2.12.11

CASTELO


A tradicional marca CASTELO vem há mais de um século sendo referência e conquistando a preferência de milhões de consumidores quando o assunto é complementos para salada, molhos e temperos, tornando qualquer receita muito mais saborosa. Além dos tradicionais vinagres, a marca oferece produtos práticos que trazem maior conveniência, sabor e prazer para que os consumidores incrementem suas receitas. 

A história 
A história começou no mês de outubro de 1905 quando Victorino Ferreira da Costa, membro de uma família de imigrantes portugueses, fundou na cidade de São Paulo, em um barracão no tradicional bairro do Brás, ao lado do gasômetro, uma pequena empresa chamada Destilaria Ypiranga para a produção de vinagre, bebidas destiladas, groselha e licores. Na década de 1930, a marca VINAGRE CASTELO ficou mundialmente conhecida após ter sido premiada em exposições internacionais e conquistou o paladar de muitos brasileiros. Por volta de 1968, ocorreu o falecimento do Sr. Victorino, ocasião em que a empresa passou a ser administrada pelos seus familiares. Lamentavelmente a empresa começou a entrar em declínio passando por dificuldades e comprometendo todo o seu desempenho.


Diante do grave quadro, a empresa passou a ser objeto de interesse por parte de credores, na verdade fornecedores de matérias-primas que acreditavam tratar-se de um negócio de enorme potencial de mercado na medida em que pudesse ser bem administrado, pois a marca CASTELO já na época era bastante conhecida e valorizada por milhões de consumidores. Impossibilitado de adquirir isoladamente a marca, Antonio Borin juntamente com Xisto Stefano Cereser, Jacyro Martinasso e Cláudio Zambon, compraram a empresa no dia 3 de outubro de 1968. Finalizada a negociação, iniciou-se a construção de uma nova unidade fabril no bairro do Caxambu, na cidade de Jundiaí, interior de São Paulo, onde a empresa passou a produzir exclusivamente o vinagre com a marca CASTELO.


Passado alguns anos houve a dissolução da sociedade original. Em 1973, os sócios remanescentes passaram a administrar a nova sociedade até que em junho do mesmo ano inauguraram a nova unidade industrial com início da produção de vinagre com uma grande inovação: a utilização de garrafas plásticas. Os anos se passaram com modificações constantes tanto societárias como a nível industrial, até que em 1980 ocorreu a realização da primeira grande reforma industrial com o aumento da área construída para atendimento das necessidades da época. Pouco depois, em 1982, a marca inovou através do lançamento de uma embalagem mais moderna feita de PVC.


Movida sempre em direção à modernização, mais uma vez deu mostras de sua capacidade industrial, produzindo internamente uma nova embalagem para o acondicionamento do seu vinagre, a embalagem PET, mais bonita, com alto grau de transparência e bastante resistente. Os anos se passaram e a empresa acompanhou todos os períodos de crescimento culminando com a liderança de mercado no segmento de vinagres, que é mantida até os dias atuais. Em meados dos anos de 1990, a estratégia da empresa, ao lançar uma nova linha, foi a de incorporar produtos com maior valor agregado e compatíveis com a linha de vinagres tradicionalmente utilizada pelos consumidores. Assim, o primeiro passo foi criar uma linha de conservas, que incluía palmitos e azeitonas. Depois vieram molhos para salada, condimentos e temperos. Em decorrência disso, no ano de 2004, a empresa passou a adotar oficialmente o nome de Castelo Alimentos, com a proposta de oferecer um leque diversificado de produtos alimentícios com sabor saudável.


Nos últimos anos, a empresa desenvolveu um sólido projeto de conquista do mercado internacional com a exportação de seus produtos. Não é por acaso que a CASTELO é especialista em vinagres: a marca oferece uma enorme variedade de produtos, como por exemplo, os vinagres de álcool (feitos a partir de cana-de-açúcar), os saborizados (nas opções alho, hortelã, limão e ervas finas), vinagres de maçã, arroz, de vinho tinto e branco, em embalagens tradicionais de PET e em garrafas de 500 ml de vidro. Além disso, lançou um novo conceito de molhos para salada, cuja linha conta com molhos menos calóricos, com 0% de gordura trans e enriquecidos de fibras em sua composição, que auxiliam no bom funcionamento do intestino.


A linha do tempo 
1996 
Lançamento de uma linha de palmitos em conserva. 
1997 
Lançamento de azeitonas verdes em conserva. 
1999 
Lançamento do vinagre de arroz, item indispensável na culinária japonesa. 
2000 
Lançamento de uma completa linha de temperos: tempero completo, tempero sem pimenta, tempero alho e sal, molho de soja tipo Shoyu, molho de alho, molho inglês, molho de pimenta, ketchup e mostarda. 
Ampliação da linha de conservas com o lançamento de três novos itens: o champignon, o picles e a cebolinha. 
2001 
Lançamento do primeiro vinagre balsâmico totalmente produzido no Brasil, com a qualidade comparável aos acetos da região de Módena, na Itália. Hoje essa linha conta com cinco opções, como vinagre tradicional, cremoso, framboesa, maracujá e misturado com azeite. 
2002 
Lançamento de uma linha de molhos para salada seguindo uma tendência latente de utilização de novos itens de temperos para variadas receitas. Atualmente a linha oferece os sabores: Caseiro (molho à base de vinagre e especiarias), Rosé (molho à base de tomate, mostarda e especiarias), Italiano (à base de vinagrete, especiarias e queijo parmesão), Parmesão (à base de queijo parmesão e ervas finas), Limão (sabor limão, salsa e cebolinha) e Balsâmico (à base de vinagre balsâmico e especiarias). Hoje a linha oferece 9 diferentes sabores. 
Lançamento do inédito vinagre de álcool com aroma de hortelã, perfeito para tornar os pratos mais exóticos e muito utilizado na cozinha árabe. 
2004 
Lançamento do extrato de tomate, nas embalagens copo e lata, além do milho verde e da ervilha, ambos enlatados. 
2005 
● Lançamento da linha de molhos para salada na versão “light”, disponível nos sabores italian, iogurte e limão. 
Lançamento da linha de vinagres de mesa, composta pelas variações clássico tinto, branco e maçã. 
Lançamento da linha de vinagres balsâmicos frutados com a marca CASTELO FRUTTATI, disponível nas versões azeite extra-virgem e mesclado com suco natural de abacaxi, framboesa e maracujá ou mel. 
2009 
Remodelação de sua linha de molhos para salada, que ganhou embalagem termoencolhível, duplo lacre de segurança, zero de gordura trans e redução de calorias. 
2010 
Lançamento do Azeite Extra Virgem em embalagem de vidro e Azeite de Oliva 100% Puro em embalagem de lata. O azeite é proveniente de Portugal. 
Lançamento de uma linha de temperos em pó oferecida em cinco versões, ideais para temperar carnes, aves, legumes, feijão e arroz branco. 
Lançamento do vinagre de álcool com alho. 
2011 
Lançamento do molho de pimenta extra forte, uma combinação perfeita das pimentas malagueta e jalapeño. 
Lançamento do vinagre de maçã. 
Lançamento do molho balsâmico cremoso, produto sofisticado e prático muito utilizado na finalização de pratos por ter a consistência cremosa, permitindo a decoração das receitas, além do reposicionamento dos vinagres de mesa em embalagens mais modernas de 500 ml. É produzido a partir da redução do vinagre balsâmico Tradizionale Castelo e, em sua nova formulação, contém maior concentração de suco de uva, o que resulta em um produto encorpado e com sabor frutado e agridoce marcante. 
Lançamento dos vinagres em recipiente com bico dosador que evita desperdício. 
Lançamento para o segmento de Food Service do tempero de vinho, que combina a bebida, indispensável em receitas mais elaboradas, com temperos e especiarias. 
2012 
Lançamento dos molhos para salada CASTELO LEVE VITA, voltados à saúde e bem-estar, com menor teor calórico e fibras em sua composição, além de 0% de gordura trans, disponíveis em três sabores (dos quais dois, únicos no mercado): Iogurte com Hortelã, Chá Verde com Limão e Mostarda e Mel. 
2013 
Lançamento do molho barbecue, produzido a base de tomates e condimentos, cujo sabor agridoce acompanha a tradicional costelinha assada, grelhados, hambúrguer, frango frito, bolo de carne e churrascos em geral.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por inúmeras atualizações ao longo dos anos. O primeiro logotipo, totalmente em vermelho, somente ganhou o tradicional símbolo do castelo na cor azul em 1986. Este logotipo passou por pelo menos três atualizações nos anos seguintes.


Após a realização de uma pesquisa em 2009, a empresa contratou uma agência de design para transformar todas essas informações em um ícone que remetesse o consumidor, que a CASTELO mantém a qualidade e tradição conquistada ao longo de sua história, mas que é uma marca moderna e que acompanha as novas tendências de inovação. O novo logotipo, adotado a partir de 2010, possui formato orgânico (com formas arredondadas), além disso, o ícone do castelo também passou por um processo de rejuvenescimento, onde foi eliminado o excesso de detalhes e a fonte das letras da marca CASTELO foi sutilmente alterada, deixando-a sem sombra e com fácil leitura. Estas mudanças deixaram a logomarca mais leve e moderna.


Os slogans 
O segredo do sabor. (2005) 
O melhor vinagre de todos os tempos. 


Dados corporativos 
● Origem: Brasil 
● Fundação: 1905 
● Fundador: Victorino Ferreira da Costa 
● Sede mundial: Jundiaí, São Paulo, Brasil 
● Proprietário da marca: Castelo Alimentos S.A. 
● Capital aberto: Não 
● Presidente: Marcelo Cereser 
● Faturamento: R$ 80 milhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: 10 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 800 
● Segmento: Alimentos 
● Principais produtos: Vinagres, molhos, temperos, condimentos e azeites 
● Concorrentes diretos: Gallo, Borges, Andorinha, MasterFoods, Hellmann’s, Liza e Soya 
● Slogan: O segredo do sabor. 

A marca no mundo 
A marca CASTELO, que possui a mais moderna e maior fábrica de vinagres da América Latina, ocupa a liderança brasileira na produção do produto, com aproximadamente 40% desse segmento nas regiões sudeste e centro-oeste. Atualmente a empresa exporta seus produtos para diversos países, como por exemplo, Argentina, Bolívia, Japão, Angola, Cuba, Moçambique, Paraguai, Cabo Verde, Inglaterra, Portugal, Estados unidos, Irlanda e Líbano. Essas exportações representam 2.5% da receita líquida anual da empresa. Vislumbrando uma maior participação no segmento de mercado industrial, a empresa coloca à disposição dos clientes uma linha de vinagres, em embalagens especiais de 5 e 20 litros, direcionada para as grandes indústrias, como por exemplo, Unilever, Sakura, Bimbo, Bunge Alimentos, Cargill, entre outras. Além disso, comercializa o vinagre a granel fornecido por meio de caminhões tanques. Muito mais que apenas vinagres, a CASTELO é um empresa de alimentos oferecendo ao consumidor azeites, condimentos, temperos, molhos para salada e conservas (palmito e champignon). 

Você sabia? 
A empresa fechou 2014 com a produção recorde superior a 72 milhões de litros de vinagre, pouco mais de um terço de todo o mercado nacional. 
A CASTELO foi pioneira na fabricação de vinagres de alta concentração (triplo com acidez 12%). 
Os frascos PET utilizados para embalar os vinagres da marca são produzidos pela própria empresa, totalizando uma média de 280.000 unidades por dia. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Isto é Dinheiro, Exame e Época Negócios), jornais (Valor Econômico e Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 10/4/2015

5 comentários:

Luly`s disse...

Olá, passamos por aqui e estamos te seguindo! Siga a gente tbm!
www.blogdaslulys.blogspot.com

Lia/Fpolis disse...

Sou fã da marca e do produto desde qdo era criança em Jundiaí. Duas coisas inigualáveis: o vinagre Castelo e a tubaína Ferraspari(não tem igual). Me lembro da garrafa de vinagre, anos 50. O rótulo com os prêmios...Pena terem mudado demais, deveriam ter mantido o mais original possível para fazer jus ao valor da tradição. Infelizmente, depois que tive a desgraça de sair de SP para voltar p/ SC, só mesmo em viagens a SP para levar os produtos conosco. Por algum tempo, muito curto mesmo, vi vinagre Castelo por aqui. Hoje nem na maior rede de supermercados da capital se acha mais. Me arrependi porque não guardei ao menos uma de cada embalagem antiga.
As novas têm desenho modernoso e na prateleira parece só mais uma marca de vinagre barato e sem tradição.

LUIZ AUGUSTO COSTA disse...

Sinto orgulho por ser tataraneto do fundador...Luiz Augusto Ferreira da Costa! Parabens a empresa pela tragetória de sucesso!

Anônimo disse...

Caro Luiz Augusto Costa, sou diretor da Vinagre Castelo e gostaria de entrar em contato com vc, para falarmos sobre a historia do vinagre Castelo.
Por favor entre em contato pelo email marcelo.cereser@gmail.com
Obrigado

Alexandra Ferreira da Costa disse...

Ola, Luis Augusto sou bisneta do Victorino, gostaria de ter contato com vc! Sou neta do Victorino Jr