16.5.12

BONDUELLE


A história da família francesa Bonduelle é o que se pode chamar de um caso em que tradição e sucesso andaram de mãos dadas. Afinal, em mais de 150 anos, eles passaram de pequenos produtores de vegetais nos pomares da França a um dos maiores grupos processadores de alimentos do mundo. Tudo para oferecer produtos saudáveis, saborosos e com suas propriedades nutricionais preservadas, que estampam a marca líder mundial em vegetais processados.

A história
Tudo começou no longínquo ano de 1853 quando Louis Bonduelle e Louis Lesaffre resolveram unir forças para ingressar no segmento agrícola com a inauguração de uma destilaria de processamento de grãos em Marquette-sur-Lille. As atividades iniciais da nova empresa englobavam destilaria, refinaria e fábrica de levedura. Nos anos seguintes o negócio prosperou tanto que uma segunda fábrica foi inaugurada em Renescure. Já no final do século, a empresa possuía sete unidades industriais. A história da empresa começaria a mudar em 1926 quando a BONDUELLE resolveu ingressar no segmento de conserva de legumes. Nesta época a empresa tinha sua própria área de cultivo, e as ervilhas eram enlatadas manualmente. Este produto transformaria a marca francesa, sendo responsável pelo reconhecimento de qualidade que a BONDUELLE conquistou diante dos consumidores.


Na década seguinte, com o aumento da demanda por vegetais enlatados, a empresa ampliou sua área de cultivo para 230 hectares. Além disso, expandiu sua fábrica de enlatados para atender ao aumento da demanda. Com a invasão germânica na França em 1940, a empresa foi obrigada a cessar suas atividades. A produção só seria retomada após o fim da Segunda Guerra Mundial. Neste momento, mais precisamente em 1947, a empresa resolveu colocar sua própria marca em seus vegetais enlatados, surgindo assim oficialmente a BONDUELLE. Até então a empresa produzia para outras marcas. O desenvolvimento rápido desta nova atividade foi coroado em 1957 por um grande sucesso popular: a mistura das ervilhas com cenouras. Outro passo importante dado pela empresa ocorreu em 1968 quando a BONDUELLE passou a comercializar vegetais congelados, entre os quais espinafre, brócolis, ervilha, vagem, entre outros.


No ano seguinte a empresa estabeleceu sua primeira subsidiária estrangeira na Alemanha, iniciando assim um forte e sólido processo de expansão internacional. No início dos anos 70 novas subsidiárias foram estabelecidas na Itália e no Reino Unido. Rapidamente as exportações se tornaram cruciais para a empresa, e no final desta década já representavam mais de 50% de seu faturamento. Ainda nos anos 70 a empresa adicionou o milho enlatado à sua linha de produto, que rapidamente se tornou extremamente popular. Os anos 80 foram marcados pela ampliação do portfólio de produtos e por importantes aquisições, como por exemplo, em 1980, quando comprou a belga Marie-Thumas, tornando-se líder de mercado no segmento de vegetais enlatados naquele país; e em 1988, com a aquisição da também francesa Cassegrain, um importante passo para assumir a liderança de mercado em seu país de origem. Além disso, a empresa deu continuidade ao seu processo de expansão internacional ao ingressar em importantes mercados, como o espanhol, holandês, português e dinamarquês.


Na década de 90, sob o comando de Bruno Bonduelle, a empresa se tornou líder no enorme mercado europeu, aumentando sua presença no continente ao iniciar a comercialização de seus produtos nos países do leste, como República Checa, Polônia, Hungria e Rússia. No final desta década, a BONDUELLE ingressou no segmento de legumes frescos (saladas em sacos e saladas elaboradas). Foi também neste momento, precisamente em 1998, que a empresa abriu seu capital na Bolsa de Valores, firmando-se como um grupo de abrangência internacional, detentor das tecnologias de processamento de vegetais, e reconhecido pelos consumidores pela sua criatividade e alta qualidade de seus produtos. Em 2002, com a aquisição da empresa polonesa Inter Champ, a BONDUELLE adicionou a sua linha de produtos cogumelos enlatados e congelados.


A empresa francesa ainda é proprietária das marcas Cassegrain (que oferece produtos para os consumidores mais exigentes acondicionados na famosa caixa retangular e representados pela personagem emblemática do coelho), Arctic Gardens (produtos congelados com forte presença no mercado canadense) e Frudesa (legumes congelados no mercado espanhol). Hoje em dia a BONDUELLE é líder mundial no segmento de vegetais e legumes processados, oferecendo aos consumidores produtos de alta qualidade, como por exemplo, ervilha, milho, espinafre, brócolis, couve-flor, cenoura, barata parisiense, coração e fundo de alcachofra, aspargos, vagem, cenoura, entre outros.


Qualidade preservada
Para a empresa francesa, a qualidade dos produtos é uma prioridade absoluta. Todo o processo produtivo visa preservar os valores nutricionais dos produtos e o seu sabor. São efetuados controles nas diferentes etapas do processo de fabricação, de modo a garantir a qualidade e a total segurança dos produtos. Isto engloba desde a escolha dos produtores e das sementes, o acompanhamento das culturas, o estado de maturidade do legume, as suas características (momento de colheita), o processo de fabricação, até as receitas e a embalagem. Além disso, as práticas adotadas pela BONDUELLE visam uma cultura agrícola de respeito à natureza, eficaz, e durável. Ela realiza um justo equilíbrio entre o respeito pelo meio-ambiente e os objetivos econômicos dos agricultores para melhor servir os consumidores e atender às suas expectativas.


A evolução visual
Em 1995 a identidade visual da marca passou por uma remodelação acentuada, ganhando nova fonte de letra, cores marcantes, especialmente o verde, além de uma espécie de arco-íris acima do nome. Recentemente, em 2008, o logotipo foi atualizado, adquirindo um visual mais vivo.


As ervilhas enlatadas sempre foram o principal produto de reconhecimento da marca BONDUELLE perante seus consumidores. E o cuidado com este importante produto para a empresa é refletido em sua embalagem, que evoluiu muito ao longo dos anos, adquirindo um visual moderno e natural.


Os slogans
A family company since 1853.
When it’s good, I’s Bonduelle. (1985)
Quand c’est bon, c’est Bonduelle. (1985)
Quando é bom, é Bonduelle. (Brasil)


Dados corporativos
● Origem: França
● Fundação: 1853
● Fundador: Louis Bonduelle-Dalle e Louis Lesaffre-Roussel
● Sede mundial: Villeneuve d’Ascq, França
● Proprietário da marca: Bonduelle S.A.
● Capital aberto: Sim (1998)
● CEO: Christophe Bonduelle
● Presidente: Bruno Bonduelle
● Faturamento: €1.72 bilhões (2011)
● Lucro: €30.4 milhões (2011)
● Valor de mercado: €578 milhões (maio/2012)
● Fábricas: 43
● Presença global: + 80 países
● Presença no Brasil: Sim
● Funcionários: 8.000
● Segmento: Processadores de alimento
● Principais produtos: Vegetais e alimentos enlatados e congelados
● Concorrentes diretos: Findus, Buitoni, McCain e Green Giant
● Ícones: Os vegetais enlatados
● Slogan: Quando é bom, é Bonduelle.
● Website: www.bonduelle.com.br

A marca no Brasil
A empresa desembarcou no país em 1994 com a abertura de um escritório comercial na cidade de São Paulo. Neste primeiro momento a BONDUELLE comercializava apenas legumes congelados, todos importados da Europa, o que elevava os custos ao consumidor final. Somente no ano seguinte iniciou a comercialização dos legumes em conservas. Em 1997, prevendo um aumento na demanda por seus produtos, a empresa inaugurou filiais comerciais no Rio de Janeiro e Recife. Já em 1998 a marca iniciou a importação de brócolis, milho, ervilha e couve-flor do Chile. No ano seguinte mais novidades: palmito em conserva e mandioca congelada. Com a chegada do novo milênio a BONDUELLE iniciou a comercialização de aspargos congelados. Em 2002 a empresa francesa iniciou a comercialização de brócolis e couve-flor produzidos no país, mostrando sua aposta no mercado brasileiro. Mais recentemente, em 2010, demonstrando a importância do país para seus negócios, a empresa francesa inaugurou uma moderna fábrica em Cristalina (GO), iniciando a comercialização de ervilha e milho em conserva. Para oferecer aos consumidores um produto diferenciado, a empresa trouxe da França uma colheitadeira desenvolvida especialmente para colher milho verde. O equipamento é único no Brasil. Hoje em dia já são mais de 500 hectares cultivados com ervilha na região e 100% da produção é comprada pela empresa que, para incentivar produtores a aderirem ao cultivo, fornece as sementes, assistência técnica, se responsabiliza pelo plantio e pela colheita e garante a compra.


A marca no mundo
Hoje em dia a BONDUELLE, que atua nos segmentos de vegetais e legumes (enlatados, congelados e frescos), está presente em mais de 80 países, possuindo 43 instalações industriais instaladas na França, Espanha, Noruega, Suécia, Romênia, Áustria, Itália, além do Canadá e Brasil. Os vegetais e legumes comercializados pela empresa provem de 110.000 hectares cultivados por 4.600 agricultores. Os tradicionais vegetais enlatados da marca respondem por mais de 50% de seu faturamento, detendo 30% de participação no mercado europeu.

Você sabia?
Anualmente a BONDUELLE processa mais de 900 mil toneladas de legumes.
A BONDUELLE tem um reconhecimento tão forte em seu país de origem, que 98% dos franceses conhecem a marca.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 16/5/2012

Nenhum comentário: