17.7.06

KENZO


KENZO hoje é sinônimo de fragrâncias cobiçadas, aprisionadas em frascos simples e belos. Mas também, há mais de quatro décadas a grife é sinônimo de inovação e ousadia, aliando a tradição milenar japonesa às novas tendências da moda internacional. A mistura de padrões e estilos é a imagem da marca, que mistura ideias orientais e ocidentais, transformando modelos tradicionais em roupas contemporâneas e inovadoras.

A história
Moda “made in japan?”. Estranho. Mas foi isso que o renomado e famoso estilista Kenzo Takada, que nasceu na cidade de Himeji no dia 27 de fevereiro de 1939, fez. Formado em artes, iniciou sua carreira como estilista desenhando moldes para uma revista de Tóquio, depois de terminar seus estudos na renomada Bunka Fashion College. Em 1964, mudou-se para a cidade de Paris, onde pretendia passar somente seis meses para assistir espetáculos, conhecer a moda e o estilo de vida dos franceses. Depois de cinco meses, queria ficar mais. Começou a procurar emprego e conseguiu mostrar seus croquis para o costureiro Louis Féraud, que tinha Maison em Cannes e foi prestigiado por muitas estrelas do festival, e para a influente revista Elle. Eles acabaram comprando os desenhos e indicaram o caminho das pedras ao jovem estilista.


Em cinco dias, o jovem e talentoso estilista conseguiu trabalho, e no restante da década criou inúmeras coleções como free-lancer. Nesse período, Kenzo só tinha dinheiro para comprar tecidos em brechós e a maioria do que conseguia eram retalhos. Como resultado ele tinha que improvisar misturando muitos tecidos diferentes e ás vezes com estampas muito diversas para fazer uma peça. As estampas coloridas nasceram da necessidade dessa improvisação, mas acabaram se tornando uma de suas marcas registradas. Em 1970, o talentoso estilista resolveu alçar voo solo, realizou seu primeiro desfile na Galeria Vivienne, onde logo depois inaugurou sua própria loja, chamada na época de Jungle Jap. O sucesso foi quase imediato, com uma de suas modelos estampando a capa da prestigiosa revista Elle, trazendo mais visibilidade para seu trabalho.


Rapidamente, se tornou conhecido e mudou o nome da loja para KENZO. Ele conquistou a França com um conceito inteiramente novo de moda: a recriação da figura humana de um modo até então não tentado, com novos volumes e proporções. Suas primeiras roupas, de algodão, foram muito populares e fizeram enorme sucesso. No ano seguinte, realizou desfiles em Nova York e Tóquio, iniciando assim seu reconhecimento internacional. Suas primeiras criações tinham evidentes referências da vestimenta tradicional japonesa, o quimono, mas foi a amplitude de suas peças que atraiu mais atenção. Em 1972, a marca KENZO já estava bem estabelecida e conhecida inicialmente por seus modelos audaciosos, em extravagantes cores de cabúqui ou tons austeros.


Um mestre em misturar estampas e sobreposições, Kenzo produziu blusas, túnicas, batas, calças largas e roupas de veludo estampado em estilo japonês e deu especial atenção à malharia. Seu criativo tratamento de tendências em malha firmou sua posição como estilista de prêt-à-porter, injetando cor e novas proporções em modelos clássicos. As ideias e a influência de KENZO foram de longo alcance. Ele conseguiu com sucesso misturar ideias orientais e ocidentais, transformando modelos tradicionais em roupas inovadoras e contemporâneas.


Kenzo Takada entrou para a história da moda como um dos estilistas mais reverenciados - e copiados também. Inovador e criativo, ele era especialista em impressionar a todos com seus desfiles. Em 1977, apresentou sua coleção na inauguração da mítica boate Studio 54, em Nova York, com sua amiga Grace Jones cantando pela primeira vez em público. Dois anos depois, encerrou um desfile realizado em uma tenda de circo na cidade de Zurique montado em um elefante. A década de 80 foi uma época de consagração. Logo no início o estilista lançou sua primeira coleção masculina e inaugurou lojas em Saint Tropez, Lille, Bordeaux e Lyon, assim como em Londres, Milão, Copenhagen e Tóquio. Depois, quase no final da década, criou o primeiro perfume da marca, chamado Kenzo by Kenzo.


Em 1990 suas coleções foram expandidas, passando a contar com jeans, roupa infantil, produtos para decoração, óculos e outros produtos. O crescimento da marca chamou a atenção de grandes grupos. No ano de 1993 a marca KENZO, que a essa altura reunia coleções de roupas feminina, masculina e infantil, além da rentável linha de perfumes, foi adquirida por US$ 80 milhões pelo poderoso conglomerado francês LVMH, proprietário de marcas luxuosas como Louis Vuitton, Moët et Chandon, Givenchy e TAG Heuer. Em 1999 o estilista, às vésperas de completar 60 anos, se despediu das passarelas, deixando inúmeros discípulos no comando da marca.


Em 2003, o italiano Antonio Marras assumiu o comando criativo da coleção feminina da KENZO, e nos anos seguintes, fez com que a grife renascesse, criando coleções modernas, mas sem deixar a essência de KENZO desaparecer. O resultado foi um enorme aumento em suas vendas, e, em 2008, ele assumiu o comando criativo de todas as linhas da grife. Recentemente, em 2011, a KENZO passou por um profundo processo de reinvestimento nas divisões de moda e perfumaria, o que levou à contratação de Eric Marachelle, da grife infantil Catimini, como novo CEO, e Patricia Tranvouëz, ex-diretora da marca Sephora que também pertence ao grupo LVMH, para chefiar a área de perfumes. Além disso, a talentosa dupla californiana formada por Humberto Leon e Carol Lim substituiu o estilista italiano Antonio Marras na direção criativa da marca.


KENZO faz parte de um mundo poético, colorido e atemporal, com uma capacidade de se regenerar e reconstruir independente de tendências ligadas a um período de tempo. Influências étnicas, o forte uso de cores e estampas ousadas faz parte do estilo inconfundível da marca, que continua uma das principais referências em moda contemporânea.


A linha do tempo
1983
Lançamento da primeira coleção masculina.
1986
Lançamento de sua primeira coleção de roupas para adolescentes (KENZO JUNIOR).
Lançamento de sua primeira coleção de jeans.
1987
Lançamento da coleção de cama, mesa e banho.
Lançamento de sua primeira coleção de roupas para crianças.
1988
Lançamento do primeiro perfume da marca, chamado Kenzo by Kenzo.
1991
Lançamento do primeiro perfume masculino, chamado Kenzo pour Homme.
1992
Lançamento da linha KENZO MAISON composta por tecidos para decoração.
2000
Lançamento do perfume feminino Flower by Kenzo, até hoje o mais vendido da marca (mais de 6 milhões de unidades por ano), responsável por 45% do faturamento da KENZO PARFUMS no mundo. Criado pelo perfumista da Firmenich, Alberto Morillas, a fragrância surgiu com o intuito de desenvolver um perfume único e atemporal. E conseguiu.
2001
Lançamento da KENZOKI, uma linha de tratamento para pele inspirada numa filosofia milenar da Ásia. A prática do Ki visa o equilíbrio ideal de todas as energias que circulam em todos nós e em todo o universo. Esta harmonia profunda e autêntica nos conduz à conciliação do corpo e do espírito, à energia do zen. Todos os sentidos são despertados. Atualmente a linha concilia beleza com a harmonia do espírito através de quatro gamas de produtos que servem a todos os sentidos. Com essências naturais, que relaxam, à base do lotus branco; que energizam, com a folha do bambu; que causam euforia, como a flor do gengibre; e que despertam sensualidade, como o vapor do arroz.
2006
Lançamento do perfume KENZO AMOUR, uma criação modelada pelos tons amadeirados do patchouli, do bálsamo de benjoim do Sião, do âmbar e de incenso. A forma e a cor do frasco de ouro mate fazem uma alusão a uma oferenda que se revela na luz.
Lançamento do perfume Flower By Kenzo versão Eau de Toillete, uma fragrância com menor concentração de óleos essenciais em sua fórmula o que a torna mais suave. Ideal para pessoas com alta sensibilidade olfativa e para o uso diário.
2008
Lançamento do perfume 7.15 am in Bali, uma viagem olfativa pela ilha exótica repleta de praias paradisíacas marcada por notas doces, sensuais e gastronômicas, apresentadas pelos aromas da fruta do maracujá, de favas de baunilha e das flores de jasmim, a flor dos deuses na Indonésia.
Para celebrar a abertura de sua nova loja conceito a algumas quadras da Via Montenapoleone, a marca lança uma edição limitada de pequenas bolsas, as chamadas Candy Box.
Lançamento de uma coleção de móveis, tapetes e acessórios sob a marca KENZO MAISON.
Lançamento do perfume masculino KENZO POWER, criado pelo perfumista Olivier Polge, que tem uma flor como fonte de inspiração. Para criar a embalagem deste perfume, o designer Kenya Hara se inspirou nas antigas garrafas de saquê e desenhou uma que parece um cilindro de metal espelhado, com uma inscrição do nome do perfume na parte inferior.
2011
Lançamento do perfume MADLY KENZO (que visa atrair o público jovem e trouxe mais dinamismo à marca não só com a proposta, mas também com a aproximação da mídia digital).
Lançamento do perfume FLOWER TAG, com notas de groselha, tangerina, jasmim e baunilha, tem aroma floral, frutado e fresco e embalagem com um design inspirado no grafismo.
2012
Em conjunto com a californiana VANS lançou uma coleção limitada de tênis, composta por seis modelos, com estampas de flores e listras.


O logotipo
O tradicional logotipo da grife é um perfeito exemplo de dinamismo e versatilidade, assumindo em algumas ocasiões novas cores e ganhando várias texturas.


Dados corporativos
● Origem: França
● Fundação: 1970
● Fundador: Kenzo Takada
● Sede mundial: Paris, França
● Proprietário da marca: LVHM S.A.
● Capital aberto: Não
● CEO: Eric Marechalle
● Diretor criativo: Humberto Leon e Carol Lim
● Faturamento: €150 milhões (estimado)
● Lucro: Não divulgado
● Lojas: 290
● Presença global: 90 países
● Presença no Brasil: Sim
● Funcionários: 800
● Segmento: Moda de luxo
● Principais produtos: Roupas, acessórios e perfumes
● Concorrentes diretos: Issey Miyake, Cacharel, Gucci, Burberry e Carolina Herrera
● Ícones: O perfume Flowers by Kenzo
● Website: www.kenzo.com

A marca no mundo
Atualmente a marca KENZO, que pertence ao poderoso conglomerado de luxo francês LVMH, está presente no mais badalados mercados fashions do mundo, contando com 290 lojas próprias (incluindo corners dentro de outras lojas), além de ter seus produtos vendidos em sofisticadas lojas de departamento. A marca oferece um vasto portfólio, que engloba desde suas coleções extravagantes de roupas femininas e masculinas, aos famosos perfumes, moda infantil, acessórios (como por exemplo, bolsas), e uma coleção de artigos para o lar.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, BusinessWeek e Isto é Dinheiro), sites de moda (Pure Trend), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 6/11/2012

Nenhum comentário: