31.5.10

GERDAU

Os produtos da GERDAU estão presentes no dia a dia das pessoas nas mais diversas formas: integram a estrutura de residências, shopping centers, hospitais, pontes e hidrelétricas, fazem parte de torres de transmissão de energia e telefonia, servem de matéria-prima de peças de automóveis e participam do trabalho no campo. Com ramificações do Uruguai ao Canadá, forte presença nos Estados Unidos, estabelecida na Europa e nas Américas do Sul e Central, a GERDAU é umas das maiores empresas globais e orgulho do Brasil.
-
A história
O grupo GERDAU nasceu da visão empresarial e da capacidade de trabalho de Johann Heinrich Kaspar Gerdau, mais conhecido apenas como João Gerdau. Natural de Altona, na província de Holstein, no reino da Prússia, ele imigrou para o sul do Brasil no ano de 1869, em busca de melhores condições de vida e de novos empreendimentos, desembarcando no Porto de Rio Grande ainda muito jovem. Instalou-se na Colônia Santo Ângelo, território que, atualmente, pertence a cidade de Agudo, no Rio Grande do Sul. Foi lá que, inicialmente, ele investiu no comércio, transporte e no loteamento de terras. Mais tarde, em 1884, fundou uma casa comercial em Cachoeira do Sul. Em busca de novas oportunidades, João Gerdau se mudou com a esposa e os três filhos, Hugo, Walter e Bertha, para a capital do Estado. Em Porto Alegre, comprou a fábrica de pregos Pontas de Paris, exatamente no dia 16 de janeiro de 1901, que passou a se chamar João Gerdau & Filho, marcando assim a origem do Grupo GERDAU.
-
-
Em 1908, ele adquiriu a pequena Fábrica de Móveis Navegantes, que existia desde 1893 na capital gaúcha, onde passou a fabricar os móveis vergados ao estilo vienense. A administração da fábrica de móveis coube ao segundo filho, Walter. Pouco antes da sua morte, em 24 de novembro de 1917, o negócio passou a ser administrado pelo filho Hugo. Com a abundante produção de pregos, o Rio Grande do Sul deixava de depender da importação. Em 1933, a fábrica de pregos expandiu a produção com a construção de uma nova unidade em Passo Fundo, no interior do Estado.
-
-
Em decorrência da morte de Hugo Gerdau em 2 de outubro de 1946, seu genro, Curt Johannpeter, casado com a sua filha Helda, assumiu a direção da GERDAU e comandou uma fase decisiva de expansão dos negócios. Dois anos após a sua entrada, em virtude das dificuldades em encontrar matéria-prima no período do pós-guerra, a fábrica de pregos comprou a Siderúrgica Riograndense e o grupo GERDAU iniciou sua bem sucedida trajetória na siderurgia. Pouco mais de uma década mais tarde, em 1957, a GERDAU ianugurou sua segunda unidade siderúrgica.
-
-
Em 1967, a Indústria de Arames São Judas Tadeu, fundada na década de 40 em São Paulo e que produzia trefilados, arames galvanizados e outros produtos de arame, foi integrada à GERDAU, tendo seus equipamentos transferidos para as outras unidades do grupo, passando a atuar na área comercial através da venda de produtos siderúrgicos. Dois anos mais tarde, a empresa comprou a usina produtora de aço Açonorte em Pernambuco, aumentando ainda mais sua capacidade de produção. No início da próxima década, em 1971, a empresa ingressou no mercado de distribuição de aço com a inauguração da primeira unidade Comercial Gerdau em São Paulo.
-
-
O processo de internacionalização da empresa se iniciou em 1980 com a compra de uma pequena companhia do outro lado da fronteira com o Uruguai, tendo se acelerado com as aquisições de usinas em Cambridge no ano de 1989 e Winnipeg em 1995, ambas no Canadá. Ao longo dos anos 90, a GERDAU também estabeleceu bases de operação na Argentina e no Chile adquirindo produtores locais, além de lançar no mercado, em 1992, o vergalhão GG 50, um dos principais produtos da empresa no Brasil. Mas, sua mais importante iniciativa ocorreu em 1999, quando ingressou com força no mercado americano, adquirindo 75% por US$ 272 milhões a AmeriSteel, segunda maior produtora de barras de aço reforçado dos Estados Unidos. Essa transação aumentou os resultados totais da GERDAU em mais de 50%, triplicou sua produção fora do Brasil e elevou a empresa à vigésima quinta posição no mercado mundial.
-
-
Em 2001, a GERDAU comemorou seu centenário em grande estilo: lançou um logotipo comemorativo com a assinatura “GERDAU 100 anos” baseada na caligrafia de João Gerdau, retirada do contrato social da fábrica de pregos assinado em 1901. Além disso, a GERDAU atingia a capacidade instalada de 8.4 milhões de toneladas de aço por ano. A partir de 2004, o ímpeto internacional da GERDAU voltou à tona com aquisições de empresas na Colômbia e nos Estados Unidos; a entrada no continente europeu, em 2005, através da aquisição de 40% da espanhola Sidenor; e novas aquisições, em 2006, de empresas no Peru, Estados Unidos e Espanha. Pouco depois, em 2007, a GERDAU comprou a americana Chaparral Steel, uma das maiores produtoras de perfis estruturais do país, marcando assim a maior aquisição na história da empresa brasileira. Além disso, a empresa passou a atuar no México, República Dominicana e Venezuela.
-
-
Recentemente, em 2008, a GERDAU ingressou definitivamente na América Central com a aquisição do controle acionário de uma empresa na Guatemala. Atualmente o Grupo GERDAU se tornou uma das empresas mais globalizadas do país com uma enorme estrutura industrial que incluí unidades siderúrgicas, unidades de transformação, unidades de corte e dobra de aço, centros de serviços de aços planos, unidades comerciais, unidades de coleta e processamento de sucata, áreas de extração de minério de ferro, unidades de produção de ferro-gusa sólido, terminais portuários privativos e centrais geradoras de energia.
-
-
A evolução visual
Ao longo dos anos o logotipo da GERDAU passou por inúmeras modificações, sempre acompanhando a fase de crescimento e diversificação de produtos da empresa. Na década de 40, a combinação do selo com um prego (então principal produto da empresa) foi a primeira expressão gráfica da marca GERDAU associada com a palavra “Garantia”, utilizada até o final da década de 60, aplicada em pacotes de pregos, notas fiscais e catálogos. Em 1970 surgiu o primeiro logotipo institucional do Grupo GERDAU, representado pelo desenho de duas letras G. Poucos anos depois, em 1976, o logotipo que continha a palavra Grupo Gerdau, passou a utilizar apenas GERDAU. Em 1986 ocorreu uma nova mudança: o logotipo ganhou um caixa na cor azul, adquirindo um visual mais moderno. O atual logotipo da GERDAU foi introduzido em 2007 possuindo duas versões: vertical (para uso exclusivo em torres, fachadas e capacetes) e a horizontal.
-
-
Dados corporativos
● Origem:
Brasil
● Fundação:
16 de janeiro de 1901
● Fundador:
João e Hugo Gerdau
● Sede mundial:
Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil
● Proprietário da marca:
Gerdau S.A.
● Capital aberto: Sim (1947)
● Chairman:
Jorge Gerdau Johannpeter
● CEO & Presidente: André Gerdau Johannpeter
● Faturamento: R$ 30.1 bilhões (2009)
● Lucro: R$ 1 bilhão (2009)
● Valor de mercado: US$ 4.6 bilhões (maio/2010)
● Valor da marca: R$ 339 milhões (2009)
● Unidades industriais: 337 (14 países)
● Presença global: + 100 países
● Presença no Brasil: Sim
● Funcionários: 41.000
● Segmento:
Siderurgia
● Principais produtos:
Aço, pregos, arames e vergalhões
● Website:
www.gerdau.com.br
-
A marca no mundo
Atualmente a GERDAU, líder no segmento de aços longos nas Américas e um dos maiores fornecedores de aços longos especiais do mundo, possui 337 unidades industriais em 14 países (Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, Guatemala, Índia, México, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela) e emprega mais de 41.000 pessoas. No Brasil, possui operações em quase todos os Estados, que produzem aços longos comuns, especiais e planos. Seus produtos (arame farpado, pregos, rebites, vergalhões, perfis para construção, aços especiais, e variedades de aço de diversas características e bitolas), comercializados em mais de 100 países nos cinco continentes, atendem os setores da construção civil, indústria e agropecuária. Além disso, a GERDAU também possui 40% de participação em negócios da Corporación Sidenor, da Espanha e uma joint venture com o Grupo Kalyani da Índia. Possui capacidade instalada de 26 milhões de toneladas de aço por ano, além de ser uma das maiores recicladora do mundo, transformando por ano mais de 16 milhões de toneladas de sucata em aço.
-
Você sabia?
No ano de 1997 foi introduzido o slogan “Nosso produto é aço. Nosso forte é você”, focada em seu novo credo: cliente satisfeito e pessoas realizadas.
Com ações listadas nas Bolsas de Valores de São Paulo, Nova York, Toronto, Madri e Lima, somando 140 mil acionistas no mundo, a GERDAU busca eficiência e crescimento com rentabilidade, sempre comprometida com o desenvolvimento sustentável.
-
-

As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek, Time, Veja e Isto é Dinheiro), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel, Interbrand e Mundo do Marketing), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).
-
Última atualização em 31/5/2010

4 comentários:

Márcia disse...

Amei o blog!
Agora me conta... por que raios as pessoas nao entendem que o teu blog tem nada a ver com as marcas que nele estao? haaaha Só imagino a quantidade de nonsense que recebe nos comments... Pedidos de orçamento, peças de reposicao, reclamacoes e elogios sobre produtos... :)
Parabens e obrigada!

Mercados e Ações disse...

Este blog é muito inspirados, meus parabéns pelas abordagens dos artigos.

As imagens enriquecem muito as marcas apresentadas e as informações são muito relevantes.

LC disse...

Muito bom o seu blog - ótimos artigos. Só para constar, caso você não saiba (nem sempre se consegue levantar a autoria das marcas...), a marca da Gerdau (1986/96) foi projetada pela PVDI Design.

José Antonio Brenner disse...

Uma notícia de 1933 cita o uso de raquetes de tênis Gerdau, em S. Maria. Podes confirmar se a empresa Gerdau fabricava esse produto?