31.5.06

BOSE


Não espere por designs arrojados e surpreendentes. Não espere também por aparelhos e caixas de som que se imponham pelo porte e pela quantidade de luzes. Os produtos da BOSE fazem de tudo para não aparecer. Pequenos, de linhas clássicas e discretas, revestimentos sóbrios, eles “somem” no ambiente. O que sobra (e não é pouco) é sua qualidade de som, considerada uma das mais próximas da perfeição no mundo dos eletrônicos. Hoje, podemos encontrar a tecnologia BOSE em qualquer lugar onde a qualidade sonora é importante: dos Jogos Olímpicos, passando pelos musicais da Broadway, à capela Sistina, dos ônibus espaciais da NASA ao teatro nacional do Japão. Em casa ou na estrada, dos grandes estádios aos pequenos estúdios, nas grandes lojas, nos melhores restaurantes, nos aeroportos e nos mais famosos hotéis, é possível sentir o realismo do nome mais respeitado em áudio profissional em alto e ótimo som: BOSE. 

A história 
A história começou na década de 1950 quando o advento dos aviões militares a jato causou um pequeno problema: o ruído das turbinas era tão alto que os pilotos não conseguiam se comunicar claramente com a base. Os fones de ouvidos eram embutidos nos capacetes, mas ainda assim o barulho exterior era enorme. Na época foi chamado o Dr. Amar G. Bose (foto abaixo), filho de um refugiado político indiano e professor doutor em engenharia elétrica e psicoacústica do renomado Instituto de Tecnologia de Massachusetts (Massachusets Institute of Technology), conhecido popularmente como MIT, que após algum tempo descobriu que, para todo ruído, se fosse gerada uma frequência inversa, ou seja, um antirruído, eles se anulariam criando um campo silencioso. Adaptou então um microfone especial no capacete para ouvir ruídos que a partir de um circuito construído, enviaria o antirruído para dentro dele. Resultado: pela primeira vez em décadas os pilotos conseguiram se comunicar com a base de uma forma alta e clara. Nascia a tecnologia “Noise Cancelling” de fones de ouvido, utilizada até hoje na aviação militar e comercial, nas comunicações das corridas automobilísticas e em centenas de outras aplicações, inclusive em fones para ouvir música.


Poucos anos depois, em 1956, o Dr. Bose ficou descontente e desapontado com os resultados dos aparelhos estéreos em termos de técnica e realismo de desempenho ao vivo. Sua impressão era de que ou os fabricantes não declaravam as especificações reais ou as especificações não queriam dizer nada. Foi então que ele começou a trabalhar no laboratório de acústica do MIT para encontrar a resposta e a solução. Dr. Bose acumulou várias patentes e, ao invés de licenciá-las para outra empresa, decidiu mantê-las e resolveu fundar, em 1964, uma empresa chamada BOSE ELECTRONICS, cujo objetivo e missão eram recriar o mais próximo possível a experiência de ouvir músicas ao vivo por meio da tecnologia. O primeiro funcionário da nova empresa foi um dos alunos do Dr. Bose, chamado Sherwin Greenblatt. Durante o dia eles desenvolviam sistemas de regulação de energia para as forças armadas americanas e outras agências governamentais. À noite, eles exploravam a acústica e o design dos alto-falantes.


Rapidamente a pequena empresa desenvolveu seu primeiro produto: o alto-falante BOSE 2201, que possuía 22 drivers full-range instalados em uma caixa em forma de um oitavo de uma esfera. A ideia era que, com dois desses nos cantos da sala, seria possível conseguir “realismo no som”. O aparelho se encaixava em quinas e refletia o som por todo o ambiente ao invés de emitir o som direto, como em caixas acústicas convencionais. A fabricação artesanal inicial foi substituída por produção em série, mas limitada. Embora o produto superasse tecnicamente os alto-falantes existentes no mercado na época, seu alto preço, mais a ingenuidade da empresa em questões de marketing e vendas, o tornou pouco atraente para os consumidores em geral. Pouco depois, em 1968, introduziu, como resultado de exaustivas pesquisas nos campos de design e psicoacústica (a percepção humana do som), o sistema de alto-falantes 901 Direct/Reflecting Speaker System que reproduzia 89% da voz ao vivo, som semelhante ao de um concerto. O produto se tornou um enorme sucesso comercial.


As descobertas do Dr. Bose levaram a um novo conceito de design que otimizava o impacto emocional que uma apresentação ao vivo deveria ter. O novo produto alcançou aclamação internacional devido às suas inovações construindo um novo conceito de reprodução sonora. A introdução da tecnologia ACOUSTICMASS redefiniu toda a relação entre tamanho dos equipamentos e qualidade sonora. Era o início de uma história de qualidade e sucesso. Hoje a BOSE produz equipamentos pequenos o suficiente para serem “escondidos” do público e capazes de produzir som com uma qualidade inédita.


Em 1972 a empresa, além de iniciar a venda de seus produtos na Alemanha, ingressou no mercado profissional com o lançamento de aparelhos desenvolvidos especificamente para atender as necessidades de músicos e estúdios de gravação. O primeiro produto desta nova divisão foi o BOSE 800, que maximizava a qualidade do som através do uso de um equalizador e oito drivers de 4½. Foi também neste ano que a empresa desenvolveu o Syncom Computer para medida acústica de voz e som, garantindo um nível de consistência e realidade nas gravações em estúdio. Nesta década ainda, a BOSE gastou milhões de dólares para introduzir seus produtos no mercado japonês. No ano de 1982 a BOSE ingressou no setor automotivo ao introduzir no mercado, em parceria com a General Motors, o sistema de som para automóveis (rádio, alto-falante, equalizador e outros equipamentos), oferecendo um som de alta qualidade, apesar do contexto sonoro pouco propício (barulho do motor, fluxo de ar, etc.). O primeiro estreou em um Cadillac Seville, fato que tornou a BOSE a primeira empresa a oferecer sistemas de som instalados de fábrica, projetados sob medida para a acústica de um modelo de veículo específico.


Em 1987, utilizando as novas tecnologias patenteadas, a marca apresentou ao mercado os minúsculos alto-falantes cúbicos, capazes de emitir um som semelhante ao de um concerto, enquanto o módulo de graves, que fornece as frequências baixas profundas, podia ser escondido. Dentro de alguns anos, os sistemas Acoustimass se tornaram um novo padrão em hi-fi doméstico e passaram a dominar o emergente mercado de home theater. Devido ao enorme sucesso, em 1988 a BOSE se tornou a primeira empresa contratada para fornecer sistemas de som para todos os eventos dos Jogos Olímpicos de Inverno em Calgary, no Canadá. Somente em 1993 a BOSE inaugurou sua primeira loja própria, localizada na pequena cidade de Kittery, estado americano do Maine. Em 1998, a marca inaugurou sua primeira loja no estrangeiro, localizada na cidade de Nova Déli na Índia. Nos anos seguintes a empresa cresceu em um ritmo frenético lançando inúmeros produtos revolucionários, além de inaugurar novas lojas em muitos países, se tornando definitivamente uma marca global. Mais recentemente, em 2018, a BOSE lançou uma linha de óculos de sol com sistema de áudio embutido, para que o usuário possa aproveitar todo seu conteúdo musical sem precisar de fones. Além disso, assistentes pessoais como Siri e o Google podem ser ativados por meio da captação do microfone instalado na haste direita dos óculos. O pareamento com os celulares é feito por Bluetooth, o que garante uma boa conectividade.


Por mais de 50 anos, a fabricante de equipamentos de som fez de tudo para passar despercebida. Mas isso mudou. Agora a BOSE virou moda. Seus fones de ouvido são vistos na cabeça de pessoas influentes como o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, das atrizes Anne Hathaway e Drew Barrymore, do ator Shia Labeouf dos filmes “Transformers” e “Indiana Jones” e da vocalista do Black Eyed Peas, a bela Fergie. Mas não foi só. É cada vez mais comum ver pessoas que adoram música correndo ou caminhando com os grandes e desengonçados fones de ouvido da BOSE. As companhias aéreas também entenderam que isso poderia ser um diferencial para seus passageiros da primeira classe e executiva. Foi o que fez a American Airlines. A marca americana possui uma máxima, que acabou sendo utilizada como mantra em vários países: “Para a BOSE, bom é apenas o ponto de partida”.


A linha do tempo 
1984 
Lançamento do ACOUSTIC WAVE MUSIC SYSTEM, um sistema de som extremamente compacto e muito potente. 
1989 
Lançamento do primeiro fone de ouvido comercial com cancelamento acústico de ruído. 
1993 
Lançamento do BOSE WAVE RADIO, um rádio relógio que se tornou um dos maiores sucessos na história da empresa, mesmo custando US$ 349, quase dez vezes o preço de um rádio-relógio comum na época. 
1994 
Anuncia uma nova tecnologia e ferramenta que permitia aos engenheiros acústicos e seus clientes ouvissem o som que um ouvinte experimentaria em qualquer assento específico de um local - antes da construção do edifício ou da instalação de qualquer equipamento de som. Nos próximos anos, o demonstrador de áudio Auditioner foi usado em milhares de projetos em todo o mundo, incluindo sistemas de som na Capela Sistina, na Catedral de São Pedro em Roma, na Grande Mesquita de Meca e nos locais dos Jogos Olímpicos e da Copa do Mundo. 
1999 
Lançamento do sistema de cinema em casa (home theater) VIDEOSTAGE 5, que possuía 5 canais de surround. 
Lançamento do sistema PALM-SIZED PERSONAL, que permitia através de um aparelho portátil controlar o sistema de som de qualquer parte da casa. 
Lançamento do sistema de vendas pela internet. 
2001 
Lançamento do sistema de HOME THEATER 3-2-1 com qualidade de som excepcional. 
2004 
Lançamento do BOSE COMPANION 3, um sistema de som multimídia que oferecia qualidade de áudio extraordinariamente limpa e de alta qualidade para o computador, ocupando pouco espaço na mesa de trabalho. 
Lançamento do primeiro BOSE SoundDock para iPod, um sistema projetado para oferecer alta performance na reprodução de som do aparelho da Apple. O aparelho possuía um conector de dock que carregava a bateria do gadget enquanto reproduzia músicas pelos alto-falantes embutidos. 
2005 
Lançamento do LIFESTYLE 48, composto por um home theater 5.1, disco rígido, DVD player e rádio AM/FM, tudo integrado e funcionando de maneira inteligente. O novo modelo era também o sistema principal da casa permitindo a expansão do som para até 14 ambientes adicionais. 
Lançamento do CINEMATE, um avançado sistema de colunas amplificadas para cinema em casa e multimídia. 
Lançamento do AL8, a forma mais fácil e simples para expandir o sistema Lifestyle para zonas adicionais da casa. 
2007 
Lançamento do TRIPORT IN EAR, primeiro fone com sistema de encaixe no ouvido fabricado pela empresa em toda sua história. O novo produto utilizava a tecnologia Triport dos grandes fones de ouvido; um sistema de formatação das ondas sonoras nas três frequências principais, onde elas eram otimizadas na reprodução da fonte sonora, criando a impressão máxima de realismo de uma música executada ao vivo. 
2009 
Lançamento do BOSE SoundLink, um dos maiores sucessos da marca, que permitia transmitir músicas de qualquer computador para um sistema de caixa de som de altíssima fidelidade com a tecnologia wireless. Para colocá-lo em uso era muito simples: bastava plugar a antena USB no computador e selecionar músicas no iTunes, Pandora ou qualquer outro gerenciador de multimídia e pronto. Em apenas alguns segundos todo o conteúdo musical do computador estaria disponível para ser apreciado em qualquer ambiente, longe do computador. 
2010 
Lançamento do BOSE VideoWave, sistema composto por uma TV LCD de 46 polegadas e um console, no qual serão conectados blu-ray, DVD, TV a cabo, videogames, entre outros. Esse sistema dispensava as caixas de som externas e apenas o controle remoto do console controlava tudo. Já a TV, a primeira da marca BOSE, contava com um inédito sistema de alto-falantes e subwoofers. A segunda geração do sistema foi lançada em 2013. 
2013 
Lançamento do QuietComfort 20, primeiro fone de ouvido com cancelamento de ruído da marca que proporciona uma impressionante inovação em redução de ruído, desempenho e conforto de áudio e oferece duas maneiras de ouvir - uma para desligar o mundo e outra para mantê-lo conectado.


Os produtos 
A BOSE é uma espécie de Ferrari dos equipamentos de som, em particular os sistemas para home theater. O mais barato não sai por menos de US$ 2.500. O equipamento de home theater mais caro comercializado tem preço de aproximadamente R$ 24.000, sem a TV. Um simples rádio relógio da marca custa quase US$ 500, e só pode ser adquirido na rede de lojas próprias espalhadas pelos Estados Unidos e outros países. Um dos principais produtos da marca, o fone de ouvido com a tecnologia de redução de ruído custa em torno de R$ 1.200 (nos Estados Unidos, US$ 300).


Caso você queira instalar os equipamentos da BOSE em seu automóvel, esqueça. Eles não são vendidos separadamente. Você terá de comprar um automóvel inteiro - e mesmo assim os modelos mais luxuosos da Porsche, Audi, Cadillac, Buick, Infiniti, Nissan ou Chevrolet. Esses sistemas estão presentes em aproximadamente 100 modelos de automóveis de 10 montadoras. A linha de produtos da BOSE é extensa, com vários modelos de sistemas integrados de home theater, sistemas de caixas acústicas, caixas acústicas de múltipla aplicação - para ambientes externos, como piscinas ou barcos, por exemplo - sistemas multimídia para computadores, mini systems e fones de ouvido sofisticados. Além disso, atua com tecnologias de sonorização e áudio profissionais, tanto com equipamentos voltados para palcos, quanto para grandes centros de convenções, aeroportos, estádios e casas de espetáculos.


A sede 
O edifício onde está localizada a sede mundial da empresa (chamada THE MOUNTAIN), no topo de uma montanha em Framinghan, região de Boston, no estado de Massachusetts, é um cartão de visita do que a BOSE tem de melhor, e onde trabalham mais de mil pessoas. A acústica é cuidadosamente planejada. No saguão de entrada, uma música suave e sem qualquer ruído toma conta de todo o imenso ambiente. A primeira impressão é que um sofisticado sistema de caixas está em operação. Engano. O som é gerado em um canto, onde, colocado sobre um pequeno totem, há um rádio relógio da marca - quase escondido, como manda um legítimo produto BOSE.


O Gênio por trás da marca 
Amar Gopal Bose nasceu no dia 2 de novembro de 1929 na cidade da Filadélfia, estado da Pensilvânia. Aos 12 anos de idade, a compra de um kit de rádio foi seu primeiro contato com a engenharia acústica. Ele não só montou seu rádio sozinho como aprendeu a ler os diagramas técnicos. Ainda adolescente começou a consertar rádios para ganhar um dinheiro extra. Ele se formou (graduação e pós-graduação) em engenharia elétrica no renomado e aclamado MIT (Massachusetts Institute of Technology). Ele também atuou no corpo docente do MIT por 45 anos. Lá, foi amplamente reconhecido por seu excelente ensino e por sua pesquisa pioneira em acústica e design de alto-falantes. E foi justamente essa pesquisa que levou o Dr. Bose a fundar sua famosa empresa de áudio em 1964. O slogan da empresa não poderia ser mais fiel aos princípios de seu fundador: “O melhor som através da pesquisa” (“Better Sound Through Research”). Ao se retirar, em 2011, ele transferiu o controle da BOSE para o MIT, provavelmente a mais respeitada instituição do mundo na área de ensino científico e tecnológico. O Dr. Amar Bose morreu aos 83 anos de idade no dia 12 de julho de 2013. O engenheiro mudou muito a forma como as pessoas pensam sobre áudio, especialmente ao longo dos últimos anos, à medida que esta tecnologia se tornou cada vez menor e mais portátil. Entre muitas contribuições para o desenvolvimento da indústria, duas chamam a atenção: o primeiro sistema de cancelamento de ruídos para fones de ouvido, em 1989; e os avanços na área de compressão de sinal, no final dos anos de 1990, a partir da invenção do padrão MP3, motivo que lhe valeu, em 2007, um lugar no Hall da Fama da Consumer Electronics Association.


Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Fundação: 1964 
● Fundador: Amar Gopal Bose 
● Sede mundial: Framingham, Massachusetts, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: Bose Corporation 
● Capital aberto: Não 
● CEO: Philip Hess 
● Faturamento: US$ 4 bilhões (2018) 
● Lucro: Não divulgado 
● Lojas: 190 
● Presença global: + 100 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 8.500 
● Segmento: Áudio 
● Principais produtos: Alto-falantes, microfones, fones de ouvido, home-theater e som automotivo 
● Concorrentes diretos: Bang & Olufsen, Bower & Wilkins, Harman, Sonos, Klipsch, Pioneer, JBL, Sennheiser, Sony, Beats e Kenwood 
● Ícones: A qualidade de som de seus equipamentos 
● Slogan: Better Sound Through Research. 
● Website: www.bose.com 

A marca no mundo 
Atualmente a BOSE, emprega mais de 8.500 pessoas, mantém 8 fábricas localizadas nos Estados Unidos, México, China e Malásia, e fatura US$ 4 bilhões (dados de 2018). Seus produtos são vendidos mundialmente através de revendedores autorizados e em suas mais de 190 lojas próprias em 100 países. BOSE é uma das marcas de caixa acústica mais vendida nos Estados Unidos. A subdivisão automotiva da BOSE está localizada em Stow, no estado de Massachusetts. 

Você sabia? 
A BOSE é patrocinadora da NFL (a poderosa e bilionária liga profissional de futebol americano) desde 2014. Recentemente a NFL proibiu jogadores e técnicos de utilizarem fones da concorrente Beats em entrevistas ou treinamentos, sob pena de pesadas multas. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Exame, BusinessWeek e Isto é Dinheiro), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers)

Última atualização em 13/11/2019

10 comentários:

Unknown disse...

Eu tenho um bose õ/

SPECTRE1961 disse...

Hã, excelente matéria, conteudo inteligente e muito util para referencias em trabalhos de pesquisas.

Poderia fazer o mesmo, (historico ) com o maior fabricante do mundo em guitarras/baixos, a originalmente coreana, CORT Guitars ???

Anônimo disse...

Estou quase finalizando uma compra de um Soundbose DOCK ,e ja testei o ipod e o iphone q ja tem otima qualidade sonora nele e é do c.....lho ,magnifico .
Vale cada real gasto nele .Compre o seu !!

leandro disse...

Meu amigo a maior em guitarras são fender e Gibson americanas

Unknown disse...

Muito bom esta matéria, muito rico em informações. Continue nos informando sempre. Grata !

Andre Danzer batera disse...

Caraaaa... Tenho um fone SoundTrue e animal o som, nunca ouvi igual. Muito boa a matéria sobre a Bose.

GAMASOM ASSISTÊNCIA TÉCNICA AUTORIZADA disse...

Eu Gamasom Assistência técnica, quando recebo para manutenção, gosto muito do padrão excelente da BOSE

Edu83lopes disse...

Sempre fui apaixonado por som,mas infelizmente só conheci a Bose a poucos anos através de um amigo,que comprou uma companion 3 série 2 e tirei sarro dele não acreditando que aquelas mini caixas seriam boas... Fui surpreendido positivamente e hoje posso afirmar com toda certeza que em termos de qualidade sonora,realismo,equilibrio entre graves,médios e agudos não existe nada igual...É o som do céu...

Unknown disse...

Meu genro trouxe dos Estados Unidos um sistema Cinemate da Bose, composto por um subwoofer, um módulo de entrada de sinal, controle remoto e dois pequenos alto falantes. O que mais impressiona nesse conjunto é a profundidade dos baixos. Sensacional.
Em dezembro do ano passado, não resisti e comprei um Bose Soundlink Mini II, com Nota Fiscal. Amigos, o som é sensacional. Não dá para acreditar que, num equipamento tão pequeno, saia um som tão nítido, claro e com graves profundos. Nunca vi isso em outros equipamentos bluetooth...
Sensacional!

Design disse...

Eu gosto muito da marca, tenho o cinemate, a Soundlink i e Color ii além da Sounddock portable.
Depois dela, só “coisas” Bose te servem....
Fantástico!