26.9.06

LOJAS RENNER


A rede de lojas RENNER busca com o encantamento superar as expectativas dos clientes, oferecendo produtos que seguem fielmente as tendências da moda mundial. Com diferentes estilos de moda, qualidade, preços competitivos e excelência nos serviços prestados, a rede conquistou milhões de consumidores pelo Brasil afora. Seu grande diferencial é a Filosofia de Encantamento, pela qual não basta satisfazer, mas superar as expectativas dos clientes. Um estilo de gestão que tem como essência o atendimento diferenciado com o “jeito Renner de ser”.

A história
Antônio Jacob Renner foi quem começou a escrever a história do nome RENNER. Descendente de alemães começou a trabalhar ainda menino na fábrica de banha da família no município de São Sebastião do Caí, no Rio Grande do Sul. Em 1912, iniciou o grupo A. J. Renner com uma indústria têxtil instalada no bairro de Navegantes em Porto Alegre. Comercializava capas de pura lã e capas do vestuário masculino, resistentes ao frio, ao tradicional vento Minuano e às chuvas, tornando-se uma peça de roupa indispensável, tanto para o gaúcho da campanha e caixeiros-viajantes, como também ao homem da cidade. O primeiro ponto de venda para a comercialização de artigos têxteis foi inaugurado somente em 1922 com o nome de LOJAS RENNER. A partir de 1940, com a comercialização de um mix mais amplo de produtos, a RENNER se tornou uma loja de departamentos. Em 1965, devido ao seu crescimento e evolução, o grupo A. J. Renner optou por tornar independentes as diferentes empresas que o formavam, ocasião em que foi então constituída a empresa Lojas Renner S.A. Com a abertura do capital da empresa na Bolsa de Valores em 1967, a rede ganhou fôlego financeiro para crescer dentro do estado do Rio Grande do Sul. A empresa introduziu de forma pioneira, em 1979, o Cartão Renner, que possibilitava o pagamento parcelado das compras.


Ao final de 1991, a rede de lojas (que nesta época era composta por apenas 8 unidades) passou por uma completa reestruturação. O modelo de loja de departamentos “full line” foi substituído pelo conceito de loja de departamentos com especialização em moda e produtos focados mais no público feminino. Com essa guinada, ficou mais próxima de seus principais concorrentes: Riachuelo e C&A. Mas, enquanto a C&A se especializou em moda jovem, e os produtos da Riachuelo eram pensados para donas de casa e mães de família, o foco da RENNER foi a mulher moderna que trabalha. A partir de 1994, a rede iniciou um grande plano de expansão. Plenamente reestruturada, a empresa inaugurou lojas além das fronteiras do Rio Grande do Sul, passando, então, a atuar no estado de Santa Catarina, com unidades nas cidades de Florianópolis e Joinville.


Pouco depois, em 1996, com o sucesso da iniciativa de expansão, a operação foi estendida também ao estado do Paraná, com a inauguração de uma loja em Curitiba. Neste momento, a RENNER se consolidou nesses mercados como uma loja de departamentos especializada em moda com produtos de qualidade a preços competitivos. Ainda neste ano, a RENNER criou o “Encantômetro”, um painel eletrônico localizado na saída de cada loja, que tinha como objetivo monitorar a qualidade do atendimento oferecido pelos colaboradores, além da percepção e do grau de encantamento dos clientes. Esta iniciativa era uma clara demonstração da preocupação que a empresa tinha em relação à satisfação de seus clientes.


No ano seguinte foi dado outro grande passo: a entrada da RENNER no estado de São Paulo, principal centro econômico do país com a aquisição das tradicionais e famosas lojas do Mappin e da Mesbla. E isto só foi possível quando a empresa foi comprada pelo grupo americano J. C. Penney, em dezembro de 1998, recebendo o impulso necessário para sua expansão em todas as regiões do Brasil. Como subsidiária do grupo americano a RENNER obteve alguns benefícios operacionais, tais como o acesso a fornecedores internacionais, especialistas na escolha de pontos comerciais, bem como a procedimentos e controles internos diferenciados. Em 1999, a rede voltou a se expandir, desta vez para o estado do Rio de Janeiro, inaugurando quatro lojas na capital, uma em Niterói e outra em Volta Redonda. Também foram inauguradas lojas em Belo Horizonte e Brasília.


A RENNER foi pioneira em implantar no país, no ano de 2002, o conceito de “Estilos de Vida” no desenvolvimento de suas coleções e na organização de suas lojas. A exposição coordenada de roupas, calçados e acessórios, sob marcas que refletem diferentes atitudes, interesses e personalidades, facilitava a escolha dos clientes, pois permitia que cada um identificasse claramente o conjunto de peças que melhor refletia seu jeito de ser e de viver, reduzindo assim o seu tempo de compras. O conceito levou à criação de marcas próprias como a Just be, Blue Steel, Rip Coast, Get Over, Request, entre outras.


Em junho de 2005, com a saída da JC Penney da sociedade, as ações da RENNER foram vendidas de forma pulverizada na Bovespa, tornando-a a primeira corporação brasileira (com 100% das ações negociadas em bolsa). A partir desse ano, a empresa, que já possuía 64 pontos de venda, iniciou o lançamento de novos serviços financeiros, que compreendem as vendas financiadas em 0+8 parcelas fixas com encargos, os Empréstimos Pessoais (incluindo Saque Rápido), os Títulos de Capitalização e os Seguros, comercializados por meio do Realize Renner, espaço reservado nas lojas para a oferta desses serviços. Em 2006, a RENNER iniciou a segunda fase do plano de expansão e a rede passou a atuar nos estados de Pernambuco, Ceará e Bahia. O cenário desafiador desencadeado pela crise em 2009 foi uma oportunidade para a rede conquistar novos mercados com a inauguração de dez novas lojas em várias regiões do país.


Em julho de 2009, três novas marcas foram introduzidas ao mix de produtos: “Collection” (dirigida ao público feminino adulto que valoriza toques de glamour no seu dia a dia), “Maternity Renner” (voltada para gestantes) e “Satinato” (primeira marca exclusiva de calçados da RENNER, com modelos para o público feminino), ampliando os nichos até então contemplado nos departamentos da rede. O ano de 2010 foi marcante para a rede gaúcha: iniciou a venda de roupas por meio de sua loja virtual, oferecendo itens de vestuário, acessórios e calçados, ampliando o atual mix de produtos vendidos pela Internet, composto por moda íntima, relógios, e perfumaria; inaugurou sua primeira loja no formato compacto, voltada exclusivamente ao público feminino; e abriu uma enorme loja (3.2 mil metros quadrados divididos em 2 andares) em plena Avenida Paulista em São Paulo. Em 2011 a empresa adquiriu por R$ 165 milhões a rede de lojas Camicado (então com 27 lojas), que atua no comércio varejista de utilidades domésticas, artigos de cama, mesa e banho e decoração, complementando assim o pacote de produtos e serviços oferecidos pela RENNER.


Atualmente, o consumidor que ingressa em qualquer uma das lojas da rede RENNER, encontra peças para renovar o guarda-roupa com as últimas tendências em roupas, calçados, acessórios e moda íntima. Os setores de beleza e perfumaria também estão recheados com marcas consagradas internacionalmente.


A evolução visual
Recentemente o logotipo da RENNER passou por uma pequena alteração adquirindo um visual em três dimensões muito mais moderno e dinâmico.


Dados corporativos
● Origem: Brasil
● Fundação: 1912
● Fundador: Antônio Jacob Renner
● Sede mundial: Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil
● Proprietário da marca: Lojas Renner S.A.
● Capital aberto: Sim (1967)
● Presidente do conselho: Cláudio Thomas Lobo Sonder
● Diretor presidente: José Galló
● Faturamento: R$ 3.2 bilhões (2011)
● Lucro: R$ 336.9 milhões (2011)
● Valor de mercado: R$ 6.8 bilhões (julho/2012)
● Valor da marca: R$ 835 milhões (2011)
● Lojas: 164
● Presença global: Não (presente somente no Brasil)
● Funcionários: 13.340
● Segmento: Varejo (loja de departamento)
● Principais produtos: Roupas, calçados, acessórios e cosméticos
● Concorrentes diretos: C&A e Riachuelo
● Ícones: O “Encantômetro”
● Slogan: Você tem seu estilo. A Renner tem todos.
● Website: www.lojasrenner.com.br

O valor
Segundo a consultoria britânica Interbrand, somente a marca RENNER está avaliada em R$ 835 milhões, ocupando a posição de número 11 no ranking das marcas mais valiosas do Brasil.

A marca no Brasil
Segunda maior rede de lojas de departamentos de vestuário do Brasil, a RENER possui 164 lojas (com área de vendas de aproximadamente 300 mil metros quadrados) espalhadas por todos os estados brasileiros. Atualmente o Cartão Renner possui uma forte base de clientes que ultrapassa 16 milhões de pessoas. Cada loja da rede possui em média quatro mil metros quadrados e aproximadamente 100 funcionários. Cada unidade tem cerca de 20 mil itens nos departamentos de moda (feminina, masculina, adolescente, infantil e baby), perfumaria, acessórios, cama, mesa e banho, decoração e utilidades para o lar. Sua maior loja está situada em Porto Alegre, na Avenida Otávio Rocha, e conta com 7 pavimentos de área de vendas e aproximadamente 500 colaboradores. A empresa ainda é proprietária da Camicado, que conta com 33 lojas espalhadas por oito estados brasileiros.

Você sabia?
É a única loja de departamentos no Brasil que trabalha com perfumaria de luxo, oferecendo grandes marcas como Carolina Herrera, Azarro, Hugo Boss, entre outras.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Isto é Dinheiro, Época Negócios, Exame e Veja), jornais (Valor Econômico), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 25/7/2012

Nenhum comentário: