17.7.06

GIORGIO ARMANI


Ternos bem cortados, paletós simples e versáteis. Alfaiataria confortável e elegante para homens e mulheres. Cores básicas como preto, cinza, bege, branco e variações de tons off-white. Vestidos de noite cheios de glamour, que abusam da silhueta “sereia” e do brilho dos paetês. Clientes mais que famosos que desfilam suas criações não somente nas badaladas passarelas da moda como nas telas de verdadeiros sucessos de Hollywood. Isso é uma breve descrição da marca GIORGIO ARMANI, comandada com maestria pelo estilista italiano de mesmo nome, que soube transformar seu inesgotável talento em um verdadeiro império da moda de luxo. 

A história 
O estilista Giorgio Armani (foto abaixo), conhecido como o “Imperador de Milão”, nasceu no dia 11 de julho de 1934 na cidade de Piacenza, localizada no norte da Itália (ao sul de Milão), filho de um contador, Ugo Armani, com Maria Raimondi. A paixão pela moda não se manifestou cedo e o jovem italiano chegou a cursar dois anos de medicina na Universidade de Milão e serviu o exército antes de aceitar, aos 20 anos, o trabalho de vitrinista e assistente de fotografia e depois se tornar comprador de moda masculina na renomada loja de departamento La Rinascente, localizada na cidade de Milão. Sua irmã mais nova, a bela Rosanna, que trabalhava como modelo, o introduziu no restrito círculo da moda italiana da época e, a partir daí, seu currículo ganhou conteúdo graças a trabalhos como assistente, por nove anos, do estilista Nino Cerruti. Em 1970, iniciou sua carreira independente no mundo da moda, encorajado pelo seu grande amigo Sergio Galeotti, desenhando e costurando para inúmeras grifes famosas, incluindo Emanuel Ungaro.


Alguns anos se passaram até que o estilista criasse sua empresa e lançasse sua própria marca, em parceria com seu companheiro Sergio Galeotti. Para isso ele vendeu seu carro (um velho Volkswagen), investiu aproximadamente US$ 10 mil, alugou um pequeno escritório em Milão, contratou uma jovem estudante de moda e uma secretária. Era o início da marca GIORGIO ARMANI. Em 24 de julho de 1975, apresentou sua primeira coleção. Ficou conhecido como “The King of Jackets” depois de lançar sua coleção masculina, na qual ele desconstruiu o clássico terno e criou versões com novos cortes, tecidos e caimentos. Até hoje, seus ternos são símbolo de elegância, sensualidade e sofisticação. Um ano depois da primeira coleção, Armani decidiu se aventurar pelo vestuário feminino. O estilista seguiu um movimento que buscava mais liberdade para o guarda-roupa das mulheres. Trouxe ousadia para o cotidiano, com ternos femininos com cortes tradicionalmente masculinos em tecidos nobres. Seu estilo rapidamente se tornou símbolo de elegância, com uma alfaiataria sofisticada, altas doses de androginia, vestidos de noite cheios de glamour, sobriedade nas cores e nenhuma influência das tendências da época, constituindo roupas e acessórios atemparias.



Em 1978 foi lançada no mercado americano e canadense a luxuosa linha GIORGIO ARMANI LE COLLEZIONI, compostas por roupas femininas e masculinas. Era o começo da expansão internacional da grife. Rapidamente, Giorgio Armani se transformou em um dos estilistas mais influentes da próxima década, começando com a inauguração em 1981 de sua primeira loja própria na cidade de Milão e passando pela criação de sua segunda marca, a EMPORIO ARMANI, de produtos casuais e valores mais acessíveis. Com isso, ele foi um dos primeiros estilistas a criar marcas com preços mais acessíveis nesse universo de luxo. O sucesso era tanto que, em 1982, o retrato de Giorgio Armani foi parar na capa da célebre revista Time: ele era apenas o segundo estilista a receber essa homenagem, depois de Christian Dior, em 1957. Pouco depois, em 1985, o estilista sofreu um dos maiores baques de sua vida: a morte de seu sócio Sergio Galeotti, vitimado por um câncer. Porém, Giorgio Armani, apesar de abatido, assumiu o comando da empresa e nos anos seguintes conseguiu fazê-la crescer muito, tornando-a uma das mais desejadas no segmento de luxo.


Ainda na década de 1980, a marca começou sua expansão com o lançamento de suas primeiras fragrâncias, acessórios, roupas íntimas, roupas para crianças, além da inauguração de sua loja âncora na cidade de Nova York e o ingresso no mercado japonês, para delírio de suas fervorosas consumidoras asiáticas. Em 1998 a marca inaugurou sua primeira loja na China. Desde o início do novo milênio, a marca passou a estabelecer-se globalmente com grandes lojas-conceito, além de restaurantes e hotéis. E desde 2002, a Ásia tem sido foco de uma estratégia de expansão do grupo ARMANI, iniciada com a inauguração de uma loja de mais de 3.000 m² em Hong Kong – o investimento se reflete nos números de hoje, já que a região é um dos grandes mercados de prosperidade da marca. Índia e Rússia também ganharam unidades da grife italiana.


No início de 2009, a marca italiana inaugurou uma mega loja, quase 4.000 m² que abrigavam três coleções (Armani Jeans, Emporio Armani e Giorgio Armani), um restaurante e uma loja de chocolates, na esquina da Quinta Avenida com a Rua 56. A loja fica perto de outras marcas de luxo como Gucci, Prada, Versace, Fendi e Bottega Veneta. A ideia era levar um pouco do caos de Nova York para dentro da loja, que possuía uma fachada de vidro e uma escada escultural no seu interior. A loja representava a interpretação de Armani sobre a tendência atual de misturar estilos e sobrepor produtos com preços variados. A loja não utilizava divisão de espaços para evitar que barreiras psicológicas sejam criadas. Em 2015 o estilista assinou uma parceria com a equipe de futebol do Bayern Munique para desenvolver a vestimenta dos jogadores e comissão técnica. O resultado pode ser visto em 2016 quando jogadores e comissão técnica receberam um terno azul-marinho em lã composto por uma jaqueta de dois botões, colete e calça combinados com uma camisa branca, além de suéter e casaco marrom. Nos acessórios, a coleção contava com uma gravata vermelha, sapatos pretos de amarrar e uma mochila em couro. Todos os itens da coleção da GIORGIO ARMANI para o Bayern foram criados pelo serviço Made to Measure (ternos sob medida) da marca. Ainda em 2016, a marca anunciou que não iria mais utilizar peles de animais para em suas roupas e acessórios.


Apesar do sucesso de seu império, no início de 2017, o estilista e sua empresa anunciaram uma nova estratégia para suas marcas. A enorme reestruturação, que será aplicada aos poucos, tem o objetivo de enxugar o império do italiano (que transcende o mundo fashion), para voltar a crescer. Isto inclui a descontinuação das marcas Armani Collezioni e Armani Jeans, que serão diluídas entre as três principais - Giorgio Armani, Empório Armani e A|X Armani Exchange - a partir da coleção de primavera 2018. O plano também inclui repensar as lojas da marca, cujo objetivo é bem definido: servir a um público diferente, apresentando linhas diferentes dentro de um mesmo espaço. “Havia muita confusão com tantas coleções. Os tempos mudaram e precisamos evoluir.”, disse Giorgio ao explicar sua decisão. Desta forma a empresa reduzirá a possibilidade de confusão por parte dos consumidores, que por vezes não entende as diferenças entre as submarcas e as coleções. Com a mudança, as marcas remanescentes apresentarão um escopo maior de produtos e um intervalo maior de preço de seus itens.


Giorgio Armani atingiu um patamar de adoração criando um ímã ao redor de seu nome, o que permitiu estender sua grife para as mais variadas áreas. É possível ver sua marca em roupas, hotéis, carros, chocolates, perfumes, óculos, móveis, televisão, telefones celulares, entre outros objetos. Todo esse sucesso não aconteceu por acaso. Sua reputação foi lapidada ao longo do tempo graças ao estilo clean de suas coleções, que valorizam a simplicidade e a leveza dos detalhes – dentro do conceito “menos é mais”.



A linha do tempo 
1980

Criação da GIORGIO ARMANI PARFUMS através de uma parceria com a empresa Helena Rubinstein (atualmente pertencente à francesa L’Oréal). 
1981

Lançamento da EMPORIO ARMANI, com inauguração de sua primeira loja em Milão, contendo, além de roupas, também roupas íntimas e uma linha de acessórios para homens e mulheres, com um estilo mais informal e preços mais acessíveis. 
Lançamento da ARMANI JEANS, marca de roupas confeccionadas em jeans, com visual mais despojado e preço mais acessível, com forte presença dentro de grandes lojas de departamento. 
Lançamento da ARMANI JUNIOR, composta por uma linha de roupas para meninos e meninas acima dos cinco anos. 
1982

● Lançamento da primeira fragrância feminina batizada de ARMANI. 
Lançamento da GIORGIO ARMANI UNDERWEAR (roupas íntimas), EMPORIO ARMANI SWIMWEAR (moda praia) e EMPORIO ARMANI ACESSORIES. Aliás, as campanhas de roupas íntimas da marca costumam fazer barulho. Também pudera. David Beckham, Cristiano Ronaldo e Rafael Nadal posaram com as cuecas da marca italiana. 
1983

Lançamento da primeira fragrância masculina, também batizada de ARMANI. 
1986
Inauguração da primeira loja ARMANI JUNIOR em Milão. 
1988
Lançamento de sua primeira linha de óculos (GIORGIO ARMANI OCCHIALI). 
1989

● Inauguração do primeiro restaurante ARMANI EXPRESS na cidade de Londres. 
Lançamento da EMPORIO ARMANI GIFT COLLECTION, uma linha de acessórios para presentes. 
Lançamento da linha para casa e banheiro da marca EMPORIO ARMANI. 
1991

● Lançamento da marca esportiva A|X ARMANI EXCHANGE, composta por roupas e acessórios básicos com perfil jovem e urbano. 
1992

● Lançamento do perfume feminino GIO, um dos maiores sucessos da grife. 
1995

● Lançamento do perfume feminino ACQUA DI GIO, seguido da versão masculina no ano seguinte. Lançamento da linha de roupas e acessórios para esportes na neve (GIORGIO ARMANI NEVE) e golfe (GIORGIO ARMANI GOLF). 
1997

● Inauguração das três primeiras lojas da ARMANI COLLEZIONI em Milão, Tóquio e Londres. As lojas vendiam coleções clássicas e esportivas, além de acessórios. 
Lançamento da EMPORIO ARMANI OROLOGI (relógios). 
1999
Lançamento da GIORGIO ARMANI BEAUTY COMPONENTS, uma linha de maquiagens composta por blush, sombras de olho e batons. 
Lançamento de seu comércio online, primeiramente nos Estados Unidos. 
2000

● Inauguração de um de seus “templos” localizado na Via Manzoni, às portas do Quadrilátero da Moda, em Milão. Com três andares e mais de 10.000 m², ocupa o antigo prédio da Generali (tradicional empresa de seguros), datado de 1937, e abriga, além do universo Emporio Armani, os espaços Armani Libri (livros), Armani Fiori (flores), Armani Dolci (chocolates), Armani Arte, Armani Casa, Armani Jeans, Armani Café e ainda restaurantes e a Sony Gallery, local perfeito para os amantes da tecnologia. 
Lançamento da GIORGIO ARMANI COSMETICI, uma completa de produtos de beleza. 
Inauguração de sua primeira loja ARMANI CASA em Milão, com vasta linha de decoração.

2001

Inauguração da primeira loja em Milão da GIORGIO ARMANI ACCESSORI
2002

Lançamento da linha de joias EMPORIO ARMANI GIOIELLI e criação da ARMANI DOLCI (chocolates, cafés e chás). 
2003

● GIORGIO ARMANI e Mercedes-Benz anunciaram uma parceria no mínimo luxuosa para a criação da Mercedes CLK Giorgio Armani, modelo esportivo desenhado com a participação do estilista. A ideia surgiu do sucesso obtido pela montadora alemã ao patrocinar a retrospectiva de 25 anos de carreira do estilista, concebida pelo museu americano Guggenheim, e exibida em Berlim, Londres, Tóquio e Xangai. 
Inauguração do primeiro ARMANI/PRIVÉ, um super exclusivo bar/lounge em Milão. 
2005
Criação da linha de alta-costura ARMANI PRIVÉ. Esta linha elevou a alta costura e se tornou especializada em vestidos dignos de tapete vermelho. Todos os anos, dezenas de atrizes de Hollywood desfilam com roupas do estilista em premiações, como por exemplo, Cate Blanchett que subiu ao palco para receber o prêmio de melhor atriz com uma criação do italiano. 
2006

● Lançamento do perfume feminino ARMANI CODE, definido pelo próprio estilista como simples, sensual e cativante. A embalagem do perfume é um trabalho primoroso do designer Fabien Baron. Atualmente é um dos perfumes mais vendidos do mundo. 
Lançamento do Made to Measure, um serviço exclusivo de terno sob medida. Nele, um alfaiate da grife tira as medidas dos clientes, e as peças são feitas em Milão especialmente para quem for usar. 
2007
Inauguração no dia 7 de novembro do primeiro SPA ARMANI, localizado dentro de sua mega-loja no elegante bairro de Ginga, em Tóquio no Japão. Inspirado nas antigas termas romanas, o SPA proporciona à endinheirada clientela, variados momentos de puro prazer e bem-estar. O espaço total ocupa cerca de 6.000 m², distribuídos por doze andares. 
Lançamento, em parceria com a coreana Samsung, do primeiro celular assinado pelo estilista italiano. Baseado no modelo Samsung P520, o celular GIORGIO ARMANI era equipado com uma tela sensível ao toque e câmera digital de 3 megapixels. 
Lançamento da linha de cuidados para mulheres (Crema Nera) e para homens (Skins Minerals). 
Lançamento do perfume feminino ARMANI DIAMONDS, com a campanha de estreia trazendo não só o rosto, mas também a voz da cantora Beyoncé. 
Lançamento do perfume masculino ARMANI ATTITUDE
2008

Apresentação no dia 16 de abril, em parceria com a Samsung, de uma linha de televisão LCD de 46’ e 52’ desenhada pelo estilista italiano. 
Lançamento do perfume feminino ONDES e do masculino DIAMONDS
Lançamento de uma luxuosa linha de instrumentos de escrita. 
Desenvolvimento da linha ARMANI/DADA (cozinhas). 
Lançamento da LUXURY TRAVELLER COLLECTION, uma coleção de malas de viagens femininas e masculinas. O conjunto de três peças para mulheres incluía uma bolsa de viagem, mala e frasqueira, tudo em pele de crocodilo e em diversas cores. Para os homens, havia três tamanhos de malas e pastas em preto ou em marrom tabaco. 
2009

● Lançamento do ARMANI ONDE, um trio de fragrâncias orientais para mulheres. As três fragrâncias eram: Mystère (frasco roxo) inspirada nas mulheres dos haréns, Vertige (frasco rosa) inspirada na Índia e Extase (frasco verde) inspirada no Oriente Médio. 
Lançamento do perfume feminino IDOLE d’ARMANI
2010

Lançamento do perfume ACQUA di GIOIA, que foi desenvolvido com inspiração nas águas marinhas. 
Lançamento, em parceria com a Reebok, da linha esportiva EMPORIO ARMANI EA7, que oferecia desde tênis até roupas e acessórios para a prática de exercícios físicos. 
2012

● Inauguração das vendas online dos artigos de floricultura da ARMANI FIORI (lançada em 2000), que oferece sofisticados vasos e arranjos com flores selecionadas e até mesmo velas. A chique floricultura tem lojas físicas em Hong King, Cidade do Kuwait, Kuala Lumpur, Dubai, Milão e Seul. 
2015 
Em comemoração aos 70 anos da Vespa (que seria no ano seguinte) e do 40º aniversário da GIORGIO ARMANI, os dois grandes ícones da cultura italiana se uniram para desenvolver uma versão especial da VESPA 946. Seguindo a paleta de cores da assinatura ARMANI, o design da scooter trazia uma combinação especial de cinzas com toques sutis de verde, visíveis apenas sob determinadas condições de luz. Para fechar o pacote e identificar a versão, o nome EMPORIO ARMANI ia impresso na lateral do veículo, enquanto o famoso logotipo da águia ficava posicionado acima do farol dianteiro. 
2016 
Lançamento da primeira linha de relógios inteligentes EMPORIO ARMANI CONNECTED com tecnologia touchscreen.



Os hotéis 
De olho na tendência das grandes marcas de moda que começaram a investir em hotelaria, Giorgio Armani não perdeu tempo e, em 2005, assinou contrato com Mohamed Ali Alabbar, proprietário de uma das maiores empresas hoteleiras do mundo, a árabe Emaar Hotel & Resorts, para a construção de hotéis e resorts paradisíacos. A empresa árabe entrou com os investimentos, acima de US$ 1 bilhão, para a construção e o gerenciamento dos hotéis, enquanto a empresa italiana supervisionou o design e o estilo. O primeiro hotel da rede decorado pelo estilista foi inaugurado no dia 27 de abril de 2010. O Armani Dubai Hotel, localizado nos oito primeiros andares e no 38º e 39º andares do faraônico Burj Khalifa, a torre mais alta do mundo (828 metros), foi concebido nos mínimos detalhes pelo próprio Giorgio Armani e traduz a beleza sofisticada e a elegância da marca, assim como a sua visão de conforto e funcionalidade. Cada um dos 160 apartamentos e suítes usa e, até abusa, de materiais preciosos e linhas clean. Paredes curvadas levam luxuosos tecidos confeccionados especialmente para a ARMANI, como couro feito à mão em Florença. Pisos são cobertos de tatame japonês e banheiros têm mármore de bambu verde do Brasil. Os livings foram mobiliados com peças da ARMANI CASA, incluindo mesas de carvalho com acabamento em metal. Muita luz natural, tons de marrom e creme e uma atmosfera de serenidade que prometem conquistar hóspedes antenados e exigentes. No 39º, a exclusiva Dubai Armani Suite, a mais cobiçada entre os clientes ilustres, com 390 m² e visões estonteantes para o skyline da cidade e do Golfo Pérsico. O hotel abriga também nove restaurantes, uma boate, um clube privado, 144 residências de um ou dois quartos, lojas de flores e de alta costura e um SPA ARMANI (com tratamentos exclusivos).


O ambicioso império dos hotéis do estilista cresceu em 2011. O segundo hotel foi inaugurado este ano na cidade de Milão, com 95 quartos (todos com água mineral da marca italiana), restaurante (que oferece pratos tradicionais da culinária italiana, combinando receitas clássicas e autênticas delícias com influência mais contemporânea), bar, SPA, espaço dedicado a reuniões de negócios e localizado na área chique do Quadrilátero da Moda, em plena Via Manzoni. O luxuoso hotel possui quatro andares, com estonteante vista para a cidade de Milão. Um dos grandes diferenciais do Armani Hotel Milano é a forma como os hóspedes são recebidos. Desde o check-in até a acomodação em uma das extravagantes suítes, um Lifestyle Manager ficará responsável por personalizar a estada com serviços sob medida, para surpreender e atender às expectativas dos clientes mais exigentes.


Sabores by Armani 
Na gastronomia, aliás, o estilista quis celebrar o mundo cosmopolita: existe desde um restaurante japonês moderno até a Peck Deli, que há 125 anos faz sucesso em Milão, e sabores indianos no Amal. A experiência gourmet continua na loja de chocolates de docinhos “by Armani”. Sua rede de estabelecimentos gastronômicos também tem uma proposta ousada, exclusiva e incluí restaurantes italiano, japonês e indiano, loja de chocolates, o badalado bar/boate ARMANI PRIVÉ, em Milão, e mais de 10 unidades do moderno e aconchegante EMPORIO ARMANI CAFFÉ, instaladas em várias cidades do mundo, como Milão, Munique, Cannes, Paris, Nova York, Tóquio e Dubai, incluindo uma no shopping Iguatemi, em São Paulo. Ao todo são 20 estabelecimentos gastronômicos que levam a assinatura da marca italiana.


O museu 
Em abril de 2015 foi inaugurado o Armani/Silos. Mais que um museu, o espaço de 4.500 m² e 4 andares, abriga não somente uma vasta coleção de peças criadas pelo estilista desde 1980, mas também todo o arquivo digital dedicado a pesquisadores e apaixonados pelo universo ARMANI, além de servir para exposições temporárias de arte e fotografia. O museu procura ilustrar a experiência profissional da marca, enquanto apresenta simultaneamente novas atitudes e estilos de vida que capturam épocas e culturas. O estilista concebeu e acompanhou diretamente o projeto de reestruturação do edifício, construído em 1950 e cedido pela prefeitura de Milão, que se encontra na Via Bergognone 40, pertinho do quartel-general da grife. O estilista decidiu manter o nome Silos, porque o prédio era usado para armazenamento de grãos. A exposição inaugural, que não seguiu um critério cronológico, contou a história criativa da ARMANI de 1980 até os dias de hoje. O visitante poderá conhecer a carreira do estilista, apreciando 800 peças de roupas e 200 acessórios de suas coleções. O espaço tem também um charmoso café no térreo.


O sucesso nas telas e suas estrelas 
O sucesso do estilista nas telas de cinema começou em 1980, com os elegantes ternos e sobretudos vestidos pelo ator Richard Gere (foto abaixo) no filme Gigolô Americano. De acordo com a crítica de moda norte-americana Teri Agins, em seu livro The end of fashion (do inglês, “O fim da moda”), Giorgio Armani foi o primeiro estilista a desenvolver contatos com uma interminável lista de celebridades, principalmente as cinematográficas, fazendo disso uma estratégia de marketing certeira e duradoura para sua marca. São incontáveis as cenas de filmes em que a elegância de um personagem é medida pelo fato de ele vestir um terno ARMANI. Para Hollywood, trajar um “Armani suit” pode ser um símbolo de status e de charme até maior do que desfilar um carro possante.


Videoclipes, turnês musicais e centenas de filmes depois de Gigolô Americano contaram com figurinos assinados por Giorgio Armani, entre eles Os Bons Companheiros, de 1990 (dirigido por Martin Scorsese) e Vanilla Sky, de 2001, no qual o então casal Tom Cruise e Penelope Cruz, desfilou trajes exclusivos do estilista. Isto sem contar, o gângster interpretado por Robert De Niro e o policial por Kevin Costner, em Os Intocáveis, e os tubarões dos negócios (incluindo Leonardo DiCaprio) em O Lobo de Wall Street. Todos impecavelmente vestidos por Giorgio Armani. Além de seu nome nos créditos de tantas produções, Armani tem em Hollywood uma clientela fiel e um círculo de amizades de fazer inveja. Ricky Martin, Beyoncé, Matt Damon e Michelle Pfeiffer (sua diva preferida) são alguns de seus principais admiradores e clientes – essa última, inclusive, já emprestou sua beleza clássica e marcante para as campanhas publicitárias de roupas e óculos do estilista. Uma das grandes estrelas da marca nos últimos anos foi a cantora Rihanna, que durante um minuto e alguns segundos, apareceu em poses luxuriosas, vestida somente com peças íntimas da grife, em mais uma provocante campanha publicitária. O jogador brasileiro Kaká também foi garoto propaganda da marca italiana, assim como David Beckham e Cristiano Ronaldo. A cantora Lady Gaga também tornou-se parte da família ARMANI após o estilista criar o seu guarda-roupa para a turnê Born This Way, em 2012.



O gênio por trás da marca 
Não foi exagero quando a imprensa italiana cravou o apelido “Rei Giorgio”. Afinal, Armani foi o responsável por colocar Milão no mapa da indústria da moda. Com um estilo único e inconfundível, ele recriou tanto o guarda-roupa masculino quanto o feminino e redefiniu o significado de sensualidade como poucos no mundo da moda conseguiram. Giorgio Armani é conhecido por ser um viciado em trabalho e várias vezes arrogante ou rude em situações delicadas. Suas desavenças com outros diversos estilistas italianos, como por exemplo, Gianni Versace, ficaram bastante conhecidas. Muitas vezes vestindo camiseta e calça jeans, e com um eterno bronzeado contrastando com os cabelos impecavelmente brancos, parece ter descoberto o segredo da eterna juventude. Parte desse segredo reside em sua sábia rotina de trabalho. De segunda a sexta, trabalha duro no escritório de Milão. Mas, toda sexta-feira à tarde, ele pega o carro e, uma hora depois, está chegando a seu paraíso privado, a magnífica Villa Rivara, uma imponente construção de 25 cômodos. Lá, esquece tudo e se dedica apenas a passar o tempo da maneira mais agradável possível. Construída pelo Conde Cella di Rivara, em 1945, no estilo dos palácios do século XVIII, a vila é cercada por um parque de 100 km², com lago, pomar e uma horta de onde se tiram os tomates para o molho das massas caseiras. No interior, o estilista criou uma atmosfera relaxante, com luzes difusas e cores quentes. Um estilo bem diferente do complexo milanês, o Palazzo Durini, onde ele vive, trabalha e apresenta suas coleções: de um lado fica o escritório e, de outro, seu apartamento.



Giorgio Armani sabe o valor da autoindulgência que seus produtos de luxo proporcionam, mas nem por isso se atém apenas aos prazeres da vida. O estilista italiano, aliás, é conhecido por seu comprometimento em inúmeras causas humanitárias, incluindo até uma parceria com o vocalista da banda irlandesa U2, Bono Vox. Entre seus projetos de maior reconhecimento, é possível citar a Casa Armani, lar de reabilitação infantil na Tailândia, criado em 1999, e até uma campanha de Natal para financiar uma fundação de apoio à portadores da síndrome de Down – iniciativa que teve como inspiração a pequena Antonella, com a qual o estilista posou para um calendário. Em 2017 a fortuna pessoal do estilista italiano foi avaliada em US$ 8.1 bilhões.


A evolução visual 
Durante muitos anos a marca italiana utilizou em seu logotipo, além do nome do estilista, as iniciais GA dispostas em forma de círculo. Apesar de não fazer mais parte do logotipo oficial, essas iniciais ainda são aplicadas em inúmeros produtos da grife.



Dados corporativos 
● Origem: Itália 
● Fundação: 24 de julho de 1975 
● Fundador: Giorgio Armani e Sergio Galeotti 
● Sede mundial: Milão, Itália 
● Proprietário da marca: Giorgio Armani S.p.A. 
● Capital aberto: Não 
● Chairman & CEO: Giorgio Armani 
● Estilista: Giorgio Armani 
● Faturamento: €2.51 bilhões (2016) 
● Lucro: €271 milhões (2016) 
● Lojas: 2.000 
● Presença global: 70 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 6.000 
● Segmento: Moda de luxo 
● Principais produtos: Roupas, calçados, acessórios e perfumes 
● Ícones: Os ternos 
● Slogan: It speaks for you. 
● Website: www.armani.com 


A marca no mundo 
A GIORGIO ARMANI é uma das poucas grifes que sobreviveu aos conglomerados de luxo e continua no total comando de suas operações, que inclui coleções de roupas e acessórios sob marcas como Giorgio Armani (mais luxuosa da grife), Emporio Armani (uma versão jovem e ousada da elegância do estilista, que opera na frequência do luxo intermediário), A|X Armani Exchange (de inspiração esportiva e produtos mais acessíveis), além de produtos licenciados que vão de perfumes e cosméticos a óculos e relógios. São quase 6.000 funcionários, mais de 2.000 lojas próprias, pontos de venda dentro de grandes lojas de departamento em mais de 70 países e vendas superiores a €2.5 bilhões em 2016. Os Estados Unidos são responsáveis por 25% do seu faturamento mundial. A Giorgio Armani e a Emporio Armani geram a maior parte das receitas do grupo. O império se espalhou para outros segmentos com o sobrenome ARMANI estampado em luxuosos cafés, restaurantes e hotéis. 


Você sabia? 
A marca GIORGIO ARMANI é a mais desejada pelos brasileiros, segundo uma pesquisa global realizada pela empresa britânica Nielsen. A pesquisa indicou que 37% dos brasileiros entrevistados preferiam comprar produtos da marca, caso dinheiro não fosse um impedimento. Além disso, em 2017, a GIORGIO ARMANI foi nomeada a marca com maior reputação no segmento do luxo, segundo um estudo elaborado pelo Reputation Institute, que mede a percepção do público em relação às empresas. 
A marca inaugurou sua primeira loja no Brasil em 1997, com uma unidade EMPORIO ARMANI localizada na badalada Rua Bela Cintra em São Paulo. O atendimento VIP é uma das estratégias da marca que conserva em suas “cadernetas”, uma relação de clientes especiais que são informados pelos vendedores sempre que uma novidade pinta por lá. O país tem mais de 10 lojas da grife. O jeans da marca continua sendo um dos produtos mais vendidos no Brasil. A filial da ARMANI no país é a única no mundo em que o cliente pode parcelar suas compras em até dez vezes no cartão de crédito. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Vogue, BusinessWeek, Exame, Época Negócios e Isto é Dinheiro), jornais (Valor Econômico, O Globo, Folha e Estadão), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 28/11/2017

Um comentário:

newtonamaral disse...

bom dia,
sou de belo horizonte e gostaria de saber se alguma loja q revende Armani aki em bh,
pq comprei pela internet e nao gostei.

newton amaral
bh 31/01/2009