29.7.10

ABBOTT

Há mais de um século, o ABBOTT LABORATORIES trabalha para o progresso da saúde das pessoas em todo o mundo, se dedicando aos cuidados com a saúde, descobrindo, desenvolvendo, produzindo e comercializando produtos inovadores e serviços que abrangem a prevenção, o diagnóstico, o tratamento e a cura.
-
A história
Wallace Calvin Abbott era um tipo incomum de homem: reunia qualidades como talento médico, espírito científico e veia empreendedora. Acreditava que, se produzisse medicamentos, conseguiria contribuir ainda mais para melhorar a saúde de seus pacientes. Movido por essa idéia, em 1888 começou a fabricar pílulas à base de alcalóide extraído de plantas medicinais. O seu improvisado laboratório era a cozinha do apartamento em que morava nas cercanias da cidade de Chicago, no estado americano de Illinois. Em seu primeiro ano as vendas totalizaram US$ 2.000. Dois anos depois, com a procura pelas pílulas superando sua capacidade pessoal de produção, resolveu construir um laboratório em um modesto galpão de subúrbio e o batizou de Abbott Alkaloidal Company. Em 1906, a pequena empresa formou sua primeira equipe de vendas, formada por sete pessoas.
-
-
Pouco depois, em 1910, o catálogo da empresa já possuía 700 produtos. Nesta época, a empresa se expandiu abrindo subsidiárias e escritórios de vendas em Nova York, San Francisco, Seattle, Toronto, Londres e também na Índia. O empreendimento ia muito bem, mas, convencido por um professor de medicina de que o futuro caminhava na direção da química, ele deslocou o objeto de suas investigações para os sintéticos, uma área com tremendo potencial de crescimento na época. Em 1915, como reflexo do envolvimento com o novo tipo de pesquisa, a empresa mudou de nome para ABBOTT LABORATORIES. Tem início então um período de grande crescimento, caracterizado por constantes buscas científicas. Em 1916, o agente antiséptico Chlorazene, produzido pela empresa, foi utilizado nos campos de batalha da Primeira Guerra Mundial para limpar os ferimentos de milhares de soldados.
-
-
O Dr. Wallace Abbott faleceu em 1921, aos 63 anos. Após sua morte, o empreendimento ganhou vulto, enorme projeção no mercado farmacêutico norte americano e acabou despertando o interesse dos investidores. Até que, em 1929, ele abriu com enorme sucesso o capital da empresa, oferecendo US$ 20 mil em ações na Bolsa de Valores de Chicago. Os recursos provenientes da estratégia impulsionaram o crescimento da companhia que, em 1931, instalou no Canadá sua primeira filial fora dos Estados Unidos. Era o começo de uma bem sucedida expansão pelo mundo afora. Ainda nesta década a empresa lançou o Pentathol®, um dos anestésicos de indução mais amplamente usados no mundo. Nas duas décadas seguintes a ABBOTT revolucionou o mercado com lançamentos como o primeiro conjunto de administração intravenosa totalmente descartável e uma nova solução de proteína para a alimentação intravenosa. Os anos 70 e 80 foram marcados pela descoberta e lançamento da primeira bomba eletrônica de aplicação de drogas da empresa e do primeiro dispositivo de analgesia controlado pelo paciente.
-
-
Nos últimos anos, adaptando-se ao ambiente das rápidas mudanças e à intensa competitividade do século 21, a ABBOTT começou a remodelar o seu negócio, para maior diversificação e crescimento. Não foi a primeira vez em sua existência que a empresa mudou de estratégia comercial, mas nenhuma outra foi maior ou tão bem-sucedida como a que a levou a adquirir treze empresas no prazo de cinco anos, entre 2001 e 2006. A maior dessas transações - e de toda a sua história - ocorreu no ano de 2001 quando incorporou as operações da Knoll, braço farmacêutico mundial da Basf, que lhe deu a liderança mundial em desenvolvimento e produção de biológicos. Com o intuito de expandir a atuação para a área de produtos médicos, na seqüência adquiriu a Vysis, que produzia testes para monitoramento do câncer recorrente da bexiga; a Spinal Concepts, uma empresa inovadora da área de implantes para coluna; a Spine Next, de dispositivos para cirurgia da coluna; a ZonePerfect Nutritional e a EAS, ambas do mercado de nutricionais; a TheraSense, líder na área da glicemia; e a i-STAT Corp., do mercado de diagnóstico rápido.
-
-
Adquiriu também a área de stents cardiovasculares da Biocompatibles International, as linhas de produtos cirúrgicos para vasos periféricos e coronarianos da Jomed's e a linha vascular da Guidant que, combinada aos negócios já existentes nessa área, formou uma unidade com posição de liderança mundial em produtos vasculares. Além disso, adquiriu a Kos Pharmaceutical, que fortaleceu ainda mais seu negócio de produtos farmacêuticos. Em 2004, a ABBOTT separou sua divisão de produtos para hospital numa nova empresa chamada Hospira.
-
-
Nas questões de saúde, os cuidados médicos não se limitam ao tratamento com terapias farmacêuticas. Há um desafio imposto pela prática da moderna medicina que leva as indústrias a avançar sempre mais em direção a instrumentos que complementam o atendimento às necessidades da saúde. Tal realidade tem levado a ABBOTT a conduzir seus negócios nos segmentos de produtos farmacêuticos, nos quais realiza pesquisas e desenvolve medicamentos, e de produtos médicos, no qual também pesquisa, projeta e fabrica três categorias de produtos: nutricionais, testes e equipamentos para diagnósticos, e dispositivos médicos e cirúrgicos. Essa escolha revela a preocupação da ABBOTT em combinar produtos em linhas completas de modo a oferecer equipamentos para diagnosticar doenças, recursos para tratar-las e produtos nutricionais para complementar a dieta dos pacientes.
-
-
A lista da divisão de produtos médicos é extensa e excepcional: produtos nutricionais vendidos diretamente ao consumidor, como a fórmula infantil Pediasure e a bebida Ensure; revolucionários equipamentos para o sistema cardiovascular e coluna; sistemas avançados de equipamentos e testes diagnósticos para doenças infecciosas, câncer, diabetes e doenças genéticas. Além disso, a ABBOTT coloca a disposição dos médicos e pacientes soluções inovadoras como Kaletra, o mais recente tratamento contra o HIV; a Sibutramina, primeiro sacietógino para tratamento de obesidade; e o Simdax, um medicamento que inaugurou uma nova fase no tratamento da insuficiência cardíaca. Nos hospitais, empresa tem forte presença com anestésicos inalatórios como o medicamento Sevorane e sedativos Precedex.
-
-
A linha do tempo
1923

Desenvolvimento do BUTYN, um analgésico que marcou o início de uma longa tradição da empresa no segmento de anestesia.
1930
Lançamento do NEMBUTAL, um analgésico que se tornaria um dos produtos de maior sucesso da ABBOTT.
1932
Lançamento do HALIVER OIL e VIOSTEROL, fazendo com que a ABBOTT se tornasse líder no segmento de vitaminas e iniciasse um caminho de sucesso na área de nutrição.
1936
Lançamento do PENTATHOL®, um dos anestésicos mais utilizados do mundo.
1941
A ABBOTT foi uma das cinco empresas escolhidas pelo Governo Americano para iniciar o desenvolvimento e produção em larga escala da Penicilina.
1945
Lançamento do TRIDIONE, o primeiro de muitos medicamentos para o tratamento da epilepsia que a empresa desenvolveria.
1952
Lançamento do ERYTHROCIN, um dos mais famosos antibióticos introduzidos pela ABBOTT.
1959
Introdução de uma nova imagem corporativa representada pelo tradicional A estilizado, símbolo que é utilizado até os dias de hoje.
1972
Lançamento do AUSRIA, um teste para identificar hepatite.
1973
Lançamento do ENSURE, primeiro produto nutricional para uso adulto da ABBOTT.
1983
Lançamento do DEPAKOTE, um novo tratamento para epilepsia, que no futuro iria ser utilizado para o tratamento da bipolaridade.
1985
Desenvolveu o primeiro teste de sangue para detectar o vírus do HIV.
1987
Lançamento do HYTRIN, uma nova droga cardiovascular para o tratamento da hipertensão.
1988
Lançamento do SIMILAC Special Care, primeira fórmula infantil fortificada com ferro para bebês prematuros.
Lançamento do PEDIASURE, alimento nutricionalmente completo para Nutrição Enteral ou Oral. Pode ser usado como nutrição total, ou como suplemento nutricional para reforçar os hábitos regulares de alimentação.
1990
Lançamento do BIAXIN, um dos antibióticos de maior sucesso da empresa.
1994
Lançamento do SEVOFLURANE, um dos primeiros anestésicos universais.
1998
Lançamento do GLUCERNA, uma linha de produtos nutricionais especialmente desenvolvida para pessoas diabéticas.
2000
Lançamento do KALETRA, um dos mais recentes e modernos tratamentos contra o HIV.
2002
Lançamento do HUMIRA, um medicamento para tratamento de artrite reumatóide, que se tornaria o produto mais bem sucedido na história da empresa.
-
-
Dados corporativos
● Origem: Estados Unidos
● Fundação: 1888
● Fundador:
Wallace C. Abbott
● Sede mundial:
Abbott Park, Chicago, Illinois
● Proprietário da marca:
Abbott Laboratories
● Capital aberto: Sim (1929)
● Chairman & CEO: Mr. Miles White
● Faturamento: US$ 30.7 bilhões (2009)
● Lucro: US$ 5.7 bilhões (2009)
● Valor de mercado: US$ 76 bilhões (julho/2010)
● Plantas industriais: + 50
● Presença global: 130 países
● Presença no Brasil: Sim
● Funcionários: 83.000
● Segmento:
Farmacêutico
● Principais produtos:
Produtos farmacêuticos, equipamentos médicos, de diagnósticos e para diabetes
● Slogan:
A Promise for Life.
● Website:
www.abbott.com
-
A marca no Brasil
No Brasil, as operações da ABBOTT começaram em 1937, no Rio de Janeiro, como escritório de importação e revenda de produtos. Seis anos depois, transferiu-se para São Paulo e deu início à produção dos primeiros medicamentos em solo brasileiro. No final da década, a empresa já dispunha de uma linha de 53 produtos em comercialização. Em seguida, a empresa lançou produtos provenientes de pesquisas próprias, incluindo-se farmacêuticos e hospitalares, entre estes, os anestésicos. Com a expansão dos negócios, a empresa inaugurou sua fábrica em São Paulo, em 1952, numa área de 20 mil metros quadrados no bairro do Brooklin. Desde então, a ABBOTT sempre esteve entre as empresas de destaque do mercado farmacêutico brasileiro com uma linha de produtos muito conhecida, tais como Sucaryl (adoçante), Selsun (xampu anti-caspa), Pantomicina (antibiótico), e Pedialyte (soro de reidratação oral).
-
-
Em novembro de 2000, licenciou marcas e vendeu alguns produtos, entre eles o Magnopyrol, à Farmasa Laboratórios Americano de Farmacoterapia, laboratório nacional que adquiriu em novembro de 2001 a fábrica da empresa localizada em São Paulo. Com isso, a produção foi novamente transferida para o Rio de Janeiro, no bairro de Jacarepaguá. A fábrica, de 25 mil metros quadrados erguidos sobre terreno de 72 mil metros quadrados, atende ao mercado brasileiro e às exportações da empresa. A ABBOTT Brasil está entre as dez maiores indústrias farmacêuticas, em valores, em operação no país, desempenho que reflete os esforços e o comprometimento de seus aproximadamente 1.200 profissionais, que atuam nas áreas de administração, fábrica e força de vendas de suas divisões de negócios: Farmacêutica, Cuidados com Diabetes, Vascular, Nutricionais e Diagnósticos Moleculares.
-
-
A marca no mundo
Atualmente a ABBOTT, que se capacitou para oferecer soluções integradas para algumas das condições médicas de maior prevalência no mundo como a AIDS, o câncer e a diabetes, possui mais de 100 instalações em todo o mundo, 83 mil funcionários e comercializa produtos em mais de 130 países. Mais de 5 mil cientistas em todo o mundo estão comprometidos em desenvolver tecnologias inovadoras nas áreas terapêuticas chaves para a empresa: diabetes, controle da dor, infecções respiratórias, AIDS, saúde do homem e da mulher, pediatria e veterinária. Esse compromisso com o progresso da ciência médica significa um investimento de mais de US$ 1 bilhão por ano para pesquisa e desenvolvimento. Seu valor de mercado situa-se entre as 50 maiores companhias dos Estados Unidos e entre as 100 maiores do mundo.
-
Você sabia?
Desde que se tornou companhia pública, em 1929, seu desempenho financeiro está classificado entre os melhores do mundo, colocando-a em altas posições nos rankings das principais publicações em negócios, incluindo a lista da revista Fortune e da Forbes. A ABBOTT também é reconhecida todos os anos como uma das "Companhias Mais Admiradas da América", desde 1984, pela revista Fortune.
-
-

As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).
-
Última atualização em 29/7/2010

Nenhum comentário: