com eles ganharam inúmeros títulos em muitos campeonatos de rali por todo país, aumentando assim a fama do resistente e robusto automóvel. A empresa também investiu na criação de uma rede de representantes e de assistência técnica em todas as regiões do Brasil, e fez das competições de rali um laboratório de desenvolvimento para novos veículos e vitrine para a marca. Em 1999 foi lançado no mercado o TROLLER T4 como sucessor do RF Sport, que saiu da linha de produção com um novo motor à gasolina de 2.0 litros. Em 2000, a EQUIPE TROLLER chegou com seus quatro carros (um deles em quarto lugar na sua categoria) ao fim do rali Paris-Dakar, o mais difícil do planeta, além de ser campeã no Rali dos Sertões, o mais desafiador da América Latina.


2001 foi um ano de transformações radicais no TROLLER, que passou a se chamar T4. O carro teve mudanças de carroceria (sempre de fibra de vidro, que aumentou), chassi, eixos, suspensão, acabamentos, entre outras alterações, inclusive do motor que passou para o MWM 2.8 Turbodiesel de 132 cv. Enquanto isso, a EQUIPE TROLLER voltou fazer sucesso nas competições conquistando para o Brasil o inédito título de campeã mundial de Rali na categoria T 3.2 Diesel, incluindo o título de vice-campeã do Paris-Dakar daquele ano, uma das provas do calendário. Em 2002, o centro distribuidor de peças de manutenção e os departamentos de design, marketing e vendas da montadora passaram a funcionar em São Paulo. Nesse mesmo ano o veículo passou por revisões em seu projeto para aprimorar ainda mais seus atributos. A introdução do freio a disco nas quatro rodas foi um deles, assim como a introdução da porta traseira. Em 2003, a TROLLER deu mais um passo para expandir sua marca desenvolvendo veículos especiais para diversas aplicações atendendo empresas e órgãos governamentais que necessitam de um meio de transporte robusto e durável para superar obstáculos em terrenos irregulares como mineradoras, bombeiros, polícia florestal, entre outros.


Ainda nesse ano, a TROLLER mudou o Centro de Desenvolvimento Tecnológico para Vinhedo, uma região de indústria de autopeças no interior paulista, e passou a contar com Ozires Silva na presidência do seu conselho de administração. Em fevereiro de 2006, a TROLLER resolveu ingressar em um novo segmento de mercado com o lançamento da picape Pantanal. Com mais esse produto, a montadora ampliava sua atuação no nicho de veículos especiais em que se posicionava. Ainda neste ano, o motor eletrônico MWM International 3.0 com intercooler tomou o lugar do antigo MWM, com aumento da potência para 163 cv.


No dia 4 de janeiro de 2007, o presidente da Ford Motor Company para a América Latina anunciou oficialmente a aquisição da TROLLER, por um valor estimado de R$ 400 milhões, com a empresa americana passando a oferecer toda a tecnologia e recursos para os processos de produção e desenvolvimentos dos veículos. E a empresa americana assumiu tendo que administrar problemas: a picape Pantanal foi retirada do mercado, e as unidades que haviam sido vendidas foram recompradas pela Ford, pois apresentaram problemas no chassi. Em outubro de 2008, a fábrica foi completamente remodelada com novas tecnologias e recursos para a produção dos veículos. Além de aumentar a produtividade, as mudanças introduzidas na fábrica contribuíram para aprimorar a qualidade do modelo, tendo como foco principal a ampliação de participação de mercado e a satisfação dos clientes. Já no ano seguinte a marca apresentou o novo TROLLER T4 com mais de 500 novas peças como: dianteira reestilizada, para-brisa com vidro curvo, grade removível, capota removível mais leve, apliques nos para-choques e novo padrão de acabamento interior. Tudo para aprimorar a qualidade do produto com harmonia e estilo sem comprometer o seu incrível desempenho e robustez. Esse também foi o ano recorde de vendas da marca, consolidando seu espaço para vendas especiais, atendendo empresas e órgãos governamentais como a Polícia do Ceará, Secretaria de Saúde do Maranhão, dentre outros.


Em 2010, a marca lançou a série especial TROLLER T4 EXPEDITION, um utilitário preparado para viagens de longa duração com itens de estilo e equipamentos que realçavam o visual aventureiro, como por exemplo, snorkel (tubo que estende a tomada de ar para o alto da capota, aumentando assim a segurança na travessia de trechos alagados), peito de aço (ajuda a proteger a parte inferior do motor em trilhas), protetores nas lanternas traseiras e nos piscas, soleiras nos estribos e para-lamas, apliques nos para-choques e na grade do radiador, rodas de alumínio cinza escuro, capota na cor especial cinza metálico fosco, capa de estepe personalizada e emblemas da série especial. Foram produzidas somente cem unidades desta edição limitada. No ano seguinte foi lançada outra série especial e limitada: T4 DESERT STORM, que oferecia pintura especial na cor Bege Atacama fosco, como os carros usados em operações especiais no deserto, e capota rígida removível da mesma cor.


Uma ferramenta poderosa de marketing
Com espaço consolidado no mercado e com o nome forte no esporte, a marca criou em 2003 a sua própria competição, a COPA TROLLER, que se tornaria uma poderosa ferramenta de marketing e relacionamento com seus clientes. O rali de regularidade foi criado e desenvolvido para que seus clientes usufruíssem de todo o potencial do TROLLER T4 em seu ambiente natural: as trilhas. Seu objetivo era aliar emoção, competição e diversão em uma só prova. Por isso a principal característica dos eventos era fazer os participantes seguirem a planilha com tempos de percurso cronometrado e médias de velocidades controladas de acordo com o nível de cada uma das categorias.


Em sua 10ª edição, a COPA TROLLER já passou por 13 estados brasileiros (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Bahia e Rio Grande do Norte) além do Distrito Federal, explorando as trilhas de 35 cidades. Com toda essa experiência, a Copa Troller reúne um grande número de participantes, todos felizes proprietários de um veículo da marca. Em média, participam 150 veículos em cada uma das etapas do Campeonato Sudeste e 100 veículos em cada etapa do Campeonato Nordeste. Mais que uma competição, a COPA TROLLER é um grande evento que reúne família e amigos em um clima de descontração e contato com a natureza.


A origem do nome
O nome TROLLER é uma espécie de derivação aportuguesada da palavra em inglês “troll”. Entre outros significados, designa um personagem das lendas escandinavas, um gnomo que habita florestas e cavernas da Noruega, protege os seus visitantes, é fiel, leal e traz sorte, mas fica bravo se ameaçam seu habitat. A alusão do nome evoca a similaridade entre o gnomo e o jipe TROLLER, dada a alta e reconhecida confiabilidade do veículo em terrenos difíceis. E remete um encanto, que costuma contagiar os amantes de veículos off-road ao conhecer o jipe TROLLER, um companheiro forte para enfrentar qualquer desafio sempre.


A evolução visual
A identidade visual da marca passou por algumas pequenas alterações no decorrer dos anos.


Os slogans
Um carro feito de histórias. (2012)
Nascido na trilha criado no asfalto.
Uma experiência que dura para sempre. (Copa Troller)


Dados corporativos
● Origem: Brasil
● Fundação: 1994
● Fundador: Rogério Farias
● Sede mundial: Horizonte, Ceará, Brasil
● Proprietário da marca: Ford Motor Company
● Capital aberto: Não (subsidiária)
● CEO: Steven Armstrong
● Faturamento: Não divulgado
● Lucro: Não divulgado
● Vendas anuais: 1.275 unidades (2011)
● Presença global: Não (presente somente no Brasil)
● Funcionários: 400
● Segmento: Automobilístico
● Principais produtos: Veículos utilitários esportivos
● Concorrentes diretos: Jeep Wrangler e Land Rover Defender
● Ícones: A Copa Troller
● Slogan: Um carro feito de histórias.
● Website: www.troller.com.br

A marca no Brasil
A TROLLER, que vendeu em 2011 aproximadamente 1.300 veículos, possui uma rede de distribuição formada por 21 representantes, em todas as regiões brasileiras, além de contar com uma rede de 20 postos de assistência técnica credenciados em todo o país. No distrito industrial de Horizonte, cidade a 37 quilômetros de Fortaleza, a capital do Ceará, operam os departamentos de design, engenharia e produção; enquanto em São Bernardo do Campo, no estado de São Paulo, funciona o departamento comercial, marketing, pós-vendas e suprimentos.

Você sabia?
Hoje em dia a empresa tem aproximadamente dez mil jipes TROLLER rodando pelo Brasil.
A personalização do TROLLER é uma característica de quem realmente é apaixonado pelo produto. Cada cliente da marca gasta de R$ 5 mil a R$ 10 mil só em acessórios.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Isto é Dinheiro, Época Negócios, Exame e Veja), jornais (Valor Econômico), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas).

Última atualização em 28/11/2012

2 comentários:

Guigo disse...

A Troller foi vendida? Continua sendo brasileira?

Anônimo disse...

Existe projeto p/ TROLLER 4 portas?