24.5.06

SMIRNOFF


Ela nasceu como uma genuína russa. Clara. Transparente. Como toda boa vodca dever ser. Na corte do czar Alexandre III, os momentos de prazer eram regados a doses generosas dela. Outras monarquias europeias seguiram o mesmo caminho. Até cair no gosto do povo e transformar-se na marca de destilado mais poderosa do planeta. Quer seja na balada, em encontros com amigos, no frio ou no calor, pura ou com sucos e refrigerantes coloridos a vodca SMIRNOFF é uma bebida que se faz presente no mundo inteiro. SMIRNOFF, nascida na Rússia, produzida no mundo e consumida por todos.

A história
A história da famosa vodca SMIRNOFF tem suas origens no século 19 na cidade russa de Moscou. Foi no ano de 1864 que Piotr Arsenievich Smirnov, filho de pais servos (segmento da população cujas condições de vida eram muito próximas da escravidão na época) fundou sua pequena e promissora destilaria de vodca no centro da cidade, com o nome de Trading House of PA Smirnov (que viria a ser conhecida depois por Pierre Smirnoff Company, quando instalada nos Estados Unidos), e rapidamente se expandiu, não só no mercado nacional como também em outros países da região, aproveitando a “febre” da vodca que começava a se espalhar pelo mundo. Na década seguinte, o químico Andrev Albanov se uniu a destilaria e iniciou novos métodos de produção que aperfeiçoaram a bebida, como por exemplo, o carvão (Charcoal), que possuía excelente potencial de filtragem. Essa substância começou a ser utilizada exclusivamente no processo de filtragem da vodca SMIRNOFF, tornando-a mais transparente, de ótima qualidade e sabor marcante, macio e com notas adocicadas.


O químico introduziu ainda outra grande inovação: a destilação contínua, um processo que remove todas as impurezas da vodca. Todos esses avanços na produção fizeram com que o paladar único da vodca fosse muito bem recebido pela aristocracia, e em 1886, a destilaria recebesse a honra de ser nomeada a bebida oficial da corte imperial (The Honorary Tittle Offical Purveyor to the Imperial Court). Nesta época a empresa foi autorizada a utilizar os quatro símbolos das forças armadas russas em seu logotipo. Onze anos depois a marca ganhou prestígio internacional ao ser nomeada vodca oficial das monarquias da Suécia e Noruega.


No começo de 1900, com a revolução russa, os Bolcheviques confiscaram todas as empresas particulares do país, incluindo a destilaria Smirnov. O filho de Piotr, Vladimir, determinado em conduzir o negócio da família, fugiu, em 1917, primeiro para Turquia, passando pela Bulgária, Polônia, e acabou desembarcando em Paris. Na França, ele reviveu a marca de vodca, adotando a atual escrita, SMIRNOFF, uma versão francesa para o nome da família (Smirnov) e lançou o produto no mercado em 1921 com o nome de SMIRNOFF N.º 21. Foi então que Vladimir encontrou um imigrante russo de nome Rudolf Kunett, que residia nos Estados Unidos, e o convenceu a introduzir seu produto no mercado americano. A produção da vodca SMIRNOFF nos Estados Unidos começou em 1933, com o produto ganhando popularidade através das décadas.


Em 1939 a pequena destilaria foi vendida á Companhia Heublein, então tradicional fabricante e distribuidora de bebidas. Em 1946, John G. Martin e Jack Morgan criam o Moscow Mule no Cock’n Bull Restaurant, em Los Angeles, e essa mistura tornou-se moda nos bares sofisticados da época. Em pouco tempo, através da divulgação desse drinque, a marca SMIRNOFF triplicou suas vendas nos Estados Unidos. Outro fator que contribuiu para isso foi quando um vendedor do estado da Carolina do Sul começou a promover a vodca SMIRNOFF como uísque branco (White Whiskey). Quando os consumidores descobriram que o produto não tinha cheiro e nem perfume do tradicional uísque, começaram a misturar a vodca com outras inúmeras bebidas, fazendo com que a marca ganhasse popularidade rapidamente na composição de inúmeros drinques.


Na década de 1960 a vodca esteve associada a várias celebridades e ganhou notoriedade no mercado. E muito disso se deve ao filme “007 contra o Satânico Dr. No”, quando o agente secreto mais famoso do mundo, interpretado pelo então desconhecido ator escocês Sean Connery, em uma das cenas mais marcantes, pede um martíni “shaken, not stirred” (“batido, não misturado”). Além de se tornar um clássico entre os apreciadores de bebidas, a frase ajudou a popularizar a vodca SMIRNOFF, a base do drinque predileto de James Bond. Deste momento em diante, as vendas da vodca não pararam mais de crescer.


Somente em 1974 a marca chegou oficialmente ao Brasil. Na década de 1990 introduziu a famosa campanha “Pure Surprise”, que ressaltava a fantasia da transparência da bebida e da garrafa. Nos anos seguintes introduziu no mercado bebidas gaseificadas a base da tradicional vodca, como por exemplo, a SMIRNOFF ICE, que se tornou a bebida RTD (ready to drink ou pronta para beber) mais vendida do mundo, e vodcas aromatizadas com sabores de frutas, conquistando em 2005 o posto de bebida destilada mais vendida e consumida do planeta, desbancando o poderoso rum Bacardi. Além disso, lançar a tradicional vodca com embalagens comemorativas e diferenciadas se transformou em uma tradição, e uma poderosa e eficiente ferramenta de marketing na história da marca. Como aconteceu no final de 2010 quando a marca lançou duas embalagens comemorativas para celebrar um ano de sucesso da sua plataforma de comunicação BE THERE – subversão de situações comuns em momentos únicos e especiais.


A marca, que sempre acompanha seus consumidores em situações de celebração, também inovou ao introduzir no mercado uma edição limitada e exclusiva de embalagens para comemorar a virada de ano; e mais recentemente vodcas com sabores exóticos e inusitados, como por exemplo, caramelo e chantilly. Foi desta forma, com um produto de alta qualidade, uma comunicação diferenciada que acompanhou a evolução dos tempos e total interação com o público jovem, que a empresa fez da marca SMIRNOFF conhecida no mundo inteiro.


A linha do tempo
1994
Lançamento da SMIRNOFF BLACK, vodca que utiliza o método centenário de produção de quatro destilações, sendo a última e definitiva feita em alambique de cobre, resultando em um paladar aveludado, marcante e sofisticado. Produzida em pequenos lotes em alambiques de cobre de 150 anos, o perfil marcante e sofisticado desta vodca é ideal para criar coquetéis clássicos longos, mais redondos e ricos.
1996
Lançamento da SMIRNOFF MULE, uma bebida pronta para beber a base de vodca, ginger ale e extrato de lima-limão.
1999
Lançamento da SMIRNOFF ICE, uma bebida gaseificada a base de vodca, com um leve toque de limão, pronta para ser consumida. A revolucionária fórmula foi criada na Inglaterra onde a bebida foi introduzida primeiramente. Atualmente o produto (encontrado em garrafas long neck e lata), que conquistou o público jovem, está presente em mais de 80 países, com vendas anuais superior a 1 bilhão de garrafas. O Brasil ocupa a terceira colocação nas vendas, atrás somente de Estados Unidos e Grã Bretanha. A linha SMIRNOFF ICE também apresenta outras variações com sabores de maçã verde, melancia, maracujá, manga, abacaxi, uva, romã e raspberry.
2000
Lançamento da SMIRNOFF TWIST, uma linha composta por vodcas com leves aromas de frutas, disponíveis inicialmente nas versões Citrus (limão), Orange (laranja) e Red Fruit (frutas vermelhas). No Brasil essa linha foi lançada em 2004 nos sabores limão, laranja e frutas vermelhas.
Introdução da SMIRNOFF CAIPIROSKA, a tradicional caipirinha brasileira pronta para beber feita com a mais pura vodca SMIRNOFF. Atualmente o produto, criado no Brasil, está em processo de exportação para 15 países, como Estados Unidos, Suíça, Austrália e França. O produto foi o primeiro da marca SMIRNOFF criado fora do eixo Estados Unidos/Inglaterra e conquistou recentemente o prêmio interno da Diageo como o produto de maior inovação da marca em todo o mundo. A linha conta hoje com as versões limão, frutas vermelhas e maracujá.
2002
Lançamento da SMIRNOFF BLACK ICE, uma refrescante bebida cítrica elaborada a partir da pura vodca SMIRNOFF e aromas naturais de limão. Possui sabor mais forte e marcante que a versão original.
Lançamento da SMIRNOFF TWIST GREEN APPLE, uma vodca com sabor de maçã verde.
2003
Lançamento da SMIRNOFF PENKA, uma vodca Premium com preço mais elevado e qualidade superior.
2004
Lançamento da SMIRNOFF TWIST nos sabores Watermelon (melancia) e Strawberry (morango). Atualmente esta linha é composta por inúmeros sabores como laranja, pera, lima, pêssego, abacaxi, romã, melão, maçã, cereja, uva branca, amora, blueberry, baunilha e cranberry.
Lançamento da SMIRNOFF NORSK, a tradicional vodca com um toque de berries, frutas típicas das regiões nórdicas. Atualmente este produto é conhecido como SMIRNOFF NORTH.
2006
Lançamento somente no Brasil da SMIRNOFF TWIST MARACUJÁ.
2007
Lançamento da SMIRNOFF SOURCE, uma bebida destilada com sabor de vodca e leve toque cítrico. Composto de água de nascente e álcool, esta bebida pronta de baixa caloria contém apenas 3,5% de álcool. A nova bebida foi introduzida primeiramente no mercado americano.
Lançamento da SMIRNOFF COCKTAILS COLLECTION, uma linha de bebidas prontas para beber inspirada em coquetéis clássicos, disponível nas versões SMIRNOFF GRAND METROPOLITAN (mistura de vodca, licor Grand Marnier, suco de cranberry e limão), SMIRNOFF MOJITO (mistura de vodca, suco de limão e hortelã) e SMIRNOFF POMEGRANATE MARTINI (mistura de vodca, licor de limão e suco de romã).
2010
Lançamento das novas versões da linha SMIRNOFF BLUE, composta por duas vodcas com aroma e sabores marcantes de Dark Roasted Espresso (café) e Spiced Root Beer (cerveja com especiarias).
2011
Lançamento dos exóticos sabores SMIRNOFF WHIPPED CREAM (vodca com leve sabor chantilly) e SMIRNOFF FLUFFED MARSHMALLOW (vodca com leve sabor marshmallow).
2012
Lançamento dos exóticos sabores SMIRNOFF KISSED CARAMEL (vodca com leve sabor de caramelo) e SMIRNOFF ICED CAKE (vodca com leve sabor de bolo). Os sabores foram lançados para incentivar a criação de novos drinques.
2013
Lançamento no Brasil da SMIRNOFF ICE GREEN APPLE.


As denominações
O extenso portfólio de produtos com a marca SMIRNOFF é identificado por números e rótulos com diferentes colorações para atender às diversas demandas do mercado, como podemos ver abaixo:
● 21 – Clássica vodca SMIRNOFF (rótulo vermelho)
● 27 – SMIRNOFF SILVER (rótulo prateado)
● 55 – SMIRNOFF BLACK (rótulo preto)
● 57 – SMIRNOFF BLUE (rótulo azul)
● 71 – SMIRNOFF ICE (rótulo vermelho)
● 73 – SMIRNOFF ICE BLACK (rótulo preto)


Um marketing moderno
Nos últimos anos a SMIRNOFF associou sua marca com megaeventos culturais e baladas moderninhas nos principais mercados da Europa. O resultado foi alcançado em 2005, quando a SMIRNOFF conquistou o posto de bebida destilada mais consumida do planeta. Em 2007, a marca lançou o SMIRNOFF EXPERIENCE, um concurso cultural onde um grupo de 10 pessoas de vários países (dois representantes do Canadá, um dos Estados Unidos, um da América Latina hispânica, um da Tailândia, um da África do Sul, um do Japão, um da Polônia, um do Reino Unido e um do Brasil) ganharia uma viagem de 300 dias pelo mundo, para conhecer diferentes culturas e curtindo as melhores festas de cada lugar. Para candidatar-se, os interessados deveriam gravar vídeos de até 90 segundos, dizendo, com suas próprias palavras, por que era a pessoa que deveria ser eleita e encerrar dizendo a seguinte frase, em inglês: Eu sou o cara (ou a garota) e quero viver puras possibilidades pelo mundo. O vencedor foi anunciado em um badalado evento no dia 13 de novembro, e juntou-se aos outros nove ganhadores que viajaram para à Cidade do Cabo (África do Sul), no início de dezembro. Os destinos seguintes incluíram Salvador e cidades como Bombaim, Tóquio, Bancoc, Londres, Paris, Amsterdã, Berlim, Copenhague, Varsóvia, Ibiza, Los Angeles, San Francisco e Nova York, entre outras.


Uma das mais recentes ações globais da marca é o SMIRNOFF NIGHTLIFE EXCHANGE PROJECTS, considerado o primeiro intercâmbio de baladas do mundo. Essa ousada ação, que aconteceu pela primeira vez no dia 27 de novembro de 2010, fez com que 14 países demonstrassem o melhor estilo e formas de celebrar a noite, tudo isso com aquela dose cultural de cada um deles. Funcionava assim: os internautas deram suas sugestões no Facebook de como seria a balada perfeita em seu país. Os melhores conteúdos de cada país foram selecionados e colocados dentro de containers/baladas, e despachados para cada um dos 14 países participantes. Neste dia o mundo trocou as noites, ou seja, cada país recebeu o container preparado pelo outro, e assim, aproveitaram todas as surpresas preparadas. Participaram desta ação Brasil, Argentina, Venezuela, Estados Unidos, Canadá, Austrália, Irlanda, Inglaterra, Alemanha, África do Sul, Líbano, Polônia, Índia e Tailândia. O objetivo da ação era reforçar o conceito global da marca e promover momentos onde as pessoas possam dizer “I Was There” (eu estive lá). O projeto fez tanto sucesso que em 2011 foi ampliado: 10 milhões de pessoas descobriram, compartilharam e trocaram experiências das baladas mais originais em 50 países. Além disso, o projeto conta com uma parceria com a cantora Madonna.


A evolução visual
A identidade visual da marca passou por grandes remodelações ao longo dos anos. As mais radicais tiveram início há mais de uma década. Tudo começou no início de 2000 quando uma agressiva estratégia de marketing batizada de Mega Brand Smirnoff, que consumiu US$ 400 milhões, tinha como objetivo fazer da marca SMIRNOFF a mais consumida do mundo na categoria de bebidas destiladas. Parte da verba foi gasta na modernização do layout da garrafa no final de 2003, quando a marca foi relançada. A nova garrafa adquiriu um formato mais arrojado, além de um relevo no vidro com nome da vodca Smirnoff escrito em cirílico, alfabeto russo que acentua a origem da marca.


O logotipo também foi completamente remodelado ganhando uma imagem mais moderna e agressiva, adicionando o ícone de duas águias. Apesar da mudança radical em sua identidade visual ocorrida em 2003, poucos anos depois a marca modificou novamente seu logotipo, que manteve a tradicional imagem das duas águias, agora estilizadas, como símbolo central. Recentemente a SMIRNOFF simplificou sua identidade visual.


A linha SMIRNOFF ICE também acompanhou essas mudanças, adquirindo um visual mais arrojado e moderno.


Os slogans
Be there. (2009)
Clearly. (2005)
Pure Vodka. Pure Smirnoff. (2004)
Pure perfection. (2000)
Pure Thrill. (1994)
Theres vodka and then theres Smirnoff. (1981)
Driest of the Dry. (1953)
It Leaves You Breathless. (1952)
Extraordinary purity in every drop.
Smirnoff. Not the usual.
Puras Possibilidades. (2006, Brasil)
Radicalmente pura. (2004, Brasil)


Dados corporativos
● Origem: Rússia
● Fundação: 1864
● Fundador: Piotr Arsenievich Smirnov
● Sede mundial: Londres, Inglaterra
● Proprietário da marca: Diageo plc.
● Capital aberto: Não
● Chairman: Franz Humer
● CEO: Ivan Menezes
● Faturamento: US$ 3 bilhões (estimado)
● Lucro: Não divulgado
● Valor da marca: US$ 4.050 bilhões (2012)
● Presença global: 130 países
● Presença no Brasil: Sim
● Maiores mercados: Estados Unidos, Grã Bretanha, Canadá e Brasil
● Segmento: Bebidas alcoólicas
● Principais produtos: Vodcas e derivados
● Principais concorrentes: Finlandia Vodka, Eristoff, Stolichnaya, Skyy, Ketel One e Orloff (Brasil)
● Ícones: A garrafa e seu rótulo vermelho
● Slogan: Be there.
● Website: www.smirnoff.com.br

O valor
Segundo a consultoria britânica Interbrand, somente a marca SMIRNOFF está avaliada em US$ 4.050 bilhões, ocupando a posição de número 90 no ranking das marcas mais valiosas do mundo.

A marca no mundo
A tradicional vodca SMIRNOFF e seus produtos derivados são comercializados em mais de 130 países e produzidos nos cinco continentes. A marca, que desde 2006 pertence ao conglomerado britânico Diageo, vende mais de 230 milhões de garrafas (1 litro) por ano, tendo como seus maiores mercados os Estados Unidos, a Grã Bretanha, Canadá, Brasil, África do Sul e Austrália. Hoje em dia a vodca é produzida em mais de 19 países ao redor do mundo.

Você sabia?
Nos últimos anos a SMIRNOFF tem investido muito em redes sociais para se aproximar ainda mais de seus consumidores, especialmente os jovens. A força da marca pode ser comprovada recentemente, em 2011, quando atingiu mais de 1 milhão de fãs na página do Facebook somente no Brasil.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Isto é Dinheiro), jornais (Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Mundo Marketing), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 21/5/2013

11 comentários:

Marlon disse...

Muito legal
Foi de grande ajuda

***MissUniversoPróprio*** disse...

Muito interessante, parabéns.

Marco disse...

Ótima pesquisa! =)

Paulo disse...

Parabéns pelo post cara! excelentes informações, isso mostra que não é só o vinho que tem uma imagem charmosa, rodeada de minúcias a vodca (Smirnoff) se apresenta com passagens de sua história que enriquece a cultura das bebidas finas!

Giovas disse...

Muito bom seu artigo e seu blog, ta de parabens!

Bianca BIH Bibiano disse...

a melhor pesquisa sobre a smirnoff q já vi... tcc de blog heheheh

Anônimo disse...

A substância "charcoal" é também conhecida como "carvão".

Anônimo disse...

Preciso do e-mail do marketing da Smirnoff para patrocínio...

Grata,

Haryanna

o fazendeiro disse...

Vc sabe o e-mail do marketing da Smirnoff p/ "patrocinio" de eventos???

thanks.

Silvio gomes disse...

Muito boa a materia cara...

Meio caminho andado pro meu TCC.

abraço!!!

MEL disse...

Muito boa sua matéria.
me ajudou demais pra fazer um briefing.
Valeu!