23.2.16

NUBANK


Imagine um cartão de crédito internacional, com bandeira MasterCard, sem anuidade e uma série de controles feitos com um simples aplicativo móvel extremamente fácil de usar. Um produto desligado de instituições financeiras, bancos ou qualquer outra coisa regulamentada pela enorme burocracia brasileira. Bem-vindo ao NUBANK, cujo objetivo é repensar a experiência dos clientes com cartão de crédito através do uso de novas tecnologias e design. Por tudo isso, o NUBANK se tornou o cartão mais cobiçado do momento no Brasil. 

A história 
Tudo começou em meados de 2012 quando um colombiano nascido em Medelín, David Vélez (foto abaixo), mudou-se dos Estados Unidos para a cidade de São Paulo com a responsabilidade de abrir o escritório brasileiro do fundo de investimento de risco americano Sequoia Capital, que já investiu em empresas como Apple, Google, Airbnb, Instagram e LinkedIn. Aproximadamente um ano depois, ele deixou o Sequoia Capital para investir em um negócio próprio e se tornar um empreendedor. Na ocasião, o fundo optou por sair do país sem ter feito um único investimento. Foi então que David, um engenheiro formado e pós-graduado na renomada Universidade de Stanford com longa experiência no mercado financeiro e de internet, fundou a startup NUBANK juntamente com os sócios, a engenheira Cristina Junqueira e o programador americano Edward Wible, no mês de maio de 2013. Isto após a constatação de que havia no Brasil uma grande oportunidade de se oferecer inovação dentro da área de serviços financeiros. E claro, explorar a penetração no público conectado em smartphones e alérgico ao lento sistema burocrático do país.


A ideia era oferecer um cartão de crédito internacional que poderia ser totalmente gerenciado pelo smartphone através de um aplicativo. Mas isso demorou um pouco. Isto porque, pelo menos em parte, a startup enfrentou dificuldades iniciais para encontrar investidores. Mas Vélez conseguiu. O principal aporte de dinheiro veio justamente da Sequoia Capital. A NUBANK passou então a oferecer e emitir, em abril de 2014, um cartão Platinum (hoje Gold) internacional da bandeira Mastercard. O novo produto foi criado e pensado para consumidores jovens que desejam fazer tudo online e não querem falar com gerentes ou ir em agências para resolver qualquer tipo de problema. Era um cartão de crédito com vários diferenciais. Por exemplo, através de um aplicativo o NUBANK notifica o cliente por celular cada vez que ele faz uma compra, enviando detalhes da transação (valor, data, hora, nome do estabelecimento, categoria deste e, sempre que possível, o ponto em um mapa correspondente ao local da compra). O usuário também pode gerenciar seus gastos no aplicativo, consultar saldo, limite e faturas. Pelo aplicativo também é possível recuperar a senha, entrar em contato com o suporte via chat (há um 0800 e um e-mail de atendimento como opções) e até mesmo bloquear temporariamente o cartão.


Como não tem uma estrutura física, como um banco tradicional, a NUBANK conseguiu reduzir custos (até o uso de papéis é controlado, as faturas vêm por e-mail), o que permitiu não cobrar anuidade e taxas (para saques, avaliação emergencial de crédito ou emissão de 2ª via) de seus clientes e trabalhar com uma taxa de juros de 7,75%, ante uma média de 10% a 15% praticada no mercado. E como a NUBANK ganharia dinheiro? Simples: com as taxas pagas pelos estabelecimentos por cada compra realizada com o cartão e com os juros dos parcelamentos das faturas. Nesta fase inicial, o consumidor deve conseguir um convite, através de duas formas. A primeira é entrar no site do NUBANK, clicar em “Pedir meu convite”, se cadastrar e aguardar. A segunda costuma ser mais eficiente: receber uma indicação de uma pessoa que já possui o cartão.


O cartão fez sucesso inicial por suprir uma demanda reprimida de consumidores acostumados com taxas de juros exorbitantes, atendimentos burocráticos e insatisfeitos com seus cartões, que oferecem poucas informações e meios para controlar os  gastos. Usando a tecnologia mais moderna a favor do cliente, trazendo soluções seguras e simples para resolver tudo pelo smartphone, a qualquer momento, a NUBANK foi conquistando clientes e também espaço na mídia. O sucesso do novo serviço chamou a atenção de grandes investidores e, em 2015, a NUBANK recebeu um novo aporte de US$ 30 milhões liderado pelo fundo americano Tiger Global Managment. O novo aporte serviu também para acelerar a distribuição dos cartões. Mesmo assim, ao final deste ano, a fila de espera para ter esse cobiçado cartão roxo já ultrapassava as 200 mil pessoas. E a NUBANK começou o ano de 2016 recebendo uma nova rodada de investimentos. Com o aporte de US$ 50 milhões, o valor da empresa chega aos US$ 500 milhões. Segundo a empresa existe a oportunidade de levar o serviço a outros países da América Latina no futuro.


Outro fator de sucesso da empresa é o atendimento ao cliente. Um exemplo disso, é que recentemente, um cliente do cartão reclamou que um sanduíche consumido por ele havia sido cobrado duas vezes. Entrou em contato com a empresa, foi super bem atendido e recebeu uma surpresa dias depois: uma sanduicheira com uma carta escrita à mão pelo atendente, com diversas receitas de sanduíches. Hoje em dia, as únicas restrições para ter acesso ao cartão de crédito são: ter no mínimo 18 anos, ser residente do Brasil e ter um smartphone que seja compatível com o aplicativo para Android (versão 4 ou superior), iOS (versão 8 ou superior) ou Windows Phone (versão 8.1 ou superior).


Dados corporativos 
● Origem: Brasil 
● Fundação: Maio de 2013 
● Fundador: David Vélez, Cristina Junqueira e Edward Wible 
● Sede mundial: São Paulo, Brasil 
● Proprietário da marca: Nu Pagamentos S.A. 
● Capital aberto: Não 
● CEO: David Vélez 
● Faturamento: Não divulgado 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: Não (presente somente no Brasil) 
● Funcionários: 200 
● Segmento: Serviços financeiros 
● Principais produtos: Cartões de crédito internacional 
● Concorrentes diretos: Diners Club, American Express, Credicard e grandes bancos 
● Ícones: A cor roxa 
● Slogan: A nova geração de serviços financeiros no Brasil. 
● Website: www.nubank.com.br 

A marca no Brasil 
Atualmente mais de 1 milhão de pessoas já usam o cartão da NUBANK, aceito em mais de 30 milhões de estabelecimentos no mundo todo. Desta forma, é possível fazer compras internacionais sem nenhum problema. Segundo informações da empresa, o cartão NUBANK já foi usado em mais de 75 países e 15% das compras são feitas no exterior. 


Você sabia? 
O serviço oferecido pela NUBANK teve inspiração no americano Capital One, que na década de 1990 criou novos modelos de crédito nos Estados Unidos, e na empresa russa Tinkoff, um banco com forte presença online. 
A equipe da NUBANK tem hoje profissionais do Vale do Silício especializados em trabalhar com big data. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, BusinessWeek, Isto é Dinheiro, Exame, Época Negócios e Você SA), jornais (Valor Econômico e Estadão), sites financeiros (Dinheirama), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas).

Última atualização em 23/2/2016

Nenhum comentário: