5.9.06

BAND

Há mais de 40 anos, a BAND está presente na cobertura dos principais fatos da história do Brasil e do mundo. A tradição e credibilidade do jornalismo, a emoção do esporte e os mais variados programas que entretêm, divertem e informam, sempre fizeram parte do dia-a-dia da família brasileira.
-
A história
A trajetória da BAND começou no final dos anos 60, como resultado do projeto de expansão de João Jorge Saad na área das comunicações. Antes de fundar a rede de televisão, o empresário já possuía experiência em mídia com a Rádio Bandeirantes, fundada no dia 6 de maio de 1937 pelo inesquecível Paulo Machado de Carvalho e que ele havia adquirido em 1948, e transformado em uma das principais emissoras do Brasil. João Saad era um pioneiro e acreditava no poder da informação. Desde 1954 quando obteve a concessão do canal 13, ele alimentava o sonho de criar uma emissora de televisão. A REDE BANDEIRANTES DE TELEVISÃO foi ao ar oficialmente no dia 13 de maio de 1967 com a entrada em operações do Canal 13 em São Paulo. Um discurso de João Saad, seguido de um show dos cantores Agostinho dos Santos e Cláudia, abriram as transmissões.
-
-
O canal 13 entrou no ar sem intervalos entre os programas, e a separação das atrações era feita com a exibição do “coelho bandeirante”, mascote da nova emissora. Dois dias depois, entrava no ar, às 19h20, Os Miseráveis, novela de Walter Negrão e Chico Assis baseada no homônimo de Victor Hugo, dirigida por Walter Avancini, e exibida em capítulos diários de 45 minutos, uma inovação para o telespectador que estava acostumado a sessões que duravam de 15 a 30 minutos. Com isso, a TV BANDEIRANTES estabeleceu um padrão que rapidamente foi copiado e que até hoje é usado por todas as redes de televisão do país.
-
-
A vocação jornalística da nova emissora também se manifestou logo, com a estréia em 1969 dos “Titulares da Notícia”, filhote do programa de mesmo nome que já fazia sucesso na Rádio Bandeirantes. Também se destacaram nesta primeira fase da TV BANDEIRANTES os programas “Ari Toledo Show”; “Leporace Show”, com Vicente Leporace; “Cláudia Querida”, com a cantora; “I Love Lúcio”, espetáculo de música e humor comandado por Lúcio Mauro e Arlete Salles; e “Além, Muito Além do Além”, teatro de terror com Zé do Caixão.
-
-
Na manhã do dia 16 de julho desse mesmo ano, com apenas dois anos de existência, a BAND, como a televisão ficou carinhosamente conhecida, era atingida por um grande incêndio que reduziu o moderno edifício no bairro do Morumbi em São Paulo, especialmente construído para abrigar a mais moderna televisão da América Latina na época, a uma montanha de cinzas. Foram perdidos 30% do arquivo de filmes e muitos capítulos inéditos da novela “O Bolha”, que tiveram que ser regravados. Com apenas um caminhão de externas, a emissora recomeçou os trabalhos e manteve-se no ar, registrando inclusive o avanço dramático das chamas que a consumiram. Sob o slogan “A Bandeirantes não vai parar”, as transmissões prosseguiram mesmo de forma precária. A BAND renasceu desse trágico episódio mais forte e João Saad transformou sua empresa em sinônimo de pioneirismo.
-
-
Em 1972, a 12ª Festa da Uva, em Caxias do Sul, se tornou um marco na história da televisão brasileira. Depois de quase dois anos de preparativos, no dia 19 de fevereiro, o evento gaúcho foi o primeiro teste oficial da transmissão em cores, via Embratel, para todo o país. A BAND participou do pool de emissoras e além da festa, exibiu o longa-metragem “O Cardeal”, de Otto Preminger. Mas a TV BANDEIRANTES foi além: era necessário repor as perdas do incêndio e graças a equipamentos Bosch comprados na Alemanha a BAND era a primeira emissora a produzir e transmitir integralmente uma programação em cores, como anunciava o slogan da época: “TV Bandeirantes, a imagem colorida de São Paulo”. Em exposição nas lojas, os modernos e cobiçados televisores em cores viviam sintonizados em programas de sucesso da BAND como “A Cozinha Maravilhosa de Ofélia”, “Xênia e Você”, “A Hora do Bolinha”, deixando os consumidores fascinados. No embalo da novidade, a rede escolheu um novo símbolo que pudesse valorizar o avanço tecnológico e a figura de um pavão multicolorido passou a ser usada como marca da emissora. Grandes transformações ocorreram entre as décadas de 70 e 80.
-
-
Em dezembro de 1975, para dar início à formação da Rede, João Saad comprou a TV Vila Rica, transformada em TV BANDEIRANTES de Belo Horizonte. Depois, no Rio de Janeiro, a emissora transmitiu seu primeiro sinal de teste no dia 7/7/77, às 7 da noite no canal 7. Dois meses depois, a versão fluminense da BANDEIRANTES entrava no ar oficialmente com o nome de TV Guanabara, em Botafogo. Nessa época, outras 12 pequenas estações espalhadas pelo Brasil compunham a Rede que crescia. Carlos Alberto de Nóbrega recriou a “Praça da Alegria” (nos moldes do programa do pai Manoel da Nóbrega). A BAND tinha em sua grade de programação nomes como Hebe Camargo, Chacrinha, Bolinha (Edson Curi), Flávio Cavalcanti apresentando Boa Noite Brasil, Jota Silvestre e Moacir Franco. Também exibia programas infantis como a “TV Criança”, “Fofão” e “ZYB-BOM”. Em 1980 já eram 24 emissoras espalhadas pelo país. No jornalismo, o Canal Livre que estreou em 1980, ousou abrindo espaço para artistas, políticos, intelectuais e escritores em uma época em que a palavra liberdade não era usada em toda sua plenitude. Em 1982, a BANDEIRANTES foi a primeira empresa comercial nas Américas a operar uma Rede de Televisão por satélite.
-
-
A BAND começou a investir mais no segmento esportivo a partir de 1983, com a estréia do “Show do Esporte”. A maratona de transmissão de competições esportivas do Brasil e do mundo aos domingos fez enorme sucesso, e logo a emissora se consagrava como o Canal do Esporte. A BAND foi a primeira a transmitir a Fórmula Indy, foi pioneira na exibição do basquete americano da NBA, e mostrou pela primeira vez aos telespectadores brasileiros os campeonatos de futebol italiano e espanhol. O “Show do Esporte” permaneceu no ar durante 20 anos com um time de profissionais de primeiro escalão como Luciano do Valle, Silvio Luiz, Álvaro José, entre outros. Nos anos seguintes surgiram diversas atrações de sucesso como Perdidos na Noite e Safenados e Safadinhos, ambos apresentados por Fausto Silva; a Praça é Nossa e Bronco, com Ronald Golias; Flash, com o colunismo eletrônico de Amaury Jr; e “Silvia Poppovic”, que debatia ao vivo temas variados e polêmicos com a participação do auditório. Além disso, Marília Gabriela também fazia sucesso com as entrevistas do Cara a Cara.
-
-
Na década de 90, o esporte se tornou o grande campeão de audiência do canal. Além disso, as transmissões do carnaval baiano e o programa H, com Luciano Huck e as sensuais e provocantes Tiazinha e Feiticeira também fizeram enorme sucesso. Em 2005 a emissora paulista reforçou seu time com a contratação de comunicadores importantes como Raul Gil e Claudete Troiano. Nesses últimos anos, a BAND inseriu em sua programação programas de humor inteligente como CQC (Custe o Que Custar), comandado por Marcelo Taz, Rafinha Bastos e Marco Luque, que se tornou um verdadeiro campeão de audiência.
-
-
A linha do tempo
1967
Estréia do Jornal Bandeirantes, que a partir de 1997 passou a se chamar Jornal da Band.
Estréia da novela Os Miseráveis.
1968
Estréia do programa Xênia e Você, que permaneceu na emissora durante anos.
1969
Estréia da novela O Bolha.
1970
Começou a tradição esportiva da BAND quando a emissora participou do pool de emissoras que transmitiu a Copa do Mundo de Futebol no México, a primeira acompanhada ao vivo por todo o país. A BAND também foi a primeira a convidar atletas para participar de suas coberturas esportivas. Na Copa do Mundo de 86, no México, contou com os comentários de Pelé, Rivelino e Clodoaldo.
1973
Estréia do programa Japan Pop Show, apresentado pelo casal nipo-brasileiro Suzana Matsuda e Nelson Matsuda.
1974
Estréia do programa Clube do Bolinha, apresentado por Édson Cury e que ficou no ar por 18 anos.
1979
Estréia da novela Cara a Cara.
1980
Estréia das novelas Cavalo Amarelo, Meu Pé de Laranja Lima e A Deusa Vencida.
Estréia do Canal Livre, um dos programas mais representativos da história da televisão brasileira. O programa ainda permanece no ar, sempre com assuntos de interesse nacional.
1981
Estréia da novela Os Adolescentes.
Estréia da novela Os Imigrantes que conquistou enorme audiência. Escrita por Benedito Ruy Barbosa, especialista no gênero, tinha no elenco Rubens de Falco, Herson Capri, Othon Bastos, Paulo Castelli, Yoná Magalhães, Lúcia Veríssimo, Norma Bengell, Rolando Boldrin, Fúlvio Stefanini, Paulo Betti, Luiz Armando Queirós e grande elenco.
Estréia da TV Criança, apresentado pelo desenhista Daniel Azulay e sua Turma do Lambe-Lambe, desejando muito algodão doce para a garotada.
1982
Estréia da novela Ninho da Serpente, protagonizada por Cleide Yáconis, Beatriz Segall e Juca de Oliveira.
Estréia da novela Renúncia, baseada na obra de Chico Xavier com Fúlvio Stefanini e Geórgia Gomide, que fica no ar apenas 12 dias. Com o total fracasso no Ibope, a emissora decide tirar a novela do ar, aproveitando a entrada do horário eleitoral gratuito, que durava mais de uma hora.
Estréia do programa Boa Noite Brasil apresentado por Flávio Cavalcanti.
Promoveu o primeiro debate eleitoral do país comandado por Ferreira Netto. Na época, Franco Montoro e Reynaldo de Barros disputaram o governo de São Paulo.
1983
Estréia da novela Braço de Ferro.
Estréia da novela Sabor de Mel, de Jorge Andrade, e protagonizada por Sandra Bréa e Raul Cortez. A novela tinha um diferencial: um concurso para quem desvendasse um enigma proposto nos primeiros capítulos. Mas o autor da novela se desentendeu com o diretor Roberto Talma e se demitiu, nunca revelando a resposta ao enigma.
Estréia do Show do Esporte, que foi considerado o programa de televisão mais longo do mundo, criado, apresentado e coordenado pelo locutor Luciano do Valle, além de Elia Jr., Juarez Soares, Elys Marina, Sílvia Vinhas, José Luiz Datena e outros.
Estréia do programa Flash, apresentado por Amaury Jr.
Estréia do programa J. Silvestre.
Estréia do Programa Ferreira Neto, um bate-papo com políticos. O apresentador sempre iniciava o programa conversando, por um telefone vermelho, com um fictício amigo chamado Léo, usando esse artifício para comentar os fatos do dia.
1984
A emissora transmite pela primeira vez os Jogos Olímpicos, sempre com coberturas que fizeram história.
1985
Estréia do programa Marília Gabi Gabriela.
1986
Estréia do Jornal da Noite ao comando da jornalista Lillian Witte Fibe. Atualmente o jornal é apresentado por Bóris Casoy.
Estréia do TV Fofão, programa com desenhos animados, sorteios, quadros humorísticos e muitas outras atrações.
Estréia do programa Perdidos na Noite, apresentado por Fausto Silva.
1987
Estréia do programa humorístico Agildo no País das Maravilhas.
Estréia do programa Bronco, com o humorista Ronald Golias.
Estréia do programa de entrevistas Cara a Cara apresentado por Marília Gabriela.
Estréia do programa Safenados e Safadinhos apresentado por Fausto Silva.
1989
Promoveu o primeiro debate entre candidatos ao cargo de Presidente, durante as eleições de 1989.
Estréia do programa infantil Circo da Alegria com a dupla de palhaços Atchim & Espirro.
1992
Estréia do programa Silvia Poppovic.
1994
A BAND deixa de transmitir os desfiles de carnaval das escolas de samba de São Paulo e Rio de Janeiro e começa a transmitir o carnaval da Bahia, passando a adotar o nome Band Folia.
1995
Estréia da novela A Idade da Loba.
1996
Estréia da novela Perdidos de Amor.
Estréia do programa H, apresentado por Luciano Huck. O programa inicialmete era exibido a tarde, porém, seus quadros, que apostavam na sensualidade, como a personagem Tiazinha e a Feiticeira, fizeram com que o programa fosse para a noite.
1998
Estréia do programa Fogo Cruzado, apresentado por Paulo Henrique Amorim.
2000
Estréia do programa Território Livre apresentado por Sabrina Parlatore.
2001
Estréia do programa vespertino Melhor da Tarde. Apresentado inicialmente por Astrid Fontenelle, Leão Lobo e Aparecida Liberato, o programa exibia notícias do dia, debates, prestação de serviços, temas de família e femininos (moda, artesanato, culinária, saúde e beleza), fofocas, numerologia, além de entrevistas e notícias “quentes”, com flashes ao vivo da jornalista Luciana Liviero.
Estréia dos programas Hora da Verdade, com Márcia Goldschmidt; e Dia Dia, programa feminino matinal apresentado por Olga Bongiovanni.
Estréia do programa Brasil Urgente, inicialmente apresentado por Roberto Cabrini e depois por José Luiz Datena.
2002
Estréia do Sabadaço, programa com seis horas de duração, das 12h00 às 18h00, apresentado por Gilberto Barros.
Estréia do A Noite é uma Criança, um programa de variedades apresentado por Otávio Mesquita.
2003
Estréia do Boa Noite Brasil, apresentado também por Gilberto Barros.
2005
Estréia do Programa Raul Gil.
Estréia do programa Pra Valer com Claudete Troiano.
Estréia da novela Floribella.
2006
Estréia do programa esportivo Apito Final.
2007
Patrícia Maldonado estréia na emissora e divide com Leão Lobo a apresentação do programa Atualíssima.
Estréiam do Programa Márcia com a apresentadora Márcia Goldschmidt.
2008
Estréiam na emissora os jornalistas Boris Casoy e Rosana Hermann, o programa humorístico CQC e a apresentadora Daniela Cicarelli.
2009
Estréia do programa Toda Sexta com Adriana Galisteu.
Estréia do programa humorístico É tudo improviso.
Estréia do programa E24, que relata o dia a dia das equipes de resgates.
-
-
A evolução visual e a mascote
A TV BANDEIRANTES tinha em seus primeiros anos um coelho como símbolo e mascote. O personagem com chapéu bandeirante e uma espingarda na mão explodia o centro do test-patern da emissora e iniciava a programação.
-
-
Desde que foi fundada a BAND, rapidamente, passou a utilizar um símbolo de identificação: uma bolinha com duas linhas curvas em suas extremidades, superior e inferior, formando um círculo. Quando chegou cor ao canal em 1972 este logotipo ganhou a coloração vermelha. Foi a partir deste símbolo que começou a ser criado o logotipo da emissora, que evoluiu aos poucos e adotou o visual atual, semelhante a um olho. A última versão foi introduzida em 2010. Também em 1972, a BAND teve ajuda da emissora americana NBC para realizar suas primeiras transmissões totalmente coloridas. Foi então que a rede resolveu escolher um novo símbolo que pudesse valorizar o avanço tecnológico e adotou a figura de um pavão multicolorido, também símbolo da emissora americana NBC. Neste período o pavão foi utilizado para o ajuste de cores para todos os televisores que estivessem ligados no canal 13.
-
-
Os slogans
A Bandeirantes não vai parar. (1969)
A imagem colorida de São Paulo. (1972)
Tudo o que tem de bom está na Bandeirantes. (1975)
A TV que o Brasil acolhe. (1976)
Televisão em primeira mão. (1980)
Uma TV de primeira. (1985)
A televisão nota 1000 do Brasil. (1989)
A televisão dos anos 90. (1990)
Do tamanho do Brasil. (1991)
Onde a gente se vê. (1996)
A Band pega pra valer. (1997)
O Brasil está na Band. (1998)
O tempo todo com você. (1999)
A Band 2000 é nota 1000. (2000)
A televisão em primeiro lugar. (2001)
35 anos com você. (2002)
Prazer em ver. (2005)
Olho na tela, olho na Band. (2010)
A Band quer você mais perto. (2010)
-
-
Dados corporativos
● Origem:
Brasil
● Fundação: 13 de maio de 1967
● Fundador:
João Jorge Saad
● Sede mundial:
São Paulo, Brasil
● Proprietário da marca:
Grupo Bandeirantes de Comunicação
● Capital aberto: Não
● Presidente:
João Carlos Saad
● Faturamento: Não divulgado
● Lucro: Não divulgado
● Afiliadas: 74
● Presença global: 3 países
● Presença no Brasil: Sim
● Funcionários: 5.000
● Segmento: Comunicação
● Principais produtos: Canal de televisão
● Ícones:
O logotipo em formato de olho
● Slogan:
A Band quer você mais perto.
● Website:
http://www.eband.com.br/
-
A marca no mundo
Atualmente, a BAND transmite aproximadamente 80% de sua programação ao vivo, cobre 92% do mercado brasileiro, está presente em mais de 3.100 cidades do país, possuí 74 estações afiliadas E PODE SER ASSISTIDA NOS Estados Unidos e na Argentina. A televisão faz parte do GRUPO BANDEIRANTES DE COMUNICAÇÃO, que possui duas redes de televisão aberta (BAND e REDE 21); três canais de televisão por assinatura (BAND NEWS, BAND SPORTS e TERRAVIVA); seis redes de rádios (entre as quais a BANDEIRANTES, BAND FM, NATIVA e BAND NEWS FM) – formando assim o maior grupo de rádios do país; um jornal de classificados (PRIMEIRA MÃO); uma distribuidora de sinal e conteúdo a cabo (TV CIDADE); um selo musical (BAND MUSIC) e a maior plataforma de interatividade do Brasil.
-
Você sabia?
O apelido carinhoso de BAND surgiu no início da década de 90, idéia do jornalista José Luiz Datena, quando integrava a equipe de esportes da emissora. A origem do apelido está no rádio: na segunda metade da década de 80, a Bandeirantes FM adotou o nome Band FM; e Datena aproveitou a nomenclatura na TV.
-
-

As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Veja, Exame, Isto é Dinheiro e Época Negócios), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing), e Wikipedia (informações devidamente checadas).
-
Última atualização em 8/5/2010

Nenhum comentário: