10.5.06

DUNKIN' DONUTS


Eles são redondos com um furo no meio. Podem ser cobertos de açúcar, chocolate, morango, mel, canela ou até mesmo por ingredientes salgados. São perfeitos quando acompanhados de café. E se transformaram em um símbolo da cultura americana, presentes em diversos filmes (em companhia de policiais de tocaia) ou nos episódios dos Simpsons (vendo Homer babando toda vez que se aproxima da guloseima). Se os deliciosos donuts se tornaram conhecidos e apreciados no mundo todo devem muito dessa fama a rede DUNKIN’ DONUTS. Ela foi responsável por transformar essas suculentas rodelas adocicadas em um prazer a qualquer hora, especialmente quando acompanhadas de um bom café. 

A história 
Tudo começou em 1946 quando William Rosenberg, que com apenas US$ 5 mil fundou a Industrial Luncheon Services, uma empresa que entregava de caminhão lanches e cafés para funcionários das fábricas no subúrbio da cidade de Boston, estado americano do Massachusetts. Entre as guloseimas estavam os deliciosos donuts (uma espécie de rosquinha frita ou assada recheada com creme e massa bem fofinha), que devido ao enorme sucesso fizeram com que o horário do lanche das indústrias na região da Nova Inglaterra passasse a ser ajustado ao seu itinerário. Para facilitar o consumo, o produto vinha envolto no açúcar e o café simples, sem açúcar, era servido em uma xícara grande e larga, chamada pelos americanos de “mug”. Todos os clientes mergulhavam o apetitoso doce no café antes de saboreá-lo (mergulhar, em inglês é to dunk... Dunkin’... dunkin’... dunkin’ donuts). Os clientes satisfeitos insistiram para que ele abrisse uma loja para comercialização desses produtos. Todo esse enorme sucesso e pedidos insistentes de seus consumidores levou à abertura da primeira loja, chamada inicialmente de Open Kettle, no ano de 1948, na pequena cidade de Quincy, também no estado de Massachusetts. Somente em 1950 a loja adotou o nome DUNKIN’ DONUTS, onde os donuts eram vendidos a cinco centavos de dólar e o café a dez centavos. O sucesso foi tamanho que quatro anos depois já existiam cinco lojas espalhadas pela região.


Em 1955 foi inaugurada a primeira franquia da marca na cidade de Worcester, localizada também no estado de Massachusetts. Com a adoção do sistema de franquia a empresa acelerou sua expansão pelo território americano. A primeira loja da rede no exterior foi inaugurada em 1961 no Canadá, na cidade de Quebec. Dois anos depois já eram 100 lojas em funcionamento. O enorme crescimento da marca levou a criação da DDU (abreviação de Dunkin Donuts University), inaugurada oficialmente em 1966 e que tinha como objetivo ensinar, treinar e padronizar futuros funcionários e franqueados da empresa. A década de 1970 começou com a inauguração de uma loja no Japão, o primeiro DUNKIN’ DONUTS fora da América do Norte. No final desta década, em 1979, foi inaugurada a loja de número mil da rede, que nesta época crescia em um ritmo alucinante, espalhando as deliciosas rosquinhas redondas e açucaradas pelo mundo afora.


Os anos 1980 começaram com a inauguração da maior loja da rede na cidade de Bangkok na Tailândia, que tinha capacidade para 130 mesas. Quando chegou ao Brasil, em 1983, a marca americana não só atraiu o consumidor que conhecia o produto através de viagens ao exterior ou graças a personagens de televisão, como uniu curiosos em filas quilométricas para saborear os deliciosos donuts. Foram 22 anos do tradicional doce americano no Brasil, até que os sócios brasileiros perceberam a necessidade de adaptar a franquia ao gosto brasileiro para garantir a permanência no mercado. A solução encontrada foi romper o contrato de master franquia, em 2005, e criar outra rede: a Café Donuts (que não possui nenhuma ligação com a marca americana). Pouco tempo depois de deixar o Brasil, problemas parecidos começaram a afetar o desempenho em outros países da América do Sul, onde a empresa mantinha operações agressivas, como por exemplo, Chile, Peru e Colômbia.


A década de 1990 começou com a aquisição do DUNKIN’ DONUTS pela empresa britânica Allied Domecq e a inauguração da loja de número 2.000 dentro do território americano, assumindo o posto de maior vendedor de donuts do mundo. Além disso, nessa década a rede diversificou seu cardápio com a introdução de inúmeros itens salgados (como sanduíches e wraps), incluindo opções para o café da manhã. Em 1999 a rede comemorou a incrível marca de 8 bilhões de xícaras de café vendidas desde sua inauguração. Pouco depois, no ano de 2000, a rede comemorou a inauguração de sua loja de número 5.000 na paradisíaca Bali na Indonésia. Em 2005, a empresa criou o “Culinary Dream Team”, uma equipe formada por aclamados chefs de cozinha liderada por Stan Frankenthaler, que tinha como objetivo criar e desenvolver novos itens deliciosos para seu cardápio e assim aumentar as opções de alimentação além dos cafés e donuts. No ano seguinte, como estratégia de marketing, assinou contrato com a companhia aérea JetBlue Airways para servir seus cafés dentro dos aviões da empresa. Em 2007 a marca inovou mais uma vez ao inaugurar sua primeira unidade dentro de um parque temático, localizada na entrada do Hersheypark, localizado na cidade de Hershey, estado da Pensilvânia, além de um quiosque interno.


Em 2008 a marca inaugurou sua primeira loja na China. E pouco depois, em 2010, ingressou no mercado russo. Em 2012 anunciou sua entrada em outro grande mercado mundial, a Índia. Com um cardápio “tropicalizado”, incluindo sabores regionais como goiabada, leite condensado, doce de leite e maracujá, e preços mais baratos, a DUNKIN’ DONUTS voltou ao Brasil em 2015, dez anos após ter encerrado as operações no país, ao inaugurar suas primeiras lojas em Brasília. As novas unidades voltaram ao mercado brasileiro com layout moderno, conceito de cafeteria, e também com um cardápio mais diversificado e até sala para reuniões reservadas.


Hoje em dia mais de 70 variedades de donuts estão disponíveis nas lojas da rede, somente nos Estados Unidos. Os sabores mais vendidos incluem Boston Kreme (recheio de baunilha e cobertura de chocolate), Glazed (com cobertura de açúcar), Chocolate Glazed (com cobertura de chocolate), Jelly (recheio de geleia), Chocolate Frosted (coberto com chocolate e granulados) e Old Fashioned (praticamente o donut original).


A linha do tempo 
1972 
Introdução do MUNCHKINS, uma bolinha de massa feita com o miolo do próprio donut. 
1978 
Introdução do MUFFIN, uma espécie de bolinho assado. Atualmente existem inúmeras coberturas para acompanhá-lo, como mel, chocolate, café, entre outras iguarias apetitosas. A versão com gordura reduzida seria introduzida no cardápio da rede somente em 1995. 
1995 
Introdução dos cafés com sabores de avelã (Hazelnut) e baunilha (French Vanilla). 
Lançamento do DONUTS LOWFAT, uma versão do delicioso doce com baixa caloria e gordura. 
1996 
Introdução da linha de BAGELS, pães redondos assados de massa grossa cobertos de alho, cebola, trigo, canela, entre outros ingredientes. Atualmente a rede vende 285 milhões dessas guloseimas por ano. 
1997 
Introdução de uma linha de sanduíches para o café da manhã. 
Lançamento da revolucionária bebida gelada a base de café chamada COFFEE COOLATTA, um enorme sucesso que vendeu mais de 8 milhões de copos. 
2000 
Introdução do OMWICH, uma omelete para ser consumido igual a sanduíche. 
São introduzidos no cardápio da rede o chocolate quente e o DUNKACCINO, uma bebida quente e cremosa feita de chocolate e café disponível nos sabores Original, French Vanilla (baunilha), Kahlua (licor de café) e Hazelnut (avelã). 
2001 
Lançamento da VANILLA CHAI, uma bebida com combinação cremosa de chá, baunilha, mel e especiarias. 
2002 
Lançamento de uma nova e revolucionária linha de cafés espresso, café latte (café com leite) e cappuccinos. 
2006 
Introdução em seu cardápio de uma linha de SMOOTHIES, deliciosas misturas de sucos de frutas, iogurtes, sorvetes e muitos outros ingredientes. 
2007 
Primeira rede do segmento a introduzir em seu cardápio donuts com zero grama de gordura trans. 
Lançamento de sua linha de café torrados em práticas embalagens em supermercados e lojas de conveniência. 
2008 
Lançamento do DDSMART, um cardápio com opções saudáveis. Os novos itens possuíam redução de 25% em calorias, gorduras trans, açúcar e sódio. 
Introdução em seu cardápio de uma linha de sanduíches assados, pizzas individuais e bolinhos crocantes de batata (hash browns). 
2014 
Lançamento de uma nova guloseima que era uma mistura de croissant com donut. 
2016 
Lançamento do COLD BREW COFFEE, uma bebida gelada naturalmente mais doce e suave do que a xícara típica de café gelado.


Campanhas que fizeram história 
Somente em 1978 a marca DUNKIN’ DONUTS estreou seu primeiro comercial de televisão. Era apenas o começo de uma linha comunicativa inteligente e criativa. Em 1982 foi lançada a famosa campanha publicitária “It’s Worth the Trip” estrelada pelo personagem Fred The Baker (O Padeiro Fred), interpretado pelo ator Michael Vale. O personagem ficou imortalizado pela frase que acabou virando um dos slogans mais conhecidos da marca: “Time to make the donuts” (em tradução livre “Hora de fazer os donuts”). Fred aparecia nos comerciais levantando cedo para fazer os donuts, sempre fresquinhos. Depois de 15 anos e muitos comerciais, em 1997 o personagem saiu de cena para se tornar diplomata e divulgador da marca pelo mundo. A saída do protagonista Michael Vale só foi aceita pelo público com a condição de que ele fosse tratado como amigo honrado e funcionário, originando uma série de eventos comemorativos, como uma parada realizada na cidade de Boston e a distribuição gratuita de donuts em 22 de setembro de 1997, que serviu mais de 6 milhões dos doces de graça. No dia 24 de dezembro de 2005 o ator faleceu devido a complicações decorrente de uma diabete na cidade de Nova York.


A evolução visual 
A identidade visual da marca passou por algumas remodelações ao longo dos anos. O logotipo original da marca continha apenas o nome escrito na cor marrom. A companhia inseparável da xícara de café e donut começou a fazer parte do logotipo da marca em 1956. Esse logotipo continha uma mascote batizada de Dunkie, que carregava uma bandeja de donuts e uma xícara de café como shorts. Em 1960, a marca começou a usar a cor rosa em seu logotipo, que mostrava uma xícara de café estilizada com o nome DUNKIN’ DONUTS em círculo, evocando um donut mergulhando na xícara.


Depois de passar por duas atualizações (em 1970 e 1976), em 1980 o logotipo ganhou a tradicional cor laranja, que se juntou à rosa. Em 2002 a marca lançou sua nova identidade visual, a primeira nos últimos 20 anos, incorporando de vez o copo de café fumegante ao logotipo. Essa introdução refletia a forte crença da marca entre a relação harmoniosa do café com os deliciosos donuts. Era a terceira vez em toda a história que o café e seus elementos estavam presentes no logotipo da marca. Em 2006 a identidade visual da marca foi novamente atualizada. A principal mudança ocorreu na xícara de café que ganhou um novo design e as iniciais “DD”.


Os slogans 
I’m drinkin’ Dunkin. (2011) 
You ‘Kin Do It! (2009) 
America Runs on Dunkin’. (2006) 
Just the thing. (2002) 
Loosen Up A Little. (2001) 
Freshly Ground. Freshly Brewed. (2000) 
Time To Make The Donuts. (1982) 
You’re Dunkin’. (1980) 
Always Dunkin’. (1976) 
America’s Dunkin’. (1973) 
Only at Dunkin’ Donuts. (1950) 
Sounds Good, Tastes Even Better. (1950)


Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Fundação: 1950 
● Fundador: William Rosenberg 
● Sede mundial: Canton, Massachusetts, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: Dunkin’ Brands Inc. 
● Capital aberto: Não 
● Chairman: Nigel Travis 
● CEO: David Hoffmann 
● Faturamento: US$ 8.6 bilhões (2017) 
● Lucro: Não divulgado 
● Lojas: 12.600 
● Presença global: 46 países 
● Presença no Brasil: Sim  
● Maiores mercados: Estados Unidos, Coréia do Sul, Filipinas e Indonésia 
● Funcionários: 135.000 
● Segmento: Cafeterias 
● Principais produtos: Cafés e derivados, donuts, muffins e cookies 
● Concorrentes diretos: Krispy Kreme, McCafé, Mister Donut, Shipley Do-Nuts, Winchell’s Donuts, Starbucks e Tim Horton’s 
● Ícones: O personagem Fred 
● Slogan: America Runs on Dunkin’. 
● Website: www.dunkindonuts.com 

A marca no mundo 
Atualmente a rede conta com mais de 12.600 unidades espalhadas por 46 países. Quase 9.200 lojas estão localizadas em 41 estados americanos. Em um dia típico a DUNKIN’ DONUTS vende mais de 50 xícaras de café por segundo (mais de 2 bilhões por ano). Além disso, todos os dias mais de 2.5 milhões de donuts são vendidos para aproximadamente 4.5 milhões de consumidores. Os maiores mercados da rede são Estados Unidos, Coréia do Sul, Filipinas e Indonésia. Atualmente a DUNKIN’ DONUTS é a maior rede de cafés e donuts do mundo e suas lojas atingem vendas de US$ 8.6 bilhões anualmente. 

Você sabia? 
A loja original da DUNKIN’ DONUTS inaugurada em 1950 continua funcionando. O endereço é 543 Southern Artery, Quincy, Massachusetts. Mesmo depois de algumas reformas, essa loja ainda mantém o layout original, inclusive com o letreiro com a fonte de letra da época, que já não é usada hoje em dia. 
As rosquinhas (“donuts” em inglês) foram criadas no século XVI por padeiros holandeses, mas ainda não tinham o tradicional furo no meio. Isso só apareceu em 1847, criado pelo marinheiro americano Hanson Crockett Gregory, que durante uma viagem de navio fez um buraco no meio de um pequeno bolo feito de massa de cereais, farinha e água. Essa criação valeu a ele uma placa de bronze em sua cidade natal, Rockport no estado do Maine. 
A rede calcula que, se todos os donuts já produzidos por ela fossem enfileirados, circulariam a Terra quase sete vezes. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Exame), jornais (Diário do Comércio), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 13/9/2018

14 comentários:

Anônimo disse...

vai haver dunkin em portugal? qando?

Renann disse...

Claro que tem Dunkin Donuts no Brasil!

Nanda disse...

NÃO HÁ MAIS A DUNKIN DONUTS NO BRASIL, há similares... se voce perceber, o nome não é Dunkin Donuts... é sempre "X" Donuts.... aonde havia a Dunkin Donuts em Campinas-SP, no Shopping Dom Pedro, foi substituido por um similar, mas nem parece, de tão igual ao original. O mesmo aconteceu no Shpping Center Norte (SP) :D

Adilson disse...

Será que não irá aparecer um empreendedor que queira salvar uma grande massa de órfãos, que agora estão sem os legítimos DUNKIN DONUTS e trazer de volta esta deliciosa guloseima para os brasileiros?????
Que saudade!!!!

Hevelyn disse...

Tem sim! Em alguns lugares, tem uma "Torre Donuts" q vende umas 3 variedades só. Mas tem tb o Café Donuts salvando apaixonados como eu!rs
Peguem o link aí! Tomara q tenha um perto de vcs!
www.cafedonuts.com.br

Daniel disse...

O Café Donuts não é tão bom quanto o Dunkin, mas já salva a gente!!!

Anônimo disse...

Essa conversa mole de adaptar ao gosto brasileiro é conversa para boi dormir. Fui outro dia comer nesse Café Donut's e se não for igual é muito parecido com os do Dunkin. Precisa algum empresário "cheio da grana" para trazer a marcar de volta. E isso vai "bombar" como nunca!!!

Diego disse...

Adaptar para o gosto do brasileiro é? Sem essa. Agora roubar a fórmula, mauinário e treinamento do pessoal da Dunkin pra abrir nova rede de franquias esclusivamente brasileira tem outro nome é? Isso é o Brasil dando pelé nos criadores da marca e pegando o know how pra ganhar sem dividr...

sabrina disse...

MORO NOS ESTADOS UNIDOS QUERO COMPRAR UM DUNKIN DONUTS,MAIS QUERO FAZER ISSO PARA LEVAR PARA O BRAZIL ,NAO SEI POR AONDE EU COMECO SENDO QUE NAO CONHECO MUITO SOBRE AS LEIS BRASILEIRAS,MAIS SE TIVER ALGUEM COM ALGUMA IDEA BOA PODE ME CONTACT PELO MEU EMAIL
SABRINAMAG@HOTMAIL.COM
EU QUERIA SABER O QUE O BRAZIL NAO TEM QUE A AMERICA PODERIA LEVAR PARA OS BRAZILEIROS..
THANK YOU!!!

Pollyanna disse...

Sabrina, o que sinto muita falta da comida americana aqui no Brasil é o breakfast, realmente não tem muita coisa e é uma dificuldade comprar maple syrup, tem um lugar que vende o verdadeiro café da manha americano eu acho que iria agradar os brasileiros, mesmo porque é o qu mais chama atenção dos brasileiros quando assistem séries e filmes americanos.

Anônimo disse...

Uma curiosidade: quando a pop star Madonna saiu de sua cidade natal e se mudou para Nova York no inicio de sua carreira, ela precisava de dinheiro para estudar danca. Pra conseguir dinheiro ela trabalhou no dunkin donuts...

Anônimo disse...

Uma curiosidade: quando o Dunkin Donuts chegar ao Brasil, o que será do Café Donuts? O pessoal que frequenta o Café vai parar de frequentar e vai preferir o Dunkin??

Anônimo disse...

Ola! Vcs sabem me informar se o nome "Donuts" é patenteado? Estou com receio de usá-lo e depois ter problema. Obrigada! Aguardo resposta

GUILHERME GONÇALVES disse...

Olá,
Estou fazendo um trabalho de pesquisa sobre a Dunkin' e gostaria de saber se atualizações dos dados são feitos com o passar do tempo.
Obrigado e parabéns pelo blog.