14.12.09

COFAP

Dificilmente algum consumidor brasileiro saiba o nome da marca de alguma peça do seu automóvel. Agora, experimente perguntar qual o sinônimo de amortecedor e a resposta, invariavelmente será COFAP ou a marca de um simpático cachorrinho que se tornou um ícone do segmento de autopeças no Brasil.
-
A história
A história começou quando a família Kasinsky, de origem russa, imigrou para o Brasil e logo começou a trabalhar no ramo automotivo. Importava peças e fazia a manutenção daqueles que eram os primeiros automóveis a circularem em São Paulo, ainda no início do século XX. A família toda estava envolvida no negócio, incluindo o filho mais novo, Abraham Kasinsky. Ao contrário de seus irmãos, que desejam apenas dar continuidade a oficina do pai, o caçula era mais ambicioso. Para ele, o segredo não era importar as peças e vendê-las, porém fabricá-las no Brasil. A empreitada não seria nada fácil, mas, no entanto, Abraham foi capaz de convencer os irmãos a investirem nesse novo projeto. Os funcionários da oficina fundada pelo velho Kasinsky abriram então todas as peças importadas e aprenderam como fabricá-las. Foi então, que no dia 20 de abril de 1951, Abraham, com apenas aos 33 anos, fundou a Companhia Fabricadora de Peças, mais conhecida pelo acrônimo COFAP, em Mauá, no ABC paulista.
-
-
Apesar das peças da nova empresa ter qualidade, no início ainda eram vistas com desconfiança pelos consumidores brasileiros, acostumados com as importadas. Mas Abraham sabia que para conquistar o mercado deveria quebrar esse paradigma. A idéia de gênio foi não ir diretamente ao cliente, mas aos mecânicos. A COFAP começou então a fazer intensas campanhas e treinamentos junto a esse público, mostrando que seus produtos eram tão bons quanto os estrangeiros, com a vantagem de terem um preço melhor. Afinal, convencendo os mecânicos ficaria mais fácil convencer o comprador, que em geral ouvia o conselho desses profissionais. Inicialmente utilizada para produtos da linha motor (como anéis de segmento), logo em seguida, em 1956, a marca COFAP passou a ser utilizada também em amortecedores, produto pelo qual ficaria reconhecida e famosa no segmento de autopeças.
-
-
Essa enorme determinação foi valiosa para adaptar a produção à demanda gerada a partir de 1957, quando a indústria automobilística foi introduzida no país. A partir dos anos 70, graças a um formidável esforço de exportação, os produtos COFAP começaram a serem vendidos em muitos países dos 5 continentes. À exemplo do trabalho feito no Brasil a COFAP manteve a aproximação com mecânicos da Itália, Grécia, Turquia, Austrália, África do Sul e outros países da América Latina. Nos anos seguintes, o excelente padrão de qualidade dos produtos da COFAP, aliados ao elevado nível de tecnologia desenvolvida no CTA (Centro Tecnológico de Amortecedores) e na pista de provas, tornaram os produtos da marca conhecidos, com participação nas montadoras de veículos tanto da linha leve (automóveis/motos) como na linha pesada (caminhões/ônibus). Com isso, novos produtos foram apresentados, como o amortecedor pressuriazado em 1985, e pouco depois, em 1987, o amortecedor eletrônico.
-
-
A grande aceitação de seus produtos no mercado levou a empresa a investir em novas unidades industriais e hoje são produzidos em nove fábricas no Brasil, Estados Unidos e Itália. Na década de 90, o Grupo Cofap era o maior da América Latina no setor de autopeças, com 20 empresas que exportavam para 92 países. Também construiu fábrica na Europa e nos Estados Unidos. Além disso, em 1995, lançou no mercado quatro novos produtos: Pistões, bronzinas, válvulas e juntas homocinéticas, que completaram que completaram a linha de suspensão. Porém, o negócio de sucesso enfraqueceu quando Kasinsky perdeu parte de suas ações devido a brigas com a ex-mulher e filhos. Além dos conflitos, a situação foi agravada pelo início da globalização e, em 11 de julho de 1997, assistiu seu império ser vendido para a empresa alemã Mahle e para a Magneti Marelli, empresa de origem italiana fundada em 1919, líder internacional no desenho e produção de componentes de alta tecnologia e sistemas para a indústria automotiva.
-
-
Um ícone da publicidade brasileira
Um dos principais ícones da publicidade brasileira surgiu em 1989. Nesta época, com o negócio de amortecedores estabilizado no mercado brasileiro, a empresa decidiu que era hora de fazer com que o consumidor final também conhecesse sua marca. Para isso contrataram a agência de publicidade W/Brasil. A idéia era fazer algo inovador, uma vez que as propagandas de autopeças eram sempre trágicas, com imagens dos componentes falhando e carros acidentados. A agência então resolveu seguir uma tendência que já era internacional: utilizar animais em propagandas. Por ser esticadinho como um amortecedor, os criativos da agência escolheram como garoto propaganda da COFAP um cão da raça Dachshund (criada para caçar animais que vivem em buracos, como texugos e marmotas), e popularmente conhecida no Brasil como “lingüicinha” ou “salsicha”.
-

-
Associaram a confiabilidade canina ao produto com o slogan “o melhor amigo do carro e do dono do carro” e ainda colocaram uma dose de bom humor nas propagandas. O simpático cãozinho, que fez as primeiras propagandas da marca e que chamava Rodolfo Cebolinha, podia ser assistido fazendo manobras audaciosas de capacete com um carrinho pelas curvas de um parque nas propagandas. COFAPINHO, como ficou conhecido o garoto-propaganda canino, se transformou em um dos maiores fenômenos da propaganda brasileira, fazendo com que o consumidor comum, geralmente desinteressado por autopeças, acabasse conhecendo a marca COFAP como sinônimo de amortecedores. Para assistir ao primeiro comercial da série clique no ícone abaixo.
-
-
Dados corporativos
● Origem: Brasil
● Fundação:
20 de abril de 1951
● Fundador:
Abraham Kasinsky
● Sede mundial:
Santo André, São Paulo, Brasil
● Proprietário da marca:
Grupo Magneti Marelli
● Capital aberto: Não (subsidiária)
● Presidente: Edison Lino Duarte
● Faturamento: R$ 1.9 bilhões (estimado)
● Lucro: Não divulgado
● Fábricas: 9
● Presença global: 100 países
● Presença no Brasil: Sim
● Funcionários: 7.000
● Segmento:
Autopeças
● Principais produtos:
Amortecedores, escapamentos, suspensão
● Mascote: Cofapinho (um cão da raça Dachshund)
● Slogan: O melhor amigo do carro e do dono do carro.
● Website:
http://www.mmcofap.com.br/
-
A marca no mundo
Com nove fábricas e cinco centros de pesquisa e desenvolvimento no país, a Magneti Marelli COFAP, que emprega 7 mil funcionários, é líder de mercado brasileiro em sistemas de injeção eletrônica, escapamentos, suspensão, camisas de cilindro e amortecedores. A empresa atua ainda no segmento de iluminação automotiva (faróis e lanternas), na área eletrônica, com a produção de painéis de bordo e sistemas de navegação automotiva por GPS. Seus produtos são comercializados em aproximadamente 100 países ao redor do mundo. No Brasil, a capacidade produtiva de amortecedores é de 27.3 milhões de unidades por ano. Deste total, 4.2 milhões são destinados para exportação, especificamente para a América do Norte e Europa. A participação de mercado no Brasil é de 70% para a venda de equipamentos originais. A empresa é considerada a quarta fabricante de anéis de segmento, a terceira em produção de amortecedores e a segunda maior em fundição autônoma de blocos e cabeçotes de motor, em todo o mundo.
-
Você sabia?
A marca COFAP ostenta ainda um grande e importante diferencial: um suporte técnico e promocional altamente capacitado para atender toda a cadeia de comercialização e único no mercado pela maneira singular e agressiva com que atua.
A COFAP instituiu a Clínica de Doutor em Motores, que estimulou a criação de um curso de Doutor em Suspensão.
-
-
As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Veja, Isto é Dinheiro, Exame e Época Negócios), sites especializados em Marketing e Branding (Mundo do Marketing), e Wikipedia (informações devidamente checadas).
-
Última atualização em 1/1/2010

Um comentário:

Anônimo disse...

Fantastico trabalho sobre as marcas, parabéns.