11.6.12

IWC

 

Relógios que ostentam as iniciais IWC carregam, além de mais de 140 de tradição e inovação, movimentos extremamente precisos, frutos de uma história praticamente inigualável na relojoaria de luxo. Com modelos dedicados à prática de esportes, relógios para os pilotos da 2ª Guerra Mundial e uma combinação de tecnologia e cuidado artesanal, a IWC cria clássicos para os amantes de esportes, aventura e tradição. Por isso seus relógios são disputados por colecionadores e bilionários do mundo inteiro, além de ser presença constante nos pulsos de muitos pilotos de aviação, especialmente militares.

A história
A história remonta a 1868 quando o engenheiro americano Florentine Ariosto Jones, que havia trabalhado como diretor de uma empresa de relógios na cidade de Boston, estado americano do Massachusetts, resolveu se estabelecer na pequena cidade suíça de Schaffhausen para iniciar a produção de movimentos de alta qualidade, inicialmente para vendê-los no mercado americano. Sua intenção era combinar a habilidade artesanal suíça em manufaturar relógios com as avançadas tecnologias americanas da época. Batizada oficialmente de International Watch Company (daí a origem das iniciais IWC), foi a primeira e única fábrica de relógios do nordeste da Suíça. Logo ele desenvolveu o calibre “Jones”, um movimento para relógio de bolso de alta qualidade com um regulador para ajuste fino de precisão. Aliando o empreendedorismo americano à perícia suíça, a IWC rapidamente se notabilizou pela superioridade de seus relógios, respondendo às necessidades do mercado com um toque de classe perfeccionista.

 

Em 1875 ocorreu a construção de novas instalações e da atual sede da IWC, próxima ao rio Reno. Nesta época a empresa já contava com 196 empregados. Tudo ia muito bem até que a partir de 1876, quando o governo americano introduziu novas taxas de importação sobre relógios, excluindo assim a IWC de seu maior e mais importante mercado, a empresa iniciou um período de grandes turbulências. Com a grave crise a empresa foi comprada pelo banco Schaffhauser Handelsbank. Em 1880 a empresa mudou de mãos mais uma vez quando foi adquirida pelo industrial Johannes Rauschenbach-Vogel. Pouco depois, em 1885, de forma pioneira, a empresa manufaturou os primeiros relógios com um mostrador digital de horas e minutos (com base em uma patente de um austríaco chamado Pallweber). Nos anos seguintes a IWC continuou apresentando inovações ao mercado, como por exemplo, o Magique, um relógio que possuía uma caixa conversível (podia ser usado com ou sem tampa), trazendo um mostrador de 24 horas, lançado em 1887; a produção do calibre 52, um movimento para relógios de bolso, em 1893; e a fabricação de seus primeiros relógios de pulso, em 1899. Nesses anos a empresa assistiu à um grande aumento em suas vendas, especialmente na Alemanha e Rússia.

 

Em 1903 a marca estabeleceu seu lema: Probus Scafusia, que significa “good, solid craftsmanship from Schaffhausen”. Em 1915 a IWC desenhou e lançou no mercado um relógio de pulso com o recém-desenvolvido calibre 75. No final dos anos 20, Ernst Jakob Homberger adquiriu a parte de seu cunhado e se tornou o único proprietário da empresa. A década seguinte tem início com o lançamento do calibre “slim” 67/68 para relógios de bolso. Em 1935 mais uma grande novidade: o lançamento do primeiro relógio especial para pilotos de avião, que possuía mostrador preto, numerais marcantes, ponteiros luminosos, aro giratório com um índice em seta e movimento antimagnético. Para atender a alta demanda em plena Segunda Guerra Mundial, no ano de 1940, a IWC desenvolveu o BIG PILOT’S WATCH, relógio que possuía um ponteiro de segundo central. E a guerra continuou inspirando novos lançamentos, como em 1944, quando a IWC criou o MARK X, um relógio de pulso para uso militar especialmente desenvolvido para o exército britânico. As letras W.W.W. gravadas atrás da caixa significavam “Watch, Wrist, Waterproof” (relógio, pulso, à prova d’água). No dia 1 de abril deste mesmo ano, a sede da IWC foi bombardeada acidentalmente durante um ataque aéreo efetuado por um esquadrão americano.

 

Apesar das dificuldades impostas pela guerra, a IWC conseguiu se recuperar e nos anos seguintes desenvolveu movimentos e calibres extremamente precisos, tudo ao comando de Albert Pellaton, diretor técnico da empresa. Em 1969 a IWC estava envolvida no desenvolvimento do movimento a quartzo Beta 21, que resultou no relógio de pulso a quartzo (frequência de 8.192 Hz), batizado de Da Vinci, lançado no mercado em 1970, marcando assim uma revolução no segmento de relojoaria. Pouco depois, em 1973, com 404 empregados e uma produção anual de 50.000 relógios, a IWC atinge um recorde histórico. No final desta década, em 1978, através de uma cooperação com o designer F.A. Porsche nasceu o COMPASS, primeiro relógio de pulso com uma bússola embutida. As novidades não pararam nos anos seguintes, como por exemplo, em 1986, quando a IWC iniciou a utilização do óxido de zircônio, um material cerâmico absolutamente resistente a riscos e virtualmente inquebrável, na fabricação das caixas de seus relógios.

 

Em 1990, após sete intensos anos de desenvolvimento, a IWC apresentou o GRANDE COMPLICATION, primeiro cronógrafo com o tamanho de relógio de pulso com calendário perpétuo e repetidor de minutos, fazendo com que a empresa desse um enorme salto quântico na relojoaria de precisão. Até os dias de hoje, este modelo é o único relógio complicado de sua classe a ser produzido em uma série contínua limitada a 50 peças por ano. Após anos de serviço notável e artesanal, a empresa celebrou seu 125º aniversário, no ano de 1993, em grande estilo com a apresentação do Il Destriero, o mais complicado relógio mecânico de pulso do mundo, em uma série limitada a 125 peças.

 

A excelência e tradição da IWC chamam a atenção de grandes conglomerados de luxo, e no ano de 2000, a marca acaba sendo incorporada ao Grupo Richemont. Em abril de 2012, a IWC celebrou a inauguração de sua primeira boutique na cidade de Nova York, a maior de seu tipo em todo o mundo, e comemorou este novo marco com o lançamento do Big Pilot’s Watch Edição Muhammad Ali – limitado a 250 exemplares e designado como exclusivo para o mercado americano. Pouco depois, a IWC, referência em qualidade, espírito aventureiro e o máximo de cuidado com seus incríveis relógios, inaugura sua primeira boutique oficial no Brasil, localizada no JK Iguatemi em São Paulo.

 

A linha do tempo
1882
Desenvolvimento e produção do calibre ELGIN.
1946
Desenvolvimento do calibre 89, um movimento extraordinariamente preciso com ponteiro de segundos central.
1948
Produção do MARK 11, um relógio especialmente desenvolvido para pilotos, com calibre 89. Esse modelo também possuía uma segunda caixa de ferro para proteger o movimento contra influências magnéticas.
1950
Desenvolvimento do calibre 85, primeiro movimento automático da IWC.
1954
Lançamento do INGENIEUR, um relógio com movimento automático e dedicado aos engenheiros da indústria automobilística.
1959
Desenvolvimento do calibre 44, primeiro movimento automático feminino da IWC.
1967
Lançamento do AQUATIMER, primeiro relógio especificamente desenvolvido e voltado para os mergulhadores.
1976
Lançamento do INGENIEUR SL, que possuía um sistema patenteado de ajuste de precisão nos braços do relógio, em espiral.
1977
Apresentação do calibre 9721, primeiro relógio de bolso da marca com mostrador que possuía um calendário e fases da lua.
1980
Produção do primeiro cronógrafo com caixa de titânio do mundo, em parceria com F.A. Porsche.
1982
Lançamento do OCEAN 2000, um relógio para mergulho extremamente robusto (resistente à uma profundidade de 2.000 metros), feito em titânio.
1985
Lançamento do Da Vinci, um relógio realmente revolucionário com um calendário perpétuo, mecanicamente programado até 2500, com informações como dia, mês, ano, séculos e fases da lua.
1987
Lançamento do NOVECENTO (que significa século XX, em italiano), primeiro relógio automático retangular com calendário perpétuo e resistente à água.
1988
Lançamento do PILOT’S CRONOGRAPH, que apresentava o calibre híbrido 630, o menor e mais fino movimento de cronógrafo a quartzo já produzido.
1992
Anúncio de um cronógrafo com caixa em aço inoxidável, dando continuidade à tradição em produzir relógios para pilotos.
1997
Lançamento da nova linha GST de relógios esportivos.
1998
Lançamento do relógio para pilotos UTC (Universal Time Coordinated) com ponteiros de minutos e horas independentemente ajustáveis e um segundo fuso horário.
1999
Lançamento do GST DEEP ONE, primeiro relógio para mergulho com profundímetro mecânico.
2006
Lançamento da linha TOP GUN, em comemoração aos 70 anos de sua coleção dedicada aos aviadores.
2012
Lançamento do CHRONOGRAPH TOP GUN MIRAMAR, que conta com design militar e estilo caracterizado pelo tom metálico da caixa de cerâmica e pelo mostrador na posição 12 horas, em referência aos relógios das décadas de 30 e 40 e ao legado da coleção Pilot’s Watch.

 

Dados corporativos
● Origem: Suíça
● Fundação: 1868
● Fundador: Florentine Ariosto Jones
● Sede mundial: Schaffausen, Suíça
● Proprietário da marca: Richemont International S.A.
● Capital aberto: Não (subsidiária)
● CEO & Presidente: Georges Kern
● Faturamento: €250 milhões (estimado)
● Lucro: Não divulgado
● Lojas: 50
● Presença global: + 75 países
● Presença no Brasil: Sim
● Funcionários: 350
● Segmento: Relojoaria
● Principais produtos: Relógios e cronógrafos
● Concorrentes diretos: Rolex, Hublot, Breitling e Tag Heuer
● Ícones: O relógio Big Pilot’s Watch
● Slogan: Since 1868. And for as long as there are men.
● Website: www.iwc.com

A marca no mundo
Atualmente a IWC, que pertence a divisão de relógios do conglomerado de luxo Richemont, e cuja produção anual não passa de 60.000 relógios, está presente em mais de 75 países ao redor do mundo através de revendedores autorizados e aproximadamente 50 lojas próprias, incluindo uma recém-inaugurada no Brasil. Atualmente, a IWC produz relógios mecânicos e automáticos que começam custando US$ 4 mil e podem chegar a US$ 124 mil, por conta da sofisticação do maquinário, ou “complicações”, como se diz no jargão relojoeiro.

Você sabia?
A IWC mantém um registro de todos os relógios que já fabricou, permitindo que o dono rastreie a origem, a quem pertenceu e todo o caminho que sua peça já fez durante a vida. Outra curiosidade é que, independente do relógio ter sido produzido em 1868 ou em 2012, a empresa garante ser capaz de consertar e substituir as peças de todos os seus modelos, mostrando atenção e excelência.
A IWC é uma das patrocinadoras do Laureus World Sports Awards, considerado o Oscar dos esportes.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 11/6/2012

Nenhum comentário: