26.10.11

HAVANA CLUB

O rum é a bebida que associamos aos piratas, além de ser um forte símbolo cultural de Cuba. Para os conhecedores, a Ilha de Fidel produz os melhores entre os melhores runs do mundo. E não existe uma marca que represente melhor a tradição cubana em produzir rum que a HAVANA CLUB. A força de sua origem autêntica, a fidelidade à tradição de elaboração do rum na ilha e sua indiscutível qualidade proporcionam à marca o status de “El Ron de Cuba”.

A história
A ligação entre Cuba e o rum começou em 1493 quando Cristóvão Colombo introduziu a cana de açúcar na ilha caribenha. Rapidamente o clima favorável e o solo fértil fizeram com que a cana-de-açúcar se desenvolvesse bem e também fosse utilizada para fazer uma espécie de suco fermentado e forte chamado “tafia” (antecessor do rum). A partir de 1800 a qualidade desta bebida melhorou sensivelmente com a introdução dos alambiques de cobre e do processo de envelhecimento. Em 1878, com a alta demanda por um rum superior (mais suave ao paladar), especialmente por parte da Corte Espanhola, José Arechabala, um jovem imigrante espanhol, fundou uma pequena destilaria na cidade de Cárdenas que iniciou a produção de runs de qualidade superior. Com sabor único, o rum produzido por ele apresentava um aroma leve e delicado, resultado das condições únicas de clima e solo de Cuba.


Em 1934, quando ele iniciou a exportação de seu rum para o mercado americano, resolveu registrar a marca HAVANA CLUB em vários países. O logotipo da marca possuía como emblema a Giraldilla, uma estatueta que simboliza a cidade de Havana. A marca esteve à beira da falência durante o regime de Batista, mas a nacionalização levada a cabo depois da Revolução de 1959, co-liderada por Che Guevara, recuperou o HAVANA CLUB como a imagem oficial do rum cubano. Isto porque, o governo cubano relançou a marca e a registrou em 80 países.


Durante as próximas duas décadas o governo cubano foi o único responsável pela produção e exportação do HAVANA CLUB. Mas o grande passo para tornar a marca HAVANA CLUB global aconteceu em 1993 quando foi constituída a Havana Club International, uma joint-venture entre o governo cubano (responsável pela distribuição nacional) e a multinacional francesa Pernod-Ricard (responsável pela distribuição internacional). Com isso, nos anos seguintes os excepcionais runs da marca foram lançados em diversos novos mercados pelo mundo, ganhando eficiência na distribuição ao utilizar toda a poderosa estrutura da empresa francesa.


Além disso, a Pernod-Ricard também investiu em marketing, como por exemplo, através da criação em 1996 do Havana Club International Cocktail Grand Prix, uma aclamada competição internacional de bartenders, que ajudou sensivelmente a divulgar a marca e o rum cubano pelo mundo. Outro importante fator de crescimento da marca no mundo foi a divulgação maciça de coquetéis tradicionais como mojito e daikiri, onde utilizar um rum cubano superior faz toda diferença. Mas essa época também foi marcada por batalhas intermináveis nos tribunais contra a Bacardi pelo uso da marca HAVANA CLUB, especialmente em território americano.


Hoje em dia a marca HAVANA CLUB oferece oito versões de seus excepcionais rum: Blanco (autêntico rum branco cubano, sendo o mais jovem da linha), 3 Años (um rum envelhecido três anos, ideal para coquetéis), Reserva (considerado o rum premium envelhecido mais aromático do mundo), Especial (rum envelhecido quatro anos), 7 Años (referência mundial em rum, com produção muito limitada e próprio para ser degustado puro com os melhores charutos cubanos), 15 Años (um verdadeiro clássico dos runs cubanos), Cuban Barrel Proof (rum engarrafado diretamente dos barris, com teor alcoólico de 45%) e Máximo Extra Añejo (um rum ultra-premium lançado em 2006 e cuja garrafa, de cristal, pode custar mais de US$ 1.700). A marca ainda produz o HAVANA LOCO, uma bebida pronta para o consumo que mistura o tradicional rum branco com sucos de fruta, entre as quais limão, manga e maracujá.


Dados corporativos
● Origem:
Cuba
● Fundação:
1878
● Fundador:
José Arechabala
● Sede mundial:
Santa Cruz del Norte, Cuba
● Proprietário da marca:
Governo cubano (50%) e Pernod Ricard (50%)
● Capital aberto: Não
● Diretor internacional:
Jérôme Cottin-Bizonne
● Faturamento:
Não divulgado
● Lucro:
Não divulgado
● Presença global:
124 países
● Presença no Brasil:
Sim
● Maiores mercados:
Cuba, Itália, Alemanha e Espanha
● Funcionários: 700
● Segmento:
Bebidas alcoólicas
● Principais produtos: Runs
● Principais concorrentes:
Bacardi e Captain Morgan
● Slogan:
El ron de Cuba.
● Website: www.havana-club.com

A marca no mundo
Os mais puros runs cubanos da HAVANA CLUB, produzidos na cidade de Santa Cruz do Norte, são comercializados em mais de 120 países ao redor do mundo, com vendas superiores a 3.4 milhões de caixas de nove litros. A marca tem como maiores e mais importantes mercados Cuba, Itália, Alemanha, Espanha e França. A HAVANA CLUB está listada entre as 100 marcas premium mais vendidas no mundo.

Você sabia?
Devido ao embargo americano à Ilha de Fidel, os runs da HAVANA CLUB não são comercializados nos Estados Unidos.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 26/10/2011

Nenhum comentário: