19.1.14

ULTRAGAZ


Quem não gosta de ser atendido por alguém que entende de verdade do assunto? De ter a segurança e a tranquilidade de que está trabalhando com o que há de melhor? Pioneira no mercado, responsável pela introdução do gás LP no Brasil, a ULTRAGAZ é uma empresa especialista no que faz. Especialista na oferta de produtos e serviços com qualidade, conforto e segurança para milhões de consumidores espalhados pelo país. 

A história 
Tudo começou com Ernesto Igel, um austríaco nascido na cidade de Viena, que após lutar na Primeira Guerra Mundial, retomou seu antigo emprego, como gerente de negócios de uma empresa de exportação, com relações com o Brasil, para onde viajou em 1920, aos 26 anos. Ele se encantou com o país e, principalmente com a cidade do Rio de Janeiro, então capital federal, na qual percebeu um imenso potencial de expansão profissional. No primeiro momento, com um espírito empreendedor, ele criou a Ernesto Igel & Cia., uma empresa importadora de louças, metais sanitários, fogões e aquecedores para uso com gás encanado. Porém, em suas constantes viagens para a Europa, conheceu a nova tecnologia de engarrafamento de gás para uso doméstico e comprou equipamentos para fazer demonstrações em sua modesta loja.


No dia 30 de agosto de 1937, criou a Empresa Brasileira de Gás a Domicílio Ltda., que depois se transformaria na maior distribuidora de GLP no Brasil, a ULTRAGAZ. O suprimento inicial era o propano, gás utilizado para acionar os motores de dirigíveis e que ficou estocado no país após o trágico acidente que pôs fim à era dos zepelins. Com isso, utilizando cilindros de gás ele foi o responsável pela introdução na vida de muitos brasileiros do GLP como gás de cozinha, fazendo com que o fogão a gás passasse a substituir os tradicionais à lenha (solucionando assim um grande problema das donas de casa, a fuligem e a fumaça proveniente deste tipo de fogão) e, em menor escala, os fogões a álcool, querosene e gás de carvão mineral. A empresa começou a operar com uma frota de três caminhões e 166 clientes.


Já em dezembro de 1938, o capital da empresa foi aberto e surgiu a Ultragaz S.A., que rapidamente passou a atuar em todo o país, deixando de ser uma empresa regional. A grande expansão da empresa aconteceu após o final da Segunda Guerra Mundial. Além de conquistar um grande número de consumidores, a empresa investiu na ampliação das bases operacionais e na criação de inúmeras lojas para comercializar os fogões e botijões. Essas lojas deram origem à rede Ultralar, pioneira no setor de grandes magazines no país. Também é dos anos de 1950 a criação da entrega automática, um inovador sistema de distribuição de gás domiciliar que logo foi adotado pelas outras empresas do setor. Neste momento, a ULTRAGAZ se consagrou com o inesquecível slogan “Semana sim, semana não, Ultragaz no seu portão”. O empresário comandou a empresa até 1959, quando transferiu a direção para o filho Pery Igel. Dois anos mais tarde ele transferiu a sede da empresa da Bahia para São Paulo. Ernesto faleceu em 1966.


No início da próxima década a ULTRAGAZ atingia a marca de 1 milhão de consumidores. A acentuada expansão da empresa propiciaria a consolidação do Grupo Ultra, hoje presente também nos setores de petroquímica, armazenamento e transporte de produtos químicos. Nos anos de 1980 a empresa adquiriu a baiana BRASILGÁS, que permanece atuando com este nome até os dias de hoje. Em 1990, a ULTRAGAZ se realinha aos padrões da competitividade mundial, com renovação de sua identidade visual, uniformes e frota (que passou a adotar as cores amarela, azul e vermelha). A empresa também inovou na cor dos botijões, para se diferenciar dos concorrentes: nascia o BOTIJÃO AZUL, que se tornaria um dos maiores símbolos de identificação da marca ULTRAGAZ. Rapidamente o botijão azul se tornou sinônimo de qualidade, segurança e peso certo. Nesse momento, foi também estabelecida a música “Sinos da Rua” (aquela música clássica que anuncia a chegada do caminhão do gás da ULTRAGAZ). Em 1995 a ULTRAGAZ introduziu o UltraSystem, sistema de entrega de GLP a granel, que foi de suma importância para sua expansão no mercado nos anos seguintes. De forma pioneira, seus caminhões abasteciam diretamente recipientes instalados nos estabelecimentos destes consumidores (em sua grande maioria comercial), em um processo ágil, seguro e econômico.


No início do novo milênio a empresa já atuava nas regiões, sul, sudeste, centro-oeste e nordeste do país. Em 2003 a aquisição da operação de distribuição de GLP da Shell no Brasil, conhecida como Shell Gás, permitiu à ULTRAGAZ alcançar a liderança no mercado de GLP no mercado brasileiro. A empresa também introduziu sistemas de encomendas pela internet e por SMS e permitiu que, nos caminhões de entrega da marca, o consumidor pudesse pagar o gás com cartões de crédito e débito, além de fazer recarga de celulares. Em outubro de 2011, a ULTRAGAZ adquiriu o negócio de distribuição de GLP da Repsol no Brasil, fortalecendo ainda mais seu negócio de GLP a granel, segmento em que foi pioneira e tem posição de destaque, possibilitando ganhos de escala em logística e gestão, além de melhor posicionamento para o crescimento no segmento. Mais recentemente, a ULTRAGAZ projetou crescer no mercado fora do gás de cozinha e aquecimento através de um processo de pesquisa para desenvolver uma tecnologia que mata pragas em plantações por calor com o uso de gás. Além disso, a empresa estuda a utilização do gás para substituição de óleo diesel em usinas de asfalto. Prova desse compromisso com a inovação é o lançamento do Demexx, gás propelente para aerossóis que gera economia, tecnologia e respeita o meio ambiente.


Hoje em dia a ULTRAGAZ oferece ao consumidor um amplo portfólio para suprir diferentes necessidades: P2 (conhecido como botijão portátil, de dois quilos, é indicado para fogareiros de acampamento e lampiões); P5 (botijão de cinco quilos, utilizado em fogões residenciais); P13 (botijão de 13 quilos mais utilizado em fogões residenciais para cozinhar alimentos); P20 (combustível para empilhadeiras industriais é comercializado em cilindros de 20 quilos. Esses cilindros são projetados para utilização na posição horizontal, já que todo o consumo se dá na fase líquida e não na de vapor, como acontece nos demais recipientes); P45 (cilindro de 45 quilos utilizado em larga escala e em diferentes situações e locais, como residências, comércio, bares, restaurantes, lavanderias, indústrias, hospitais e escolas) e P90 (cilindro de 90 quilos empregado por consumidores que precisam de um maior volume de gás, como nos segmentos comerciais, industriais e empresariais).


Preocupação com a segurança 
As Campanhas de Segurança Ultragaz buscam levar informações de segurança no lar a comunidades de diversas regiões do país. O foco das ações está nas dicas de segurança, manuseio e instalação dos botijões de gás, na prevenção de incidentes e na educação das famílias. Para conscientização das populações, os técnicos de segurança da empresa agem em parceria com o Corpo de Bombeiros e com a Defesa Civil. Estes técnicos atuam nas comunidades compartilhando suas experiências, e ensinando as pessoas a utilizar o gás de cozinha de forma segura e eficiente. E para conscientizar as crianças a empresa utiliza sua mascote, o Ultrinho, um bujão de gás azul estilizado.


O cuidado na produção 
Assim que os botijões chegam à base de produção, uma equipe realiza a seleção visual (inspeção) de 100% dos botijões. Os botijões em bom estado são enviados para o envase. Já aqueles que estão sem condições de uso são enviados para a requalificação, manutenção ou sucateamento. Os botijões são encaminhados ao carrossel eletrônico, onde o enchimento do GLP líquido é feito com toda a precisão. Todos os botijões são repesados após a saída do enchimento, para garantir que o consumidor receba o produto com peso certo. A segurança é muito importante para a ULTRAGAZ. Por isso, todos os botijões passam por uma verificação automática de vazamento. O botijão também passa por um equipamento que faz o teste do anel de vedação da válvula, assim como em outros itens importantes e que garantem a segurança. Após serem lavados e higienizados, são encaminhados para a pintura, onde eles recebem a tradicional cor azul - tonalidade exclusiva da ULTRAGAZ. Todo este processo é controlado de forma digital, o que garante muito mais qualidade. Os botijões recebem automaticamente uma etiqueta, que traz informações importantes, como data e local do enchimento e instruções sobre procedimentos em caso de vazamento. Após isso, é incluído o lacre retrátil, que garante ao consumidor final que o botijão não foi violado, o peso certo e a qualidade do produto. Somente então os botijões vão para o processo de carga. Finalmente, são colocados em caminhões e saem da base de produção, prontos para chegar aos milhares de domicílios espalhados pelo Brasil.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por algumas alterações ao longo dos anos. A mais significativa delas ocorreu em 1990, quando um novo logotipo foi criado para diferenciar a marca ULTRAGAZ do Grupo Ultra. A partir deste momento a marca adotou em seu logotipo o símbolo do entregador empurrando um bujão. Além de uma nova tipografia de letra, uma faixa nas cores amarela, vermelha e azul foi posicionada abaixo do logotipo.


Os slogans 
Especialista no que faz. (2008)
Nem todos são iguais. (anos de 1990)
Você precisa dessa segurança. 
Semana Sim, Semana não, Ultragaz no seu portão? (anos de 1950)


Dados corporativos 
● Origem: Brasil 
● Fundação: 30 de agosto de 1937 
● Fundador: Ernesto Igel 
● Sede mundial: São Paulo, Brasil 
● Proprietário da marca: Ultrapar Participações S/A 
● Capital aberto: Não (subsidiária) 
● Chairman: Pedro Wongtschowski 
● Presidente: Pedro Jorge Filho 
● Faturamento: US$ 4.3 bilhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Pontos de venda: 5.000 
● Presença global: Não (presente somente no Brasil) 
● Funcionários: 4.500 
● Segmento: Energético 
● Principais produtos: Gás LP envasado e a granel 
● Concorrentes diretos: SuperGasbras, Liquigás e NacionalGás 
● Mascote: Ultrinho 
● Ícones: O botijão azul 
● Slogan: Especialista no que faz. 
● Website: www.ultragaz.com.br 

A marca no Brasil 
Atualmente a ULTRAGAZ é a maior distribuidora de GLP do mercado brasileiro e uma das maiores (independentes) do mundo em volume. A empresa distribui mais de 1.7 milhões de toneladas/ano a cerca de 11 milhões de domicílios e 42 mil clientes empresariais no segmento granel, com frota própria e uma rede com 5 mil revendedores independentes. A empresa detém hoje 33% de participação de mercado a granel desse produto, excluindo-se o botijão de 13 kg, que é para uso residencial. A empresa possui 17 bases de engarrafamento e 21 bases de estocagem e distribuição. Tecnicamente chamado de gás liquefeito de petróleo (GLP), ele chega às casas de milhões de brasileiros (atingindo mais de 40 milhões de pessoas) das regiões sul, sudeste, centro-oeste, norte e nordeste - além da Bahia, representada pela marca BRASILGÁS. 

Você sabia? 
Foi a ULTRAGAZ que introduziu os lacres de segurança nos botijões distribuídos no Brasil. Na empresa também nasceu o primeiro call center do mercado nacional de GLP. 
A ULTRAGAZ atua nacionalmente, distribuindo GLP envasado a consumidores residenciais por meio de lojas de varejo próprias (mais de 43) e de terceiros, bem como por meio de sua frota de caminhões, com venda porta a porta ou através de entrega programada. 
A ULTRAGAZ, empresa que deu início ao Grupo Ultra (Ultrapar Participações S/A), um dos mais sólidos conglomerados econômicos do país, ainda reúne a Oxiteno (única fabricante de óxido de eteno e seus principais derivados no Mercosul), a Ultracargo (uma das líderes em oferecer soluções logísticas integradas para granéis especiais) e distribuição de combustíveis com a Ipiranga
Empresa de padrão internacional, a ULTRAGAZ é a única representante da América Latina no Conselho da Associação Mundial da Indústria de Gás, a World Liquefied Gas Association (WLPGA). 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Isto é Dinheiro, Exame e Época Negócios), jornais (Valor Econômico e Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 20/1/2014

2 comentários:

Simone D'Angelo disse...

Estes estrangeiros são demais. Dezenas de refugiados fizeram fortuna no Brasil. Bons tempos aqueles.

Anônimo disse...

Não esquecendo do polonês Samuel Klein das casas bahia..