14.6.06

CACHAREL


Macias, românticas e puras, assim são as fragrâncias CACHAREL que conquistam mulheres que têm orgulho de serem femininas. Cheias de luxo e encanto, as fragrâncias levam as mulheres a um mundo delicado e exuberante. Com sua moda, a marca francesa CACHAREL permanece fiel à vocação da marca. Uma dedicatória à juventude, por meio de um território exclusivo de expressão: a verdadeira emoção. 

A história 
O estilista francês Jean Louis Henri Bousquet, filho de um vendedor de máquinas de costura e que desde criança sempre esteve envolvido no mundo da moda, começou sua carreira como aprendiz de alfaiate na pitoresca cidade de Nîmes. Em 1958 o jovem resolveu se mudar para Paris e no dia 16 de março de 1962 criou oficialmente a marca JEAN CACHAREL. O nome “Cacharel” deriva de um pequeno marreco (Anas querquedula) da região de La Camargue. Sua primeira grande criação foi apresentada no dia 8 de novembro de 1963 em Paris. Era uma camisa de crepe, um tecido habitualmente usado na confecção de lingeries. A marca ganhou espaço na mídia pouco tempo depois, quando a camisa de crepe foi parar na capa da renomada revista Elle, projetando a CACHAREL internacionalmente. A camisa ganhou ainda mais notoriedade quando a atriz Brigitte Bardot apareceu usando uma amarrada sob o peito. Após isso, a peça entrou definitivamente em todos os guarda-roupas das mulheres chiques e sofisticadas do mundo. A primeira coleção de roupa, chamada de “blouse”, foi apresentada em 1964, mesmo ano em que a empresa foi fundada oficialmente. Sua linha de design e criação feminina extremamente suave, com tons sensitivos e delicados, feito de materiais finos e uma harmonia autêntica contribuíram ainda mais para o sucesso inicial da marca.


Frente ao sucesso, em 1966 o jovem estilista instalou sua fábrica em Nîmes e contratou profissionais altamente competentes para trabalhar com ele. Juntam-se à equipe a talentosa fotógrafa Sarah Moon e o publicitário Robert Delpire na busca de uma imagem típica da Maison, que acabou sendo definida pelo slogan “Flower Power”. No ano de 1969 a marca resolveu diversificar seus negócios ingressando no mundo das fragrâncias com o lançamento de seu primeiro perfume. Era o tímido início da constituição de um verdadeiro império neste segmento. Nos anos de 1970 o estilista passou a utilizar estampas inspiradas em padrões de tecelagens do Oriente e da África, além de imortalizar as estampas “Liberty”, com flores campestres, miúdas e delicadas. Outra novidade desta década foi o lançamento de sua primeira coleção infantil.


Foi também nesta década, em 1975, que a grife francesa procurou a também francesa L’Oréal para que ela criasse um perfume marcante para CACHAREL. O resultado foi o lançamento, em 1978, do perfume Anaïs-Anaïs, uma essência floral, cujo nome foi inspirado na Deusa Persa do Amor, que foi eleito em 1981 o melhor perfume do mundo e se tornou um verdadeiro ícone da marca. Pouco depois, em 1980, lançou seu primeiro perfume masculino, o Cacharel Pour Homme. Nos anos seguintes muitos outros perfumes de sucesso foram lançados, entre os quais Lou Lou, Eden, Loulou Blue, Noa, Nemo, Gloria, Amor Amor e Promesse. Com isso, pouco a pouco, o prêt-à-porter perdeu espaço e a perfumaria tornou-se o foco da marca.


No final de 1996, Jean Bousquet, principal executivo e criador da grife, resolveu reassumir o controle da empresa, após ter dedicado 13 anos à carreira política. Nesse período, ele se elegeu deputado e ocupou, por dois mandatos consecutivos, a prefeitura de Nîmes. Seu objetivo era convertê-la novamente em uma das marcas líderes do mercado da moda, com uma ideia simples: reinventar um prêt-à-porter autoral, a preços acessíveis, para competir com os grandes lançamentos internacionais das grandes indústrias da moda.


Em 2000, o casal Ignácio Ribeiro (brasileiro) e Suzanne Clements (inglesa) assumiu o comando criativo da grife francesa. O primeiro trabalho da dupla pode ser visto no ano seguinte quando a coleção primavera/verão foi apresentada, tendo como grande missão inovar e ao mesmo tempo resgatar o estilo CACHAREL. A tradicional grife escolheu o Carrousel du Louvre, em Paris, para apresentar sua coleção primavera-verão. Seria apenas mais um desfile, como tantos outros, não fosse por um detalhe: a CACHAREL despertou de um sono profundo que durou mais de 20 anos. Durante esse período a marca ficou ausente dos eventos de grande porte da moda, vitrine maior do segmento de alta costura. O longo jejum rendeu a CACHAREL o apelido de “A Bela Adormecida” do mundo fashion. Nas mãos da dupla, o estilo da marca CACHAREL teve um verdadeiro rejuvenescimento. Campanhas de marketing, layout das lojas, coordenação dos lançamentos e até decoração de vitrines; nada era feito sem a aprovação da dupla. Além da moda feminina – composta por aproximadamente 200 mil peças ao preço médio de US$ 200 –, a dupla apostou nos demais itens incorporados a grife como roupas masculinas e acessórios (incluindo gravatas, echarpes, sapatos, roupas íntimas femininas, entre outros).


Em 2007, a dupla foi substituída pelo inglês Mark Eley e a japonesa Wakako Kishimoto. No ano seguinte, a CACHAREL realizou um longo desfile no Carrousel du Louvre, em Paris. Dividida em duas etapas, a apresentação sob o comando da dupla, conhecida também como “Eley Kishimoto”, primeiro mostrou as novas propostas da grife que hoje faz muito mais sucesso com sua linha de acessórios e perfumes do que com as roupas propriamente ditas. A segunda parte foi dedicada a uma retrospectiva do trabalho de Bousquet, com cores marcantes e muitas estampas de micro florais, um traço muito forte do criador original. Em 2011, a marca francesa apresentou a nova dupla de estilistas: os chineses Ling Liu e Dawei Sun, responsáveis pelas linhas masculina, feminina e infantil, além da coleção de acessórios. O casal substituiu o belga Cédric Charlier, que ocupou o posto durante pouco tempo, mas conseguiu rejuvenescer a marca francesa. Entre as contribuições da CACHAREL para o mundo da moda destacam-se as camisas com estampas florais, saias-calças, minissaias com três pregas de cada lado. No Brasil, CACHAREL é praticamente sinônimo de um tipo de blusa de malha mais ajustada ao corpo e com gola rolê, que se tornou referência para uma geração de mulheres.


A linha do tempo 
1970 
Criação da estampa LIBERTY, que se tornaria uma referência da marca francesa. 
1978 
Lançamento da primeira coleção de jeans. 
1980 
Lançamento do perfume masculino CACHAREL POUR HOMME
1987 
Lançamento do perfume feminino LOU LOU, cujas notas combinam bergamota, damasco, baunilha, almíscar e sândalo. O perfume se tornou um dos grandes ícones da marca francesa. 
1991 
Lançamento de uma linha feminina de cosméticos. 
1994 
Lançamento do perfume feminino EDEN, com notas de flor de laranjeira, violeta, mimosa, patchouli e sândalo. 
Lançamento da coleção de roupas masculina. 
1998 
Lançamento do perfume feminino NOA, um floral aromático com notas de almíscar branco, peônia branca, café e coentro. 
2000 
Lançamento do perfume masculino NEMO
Lançamento da linha de acessórios. 
2001 
Em parceria com a empresa Arnolfo di Cambio, criou uma linha de porcelanas e cristais que somou ao mundo do luxo sua marca característica. 
2002 
Lançamento do perfume GLORIA, marcando uma nova era para as fragrâncias CACHAREL: um aroma vibrante e cativante, que revela a autoconfiança feminina, a individualidade, juventude e prazer. 
2003 
Lançamento do perfume feminino AMOR AMOR, com notas que combinam tangerina, cereja preta, jasmim de quatro pétalas da Indonésia, lírio do vale, almíscar branco e âmbar cinza. A versão masculina seria introduzida em 2006. 
2004 
Lançamento de uma coleção de relógios e joias. 
2005 
Lançamento do perfume feminino PROMESSE, feito com raras fragrâncias e acondicionado em um moderno frasco. 
2006 
Lançamento do perfume feminino NOA PERLE
2007 
Lançamento do perfume feminino LIBERTÉ, que possui uma mistura de essências como laranja, almiscar e baunilha e outras notas imperdíveis, resultando em um aroma delicioso, suave e refrescante. Gisele Bündchen foi a garota-propaganda para o lançamento do perfume, que possui uma frasco elegante e incandescente. 
Inauguração de uma loja na sofisticada Rue du Faubourg Saint-Honoré em Paris. 
2008 
Lançamento do perfume AMOR AMOR TENTATION, com notas compostas de lírio branco e jasmim. As notas de fundo são compostas de baunilha e sândalo. 
2009 
Lançamento da edição limitada do perfume AMOR AMOR SUNRISE. O novo perfume prometia “uma explosão de frescor e frutas” para um tórrido verão. 
Lançamento do perfume SCARLETT, cuja delicadeza e feminilidade estão estampadas em seu frasco (que lembra porcelana ou marfim, em baixo relevo e com motivos florais japoneses em tons pastéis) e em sua fragrância, uma mistura folhas de chá, limão, pêra, jasmim, almíscar branco, sândalo e mel de Provence. “Mon secret est à l’intérieur” (“meu segredo está no interior”) foi o slogan utilizado para sua estreia no mercado. 
2011 
Lançamento da LE JARDIN, uma coleção de perfumes dedicada aos jardins e as flores, uma homenagem à primavera que se iniciava no hemisfério norte. A coleção continha seis famosas fragrâncias da marca (Noa, Amor Amor, Scarlett, Anais Anais, Lou Lou e Eden) sendo apresentadas em embalagens coloridas com estampas florais. 
2012 
Lançamento do perfume floral CATCH ME.


A evolução visual 
O tradicional logotipo da marca francesa passou por pequenas alterações ao longo dos anos.


Dados corporativos 
● Origem: França 
● Lançamento: 16 de março de 1962 
● Criador: Jean Louis Henri Bousquet 
● Sede mundial: Paris, França 
● Proprietário da marca: Jean Cacharel S.A. 
● Capital aberto: Não 
● CEO: Richard Alibert 
● Presidente: Jean Bousquet 
● Estilista: Ling Liu e Dawei Sun 
● Faturamento: Não divulgado 
● Lucro: Não divulgado 
● Lojas: 60 
● Presença global: 65 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 300 
● Segmento: Moda de luxo 
● Principais produtos: Perfumes, roupas e acessórios 
● Ícones: Os perfumes 
● Website: www.cacharel.com 

A marca no mundo 
A CACHAREL comercializa seus produtos em mais de 65 países através de 2.000 pontos de vendas localizados dentro de famosas e sofisticadas redes de lojas de departamento. A marca ainda tem uma rede de 60 lojas próprias espalhadas por países como França e Argentina. Grande parte de seu faturamento (aproximadamente 70%) é obtido com a estupenda linha de perfumes. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek, Isto é Dinheiro e Exame), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 16/1/2017

3 comentários:

Anônimo disse...

tenho um perfume da cacharel
I LOVE LOVE
Eh mtoo cheroso.
Tuduu de bouum

ma-ra-vi-lho-sO
de verdadee

Anônimo disse...

I love love é um perfume de Moschino... Talvez você tenha confundido com o Amor Amor que é da marca Cacharel.
Inclusive, o nome amor amor é uma homenagem à lingua portuguesa e por sinal, o atual estilista da marca é brasileiro...

Jean C. disse...

Ui.