20.8.06

FIREFOX


O FIREFOX surgiu para desencadear a chamada “guerra dos navegadores”, especialmente por conseguir bater de frente com a hegemonia do Internet Explorer, um dos mais famosos produtos da poderosa Microsoft. Fez tanto sucesso conquistando milhões de usuários que despertou o surgimento de concorrentes poderosos, como o Google Chrome. Mesmo não reinando como antigamente, com segurança, estabilidade e velocidade, o FIREFOX continua sendo o preferido por milhões de internautas, que procuram uma maneira própria de navegar pela web.

A história
O projeto, atualmente conhecido como FIREFOX, começou como uma divisão experimental da Mozilla Corporation chamada m/b (ou mozilla/browser), comandada por Dave Hyatt, Joe Hewitt e Blake Ross, que tinha como objetivo desenvolver um navegador leve, seguro, intuitivo e altamente extensível. Após o estágio inicial de desenvolvimento, a versão de teste de um navegador de código-livre foi disponibilizada ao público no mês de setembro de 2002 sob o nome Phoenix, que vigorou até 14 de abril de 2003, quando teve que ser mudado devido à problemas de direito autoral com a fabricante Phoenix Technologies. O novo nome, Firebird, foi recebido com opiniões diversas, pois era o mesmo de um software livre de base de dados. No final de abril, depois de uma aparente mudança de nome do navegador para Firebird browser, a Mozilla Foundation determinou que o navegador fosse chamado de Mozilla Firebird para evitar confusões com o nome do servidor de dados. Entretanto, uma contínua pressão da comunidade de software livre forçou outra mudança de nome, e, no dia 9 de fevereiro de 2004, Mozilla Firebird se tornou oficialmente MOZILLA FIREFOX.


O nome “Firefox”, por incrível que pareça se refere ao Panda Vermelho, também conhecido como raposa-de-fogo, animal que habita as regiões do Himalaia, foi escolhido somente por ser parecido com “Firebird” e também por ser único na indústria da computação. A fim de evitar uma futura mudança de nome, a Mozilla Foundation deu início ao processo de registro do nome como marca registrada no Gabinete Americano de Marcas e Patentes ainda em dezembro de 2003. Como o mesmo nome já havia sido registrado no Reino Unido, a fundação fez um acordo com a empresa The Charlton Company, detentora dos direitos. Antes do lançamento da versão 1.0, em 9 de novembro de 2004, o FIREFOX já havia sido aclamado por várias publicações, incluindo a prestigiada Forbes e o Wall Street Journal. Com mais de 25 milhões de downloads nos primeiros 99 dias após o lançamento, se tornou uma das aplicações em código-livre mais utilizadas por usuários domésticos. A marca de 50 milhões de downloads foi atingida em 29 de abril de 2005. Dois meses depois, o FIREFOX alcançou os 75 milhões de downloads, e no dia 19 de outubro, de forma impressionante, atingiu os 100 milhões de downloads, antes de completar o primeiro ano da versão 1.0. Era um sucesso e tanto.


Em 30 de novembro a versão 1.5 foi lançada com novos recursos, como por exemplo, atualizações automáticas, reordenação dos separadores utilizando o mouse, suporte a novos padrões web como SVG, CSS 2, CSS 3, JavaScript 1.6, entre outros. Após o lançamento da nova versão de seu principal concorrente, o Internet Explorer 7, no dia 18 de outubro de 2006, a Fundação Mozilla lançou o FIREFOX 2, em 25 de outubro de 2006, com sistema anti-phishing, melhoria nas abas, botão incluso no campo de busca e algumas modificações visuais. No dia 18 de junho de 2008 o navegador estabeleceu um recorde impressionante: em apenas 24 horas, 8.002.530 de pessoas baixaram o FIREFOX 3, na época a nova versão do navegador. Em 2 de julho, esse número já havia subido para mais de 28 milhões de downloads. A enorme popularidade do FIREFOX se deveu, basicamente, por ser um navegador de código-livre, aos seus vários recursos e por ser considerado seguro. Porém, toda essa popularidade despertou o surgimento de fortes concorrentes, como por exemplo, o Google Chrome, que atualmente é o líder deste segmento.


A versão FIREFOX 4 foi lançada oficialmente no dia 22 de março de 2011 e, em apenas dois dias registrou 15.85 milhões de downloads. A versão mais recente do navegador, FIREFOX 22, foi disponibilizada no mês de julho de 2013. Essa nova versão do navegador oferece recursos como suporte para extensões, navegação por abas, alerta contra sites maliciosos e suporte para sincronização de informações (histórico de navegação, senhas, favoritos e até mesmo abas abertas). Além disso, possui um gerenciador de senhas, bloqueador de janelas pop-up, pesquisa integrada, corretor ortográfico, gerenciador de downloads, leitor de feeds RSS e muitos outros recursos.


Em julho de 2013, a empresa anunciou, após meses em desenvolvimento, o sistema operacional móvel FIREFOX OS, que foi lançado oficialmente na Espanha e Alemanha em dois modelos de aparelhos celulares. Os aplicativos do FIREFOX OS são inúmeros, como por exemplo, câmera, galeria de fotos, calculadora, agenda, leitor de música, rádio FM e vídeo player, além de aplicativos desenvolvidos por terceiros. O dispositivo é destinado a usuários que estão procurando seu primeiro smartphone ou pessoas com orçamento restrito, mas querem ter um aparelho que acompanhe as tecnologias atuais. Devido ao seu baixo preço, esses aparelhos podem levar o FIREFOX OS a tornar-se forte concorrente do Android e do iOS.


A evolução visual
O progresso no desenvolvimento da identidade visual, desde o início do projeto, é um dos aspectos mais notáveis do FIREFOX. O logotipo original da marca, com a uma raposa estilizada, foi desenhado pelo britânico Jon Hicks. Após passar por pequenas alterações estruturais em 2005 e 2009, recentemente, em junho de 2013, o FIREFOX apresentou sua nova identidade visual. O responsável pelo projeto foi o designer Sean Martell, que através de um melhor balanceamento das cores, contrastes e detalhes, simplificou e melhorou a aplicabilidade do logotipo. Com gradientes mais suaves e remoção de detalhes para melhorar o contraste, as mudanças podem até passar despercebidas para os mais desatentos. Algumas diferenças em relação ao logotipo antigo chamam a atenção: simplificação dos pelos da raposa, bordas do globo aperfeiçoadas para garantir melhor visualização em diferentes tipos de fundo e, talvez a mais perceptível, a pata da raposa, agora a direita, com exibição do ombro, em primeiro plano.


Apesar da versão atual do logotipo ser extremamente parecida com a anterior, existem sutis diferenças como pode ser observado, de forma explicativa, na imagem abaixo.


Os slogans
Unleash the fox. (Firefox OS)
Different by design. (2011)
Take back the web.
Rediscover the web.
The browser reloaded.
Diferente desde o projeto. (Brasil)


Dados corporativos
● Origem: Estados Unidos
● Lançamento: 9 de novembro de 2004
● Criador: Dave Hyatt, Joe Hewitt e Blake Ross
● Sede mundial: Mountain View, Califórnia
● Proprietário da marca: Mozilla Corporation
● Capital aberto: Não
● Presidente: Gary Kovacs
● Faturamento: Não divulgado
● Lucro: Não divulgado 
● Usuários: 450 milhões
● Presença global: 230 países
● Presença no Brasil: Sim 
● Segmento: Internet
● Principais produtos: Navegadores e sistemas operacionais móveis
● Concorrentes diretos: Internet Explorer, Google Chrome, Safari e Opera
● Ícones: A raposa de seu logotipo
● Slogan: Different by design.

A marca no mundo
Cerca de 450 milhões de internautas utilizam o navegador em mais de 230 países. O FIREFOX é uma alternativa ao Microsoft Internet Explorer e ao líder Google Chrome. Estimava-se que a margem de uso do navegador esteja por volta de 20%, com enorme sucesso na Indonésia, Alemanha e Polônia, onde o FIREFOX é líder do segmento. Mais de 580 milhões de internautas já fizeram o download do navegador, que está disponível em 79 idiomas. Recentemente o FIREFOX atingiu a marca de 3 bilhões de downloads de add-nos (programas que adicionam recursos extras a um software existente).

Você sabia?
Aproximadamente 200 versões do navegador FIREFOX já foram lançadas no mercado. Já existiu até uma versão portátil otimizada para PenDrives.
Atualmente o navegador oferece mais de 8.000 complementos para ajudar o internauta a personalizá-lo para que se encaixe em suas necessidades.
O FIREFOX foi o primeiro navegador a trabalhar com o sistema de divisão por abas.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, BusinessWeek e Isto é Dinheiro), sites especializados em tecnologia, sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Mundo Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas).

Última atualização em 21/7/2013

2 comentários:

Elvis disse...

Claro que o Firefox é hoje o melhor Navegador de Intenet, principalmente depois das melhorias da versão 3.0, que conseguiu uma grande façanha atingir um total de 8.002.530 downloads em apenas 24hrs. O que complica cada vez mais a vida do IE, pois os usuários só estão crescendo, apesar de agora a Google lançar o Chrome, o Firefox tende a ser o Navegador mais utilizado no mundo, A microsoft que abra os olhos, e começe a investir em software-livre. O blog é excelente, mas só precisa fazer essa atualização.

Daniel disse...

Muito bom o Blog, está de parabéns