20.6.06

JOHNSON & JOHNSON


Seus produtos são vistos em abundância em residências, empresas, cenários de catástrofes, ambulâncias e hospitais. Milhares de pessoas utilizam esses produtos para cuidar da higiene bucal, deixar os bebês mais limpinhos, reduzir febres, aliviar dores musculares, cuidar de ferimentos e manter a pele hidratada e protegida contra os raios solares. A Johnson & Johnson está presente em todas as fases de nossas vidas com inúmeros produtos, da higiene e cuidado pessoal, passando pelos primeiros socorros, medicamentos e materiais cirúrgicos, destinados a manter a saúde e o bem-estar de milhões de consumidores em centenas de países ao redor do mundo. Por tudo isso, a Johnson & Johnson faz parte da sua vida, pelo menos uma vez por dia, desde sua infância até a maturidade. 

A história 
A Johnson & Johnson nasceu há mais de um século na pequena cidade de New Brunswick, estado de Nova Jersey. Foi em janeiro de 1886 que os irmãos Robert Wood Johnson, James Wood Johnson e Edward Mead Johnson - filhos de um humilde fazendeiro da Pensilvânia - resolveram montar uma pequena empresa, localizada em uma antiga fábrica de papel de parede as margens do rio Raritan. No início a empresa contava com instalações modestas e apenas 14 empregados (oito mulheres e seis homens). A ideia era criar a primeira fábrica no mundo a produzir uma compressa cirúrgica asséptica, pronta para o uso, que reduziria assim a ameaça de infecções. Nesta época, as taxas de mortalidade no período pós-operatório chegavam a alarmantes 90% em alguns hospitais. E não era por acaso. Algodão comum, recolhido do chão das tecelagens, era utilizado durante as cirurgias. Os médicos muitas vezes vestiam um avental já sujo de sangue para operar um paciente. E para os irmãos Johnson, esse mercado poderia ser altamente explorável e, acima de tudo, rentável.
   

A compressa criada pela Johnson & Johnson foi baseada nas teorias então revolucionárias do cirurgião inglês Joseph Lister. Ele identificou a presença de germes no ar, que seriam a principal fonte de infecções nas salas de cirurgias. Robert Johnson se interessou pelas descobertas do cirurgião inglês e estudou uma aplicação prática para elas. Foi então que a Johnson & Johnson começou a fabricar compressas e a desenvolver novos processos de esterilização. Já no ano seguinte a empresa publicou seu primeiro catálogo de produtos contendo em 32 páginas itens como emplastros medicinais, suturas e roupas antissépticas para uso hospitalar. Foi em 1888, como uma resposta a tratamentos rápidos de ferimentos que ocorriam com funcionários das estradas de ferro americanas, que a empresa introduziu no mercado o primeiro Kit de Primeiros-Socorros (First Aid Kit), produto que se tornaria um dos ícones da marca J&J para tratar pequenas lesões, contusões e machucados. Os primeiros kits foram embalados em caixas duráveis de madeira ou metal e equipados com uma variedade de produtos cirúrgicos, incluindo gazes, esparadrapos, curativos, bandagens e suturas.
  

Já em 1890, a empresa comercializava também emplastros medicinais. Como alguns consumidores reclamavam das irritações na pele causadas pelos emplastros, o diretor científico da J&J, Fred Kilmer, teve a brilhante ideia de começar a vender o produto com pequenas latas de talco, produzido na Itália, para diminuir as irritações causadas na pele. Este produto seria responsável pelo ingresso da empresa no segmento de cuidados pessoais para bebês quando as mães rapidamente descobriram os efeitos suavizantes que o talco tinha na delicada pele de bebês e recém-nascidos, prevenindo e evitando irritações e assaduras. Como muitos consumidores começaram a procurar apenas o talco para comprar, a Johnson & Johnson resolveu desenvolver e lançar, em 1894, a marca Johnson’s Baby (conheça essa história completa aqui), inicialmente composta pelo famoso talco, comercializado em pequenas latas com os tradicionais rótulos nas cores laranja e branco. A decisão rendeu bons frutos à marca corporativa, que passou a ser reconhecida como uma empresa de bens de qualidade, confiáveis e apropriados até para recém-nascidos.
   

A empresa revolucionou o mercado novamente em 1898 ao introduzir o fio-dental, originalmente feito dos restos do fio da seda. As primeiras referências a um “fio de seda encerado” para limpar a sujeira entre os dentes e das gengivas datam de 1850. O produto só passou a ser produzido em náilon durante a Segunda Guerra Mundial, pois, com a escassez de matéria-prima, a seda era destinada ao fabrico de paraquedas. Mas o fio dental só ganharia força e popularidade depois de ter sido lançado pela Johnson & Johnson. Em paralelo a empresa desenvolveu compreensivos estudos nos métodos de primeiros-socorros que resultaram em lições e técnicas utilizadas nos dias de hoje nesta área tão importante e vital para salvar vidas.
   

O envolvimento da Johnson & Johnson com o auxílio e suporte em grandes tragédias naturais começou em 1900, quando um devastador furacão na cidade de Gavelston, localizada no estado do Texas, matou mais de 6 mil pessoas e deixou outras milhares feridas. A empresa em resposta as necessidades de itens medicinais para atender as vítimas, enviou emergencialmente uma enorme quantidade de produtos para o atendimento dos feridos. No ano seguinte a empresa publicou o Hand Book of First Aid, o primeiro guia abrangente e comercialmente disponível para primeiros socorros, com explicações didáticas, incluindo técnicas e métodos aplicados nos primeiros-socorros a vítimas de acidentes e ferimentos que acompanhava seu kit. Em 1910, depois da morte de Robert, que estava à frente do negócio, seu irmão James liderou a expansão da empresa, especialmente durante a Primeira Guerra Mundial com o fornecimento de gazes e outros produtos usados nos curativos dos soldados nos frontes de batalha.
   

Ao comemorar 25 anos de fundação em 1911, a Johnson & Johnson era responsável por aproximadamente 90% da produção de algodão, gazes e bandagens no mundo. Em 1919, iniciou sua expansão internacional com a abertura de uma filial no Canadá. Um ano mais tarde, a empresa deu outro grande passo na diversificação de seus produtos com o lançamento do BAND-AID (conheça essa história completa aqui), um produto criado por Earle Dickson, um comprador de algodão da J&J, e uma de suas criações mais usadas e conhecidas no mundo. Em 1924, a empresa inaugurou sua primeira fábrica no continente europeu na Grã Bretanha; e sua primeira subsidiária em solo africano, na África do Sul, em 1930, além de México e Austrália (1931). Em 1937, a Johnson & Johnson ingressou oficialmente na área de planejamento familiar com a formação da Ortho Products Division, divisão responsável pela produção e desenvolvimento de métodos contraceptivos, que já haviam sido introduzidos no começo da década.
   

Após a Segunda Guerra Mundial a empresa deu continuidade à sua expansão internacional ingressando oficialmente na França, Bélgica, Irlanda, Argentina e Índia. Em 1959, a Johnson & Johnson começou a formar seu braço farmacêutico com a aquisição do McNeil Laboratories, proprietário da marca Tylenol (conheça essa história aqui) e da Cilag Chemie, fundada em Schaffhausen, na Suíça, em 1936. Pouco depois, em 1961, adquiriu a Janssen Farmacêutica (fundada em 1953 em Turnhout, na Bélgica, por Paul Janssen), responsável pelo desenvolvimento de vários medicamentos como o antipsicótico Haladol, fortalecendo assim ainda mais seu braço farmacêutico. Atualmente, a Janssen está comprometida com a inovação e o desenvolvimento de medicações de alta qualidade em uma ampla gama de especialidades, oferecendo soluções para as mais importantes necessidades médicas em oncologia, imunologia, neurociência, doenças infecciosas e vacinas, doenças cardiovasculares e metabólicas.
  

Ao completar 75 anos de vida em 1962, a Johnson & Johnson era uma empresa global com 83 fábricas e 30 centros de pesquisas espalhados por 54 países ao redor do mundo. A partir de meados da década de 1970, sob o comando de James E. Burke, a empresa iniciou uma nova era de desenvolvimento ingressando em novas áreas da saúde, como por exemplo, visão e diabetes, além de estabelecer suas primeiras operações na China e Egito. De 1989 a 1999, a Johnson & Johnson fez aproximadamente 45 aquisições de empresas e linhas de produtos. Entre as mais importantes aquisições estavam: CLEAN & CLEAR (marca de produtos dermatológicos para limpeza facial e combate a acne criada em 1957), comprada em 1991 da Revlon (conheça essa outra história aqui); NEUTROGENA (saiba mais aqui), renomada marca de cosméticos comprada em 1994; e a marca francesa de dermocosméticos ROC (conheça essa outra história aqui), comprada também em 1994 e que seria vendida em 2019 para o fundo de investimentos Gryphon. Ainda esta década, no ano de 1999, adquiriu a divisão de produtos dermatológicos da SC Johnson (conheça essa história aqui), incluindo a marca de cosméticos naturais AVEENO, criada em 1945.
  

Com todo esse crescimento, a Johnson & Johnson foi se organizando em divisões e subsidiárias, e investindo continuamente em pesquisa e desenvolvimento. E sua gana de aquisições não parou. No mês de dezembro de 2006, adquiriu por US$ 16.6 bilhões a Consumer Healthcare da Pfizer (conheça essa história aqui), divisão que fabricava produtos para cuidados de saúde livres de prescrição médica como o tradicional LISTERINE (formulado pela primeira vez em 1879), Mylanta (antiácidos) e Nicorette (gomas e adesivos que ajudam a parar de fumar, criada na Suécia em 1978). Outras marcas incluídas no negócio foram Caladryl (produto que desde 1967 proporciona alívio dos sintomas provocados pelas picadas de insetos e irritação causada por plantas, além de aliviar o ardor e a urticária causados pela queimadora solar ou irritações da pele de pequena intensidade), Lubriderm (hidratante), Neosporini (cuidados com a pele), Rogaine (queda de cabelo) Visine (colírios), Sundafed (antigripais), Zantac (antiácidos) e Benadryl (antialérgicos lançados em 1946).
  

Após a crise mundial de 2008, a empresa resolveu mudar: fez uma revisão geral de seus negócios, comprou empresas, mas também vendeu marcas e subsidiárias. Como resultado, em 2013, a Johnson & Johnson vendeu por US$ 185 milhões as marcas Stayfree, Carefree e o.b.® (somente nos mercados americanos, canadense e caribenho) para a Edgewell Personal Care, proprietária dos bronzeadores e protetores Banana Boat (saiba mais aqui) e dos aparelhos de barbear Schick. Em 2018, a Johnson & Johnson concluiu a venda da subsidiária LifeScan (líder mundial no monitoramento da glicose do sangue e fabricante dos produtos da marca OneTouch®) para a Platinum Equity por aproximadamente US$ 2.1 bilhões. Apesar da venda, a Johnson & Johnson permaneceu atendendo as pessoas afetadas pelo diabetes por meio de soluções, serviços e produtos inovadores das suas unidades de dispositivos médicos, produtos farmacêuticos e para o consumidor. Isso inclui a inovação em áreas como cirurgia bariátrica e através de medicamentos como Invokana® e Invokamet®.
   

Em fevereiro de 2021, a Johnson & Johnson foi uma das pioneiras (a 10ª) a ter uma vacina contra o COVID-19, desenvolvida por sua farmacêutica Janssen, liberada para uso emergencial nos Estados Unidos. No mês de novembro de 2021, anunciou que planeja separar o setor de saúde ao consumidor, que vende de curativos a talco para bebês, de sua grande unidade farmacêutica. A unidade de cuidados pessoais se transformaria em uma nova empresa de capital aberto. Vale ressaltar, que nos últimos anos, a divisão de consumo da Johnson & Johnson enfrentou uma série de ações judiciais alegando que seu talco para bebês causava câncer, o que a empresa nega veementemente. Mesmo assim, a J&J parou de vender o talco para bebês nos mercados americanos e canadense em 2020.
  

Não é novidade para ninguém que a Johnson & Johnson produz mais (muito mais) do que apenas xampus que não ardem nos olhos das crianças ou absorventes femininos. Sua linha de produtos vai do Band-Aid e do Listerine (saiba essa história aqui) ao antiácido Pepcid; das hastes flexíveis aos fios para suturas cirúrgicas; do tônico antiacne Clean & Clear (saiba mais aqui) a remédios vendidos com e sem prescrição médica, além de vacinas. Por tanto, não é exagero afirmar que a Johnson & Johnson cuida de seus consumidores em vários momentos da vida.
  

A Johnson & Johnson acredita que uma boa saúde é a base para vidas vibrantes, comunidades prósperas e progresso. É por isso que, por mais de 130 anos, a empresa tem como objetivo manter as pessoas bem em todas as idades e em todas as fases da vida. E o que motiva e une a Johnson & Johnson é justamente cuidar do mundo, uma pessoa de cada vez. Por isso, a empresa investe constantemente na pesquisa e na ciência trazendo ideias inovadoras, produtos e serviços para promover a saúde e o bem-estar de milhões de pessoas.
  

A linha do tempo 
1894 
Lançamento dos primeiros kits para parteiras, garantindo assim partos mais seguros para mães e bebês. 
1896 
Lançamento dos primeiros protetores de assentos sanitários. 
1921 
Lançamento do JOHNSON’S BABY CREAM, um hidratante destinado aos cuidados infantis. 
1927 
Lançamento do absorvente MODESS, um dos primeiros produtos de seu segmento. 
1928 
Utilizou pela primeira vez a marca ETHICON em suas suturas cirúrgicas. A marca seria registrada em 1949 e atualmente é utilizada em inúmeros produtos cirúrgicos. 
1931 
Lançamento do ORTHO-GYNOL, primeiro contraceptivo em gel. 
1935 
Lançamento das primeiras fraldas descartáveis. 
1938 
Lançamento da escova dental JOHNSON & JOHNSON, primeira com cerdas de náilon. A marca seria pioneira ao lançar, nos anos de 1980, a primeira escova de dente angular. 
Lançamento do JOHNSON’S BABY OIL, óleo hidratante infantil. 
1942 
Lançamento da JOHNSON’S BABY LOTION, uma loção infantil com um cheirinho inconfundível. 
1947 
Lançamento das hastes flexíveis JOHNSON’S COTTON TIPPED APPLICATOR (depois conhecida como Johnson’s Buds®), disponível para venda direta ao consumidor e indicado para o público infantil, especialmente para limpar as orelhas e ouvidos. No Brasil o produto seria popularmente conhecido como COTONETES® (conheça essa história completa aqui). 
1950 
Lançamento do absorvente interno o.b.® na Alemanha, desenvolvido por uma médica ginecologista chamada Dra. Judith Esser Mittag. A J&J comprou a marca em 1974. 
1953 
Lançamento do primeiro xampu especificamente desenvolvido para crianças. 
1954 
Desenvolvimento de uma nova fórmula para o xampu Johnson’s Baby, especialmente concebida para garantir elevados padrões de segurança em termos de suavidade e isenta de sabão e álcool. Além disso, o xampu tinha pH balanceado, ideal para o delicado couro cabeludo do bebê. Era o início da famosa linha de produtos JOHNSON’S BABY NO MORE TEARS® (CHEGA DE LÁGRIMAS®, no Brasil), que viria fazer parte da rotina dos cuidados com a saúde e higiene de pais e filhos em todo o mundo. 
1955 
Lançamento de um dos medicamentos mais conhecidos do mundo: TYLENOL
1963 
O tradicional talco Johnson’s é vendido em lata pela última vez. 
1966 
Lançamento das marcas CAREFREE e STAYFREE, primeiros protetores diários de calcinha do mercado. 
1969 
Lançamento da PROLENE, suturas de Polipropileno. 
1970 
Lançamento do fio dental com sabor. 
1977 
Lançamento da escova dental JOHNSON & JOHNSON REACH (saiba mais aqui). O nome da nova marca foi escolhido pelo fato da palavra reach em inglês significar ALCANCE. E o motivo era simples: todas as escovas tinham cabo angulado que proporcionavam um maior alcance e com isso melhor limpeza dos dentes, principalmente os dentes do fundo. 
1978 
Lançamento do PROXIMATE, um grampeador cutâneo descartável. 
1987 
Lançamento das lentes de contato descartáveis ACUVUE, que eliminavam a necessidade de limpeza, desinfecção e armazenamento adequado. Inicialmente essas lentes duravam até uma semana. Posteriormente a empresa lançou as lentes de contato de uso único. 
1991 
Lançamento no mercado americano do antibiótico sintético FLOXIN
Lançamento do xampu anticaspa NIZORAL
1992 
Introdução no mercado do adoçante SPLENDA. O produto foi inicialmente lançado no Canadá e, em 1999, no mercado americano. Em 2015, a J&J vendeu a marca para a Heartland Food Products Group. 
1994 
Patenteada a primeira escova dental com cabo emborrachado. Com isso, a JOHNSON & JOHNSON REACH foi a primeira escova com cabo angulado e emborrachado, cerdas em dois níveis e cerdas plumadas. Foi também a primeira escova dental desenhada ergonomicamente para crianças. 
Lançamento do PALMAZ-SCHATZ, primeiro stent coronariano que revolucionou a área de cardiologia. Os stents coronarianos mantêm os vasos abertos para que o sangue possa fluir para o coração. 
1995 
Lançamento do PEPCID AC, um antiácido para combater problemas estomacais. 
2000 
Lançamento no Brasil do protetor diário CAREFREE PANTY TANGA, especialmente desenvolvido no mercado nacional para mulheres que usam calcinha tipo tanga ou fio dental. 
2001 
Lançamento do primeiro fio dental de Polipropileno do mercado. A construção têxtil entrelaçado do fio proporcionava melhor ação clínica e aumentava a resistência ao desfiamento. 
2002 
Lançamento dos revolucionários adesivos contraceptivos ORTHO EVRA.


Produtos e marcas 
Marcada pela diversidade de seus produtos, a Johnson & Johnson tem uma trajetória focada na promoção da saúde e do bem-estar. Cada linha de produto é desenvolvida especialmente para atender às necessidades de toda a família. Completa, oferece produtos variados, sempre com a garantia da assinatura da marca Johnson & Johnson, sinônimo de qualidade, tradição e respeito. A empresa é proprietária de marcas extremamente famosas e populares, símbolos de confiança para milhões de famílias no mundo inteiro.
   

Para oferecer essa completa linha de produtos, a J&J atua nos segmentos de Higiene oral (boca 100% limpa por meio de uma rotina de escovação, fios dentais e enxaguatórios), Saúde da mulher (produtos que abordam as necessidades pessoais de higiene feminina de milhões de consumidoras), Cuidados com a pele (cientificamente comprovados, esses produtos oferecem tecnologias inovadoras para atender às necessidades de consumidores e profissionais, desde a limpeza da pele, antienvelhecimento até a proteção solar), Medicamentos (conhecidos e confiáveis, incluindo analgésicos, antialérgicos, antiácidos e medicamentos para tosse e resfriados), Cuidados com o bebê e a criança (com mais de 115 anos de história e liderança, oferece produtos para bebês e crianças que conquistaram a confiança de mães e hospitais), Lentes de contato (oferece soluções inovadoras para corrigir miopia, hipermetropia e astigmatismo, e ajudar milhões de pessoas a ter uma visão mais saudável) e Cuidados tópicos (produtos que auxiliam no tratamento de machucados leves, alívio de dores e coceiras e proteção contra germes, sempre com o objetivo de proteger todos os membros da sua família).
   

Entre as marcas mais importantes da J&J estão: 
ACUVUE (lentes de contato) 
AVEENO (cosméticos naturais) 
BAND-AID (bandagens adesivas) 
BENADRYL (antialérgico) 
BENALET (pastilhas para o tratamento auxiliar da tosse e faringite) 
CALADRYL (antialérgico tópico) 
CLEAN & CLEAR (linha de cuidados com a pele) 
COTONETES®(hastes flexíveis) 
DESITIN (creme/pomada para assaduras) 
DOLORMIN (analgésico) 
JOHNSON’S (linha de higiene e limpeza para recém-nascidos e bebês) 
LACTAID (suplemento alimentar com grande concentração de Lactase) 
LISTERINE (antissépticos bucais) 
LUBRIDERM (hidratantes) 
MODESS (absorventes higiênicos externos) 
MOTRIN (analgésico e antitérmico) 
MYLANTA (antiácidos) 
NEOSPORIN (pomada para reduzir cicatrizes, cortes e escoriações) 
NEOSTRATA (dermocosméticos) 
NEUTROGENA (cosméticos para a pele e os cabelos) 
NICODERM (tratamento antitabagista com gomas e adesivos) 
O.B.® (absorventes higiênicos internos) OGX (produtos para cabelos) 
PEPCID (antiácidos) 
REACH (produtos para higiene bucal diária) 
REACTINE (anti-histamínicos) 
RESPRIN (antigripal) 
SEMPRE LIVRE (absorventes higiênicos externos) 
SINUTAB (antigripal) 
SUNDOWN (protetores solares) 
TYLENOL (antitérmicos) 
VENDOME (dermocosméticos) 
VISINE (colírios) 
ZYRTEC (antialérgicos)


As pesquisas 
A inovação é uma das características mais fortes da Johnson & Johnson. Desde sua origem nos Estados Unidos, a empresa sempre se destacou pela criação de produtos inovadores, resultado de altos e constantes investimentos em pesquisas e novas tecnologias. Esta mesma filosofia está presente no Brasil. A partir da instalação da primeira fábrica no país, em 1933, a empresa vem continuamente lançando diversos produtos pioneiros no mercado brasileiro, como o primeiro absorvente descartável, a primeira escova dental com cerdas de náilon e as primeiras fraldas descartáveis. Não é por acaso que várias marcas que a empresa, lançou no mercado como BAND-AID, COTONETES®, MODESS e SUNDOWN (conheça essa história aqui), hoje são sinônimos de uma categoria de produto.
   

Mas a subsidiária brasileira não se limita a fabricar produtos criados na matriz americana. O país conta com um dos cinco centros de pesquisa da Johnson & Johnson existentes no mundo. Localizado no Parque Industrial de São José dos Campos, o Centro de Pesquisa e Tecnologia (CPT), inaugurado em 1972, supre as necessidades de todo o mercado latino-americano na busca de novos produtos, embalagens, métodos de trabalho e processos de análise e fabricação. O CPT abriga os Centros de Pesquisa e Tecnologia globais dos segmentos de proteção solar e absorventes externos. Para esses setores, as novidades descobertas aqui podem ser lançadas nacionalmente ou exportadas para outros países. Entre os produtos que viraram uma marca forte do CPT brasileiro estão o absorvente Sempre Livre Ultrafino (mais discretos e flexíveis), lançado em 1993 com sucesso na América Latina, Austrália e Filipinas, e os xampus e condicionadores Johnson’s Bio Ilumina Cor. Globalmente, a Johnson & Johnson investe 10% do seu faturamento, mais de US$ 8 bilhões, em pesquisa e tecnologia de novos medicamentos, produtos de consumo, aparelhos médicos e serviços para a saúde.
  

Para os produtos de consumo, além de cumprir as recomendações dos órgãos reguladores, a empresa segue as diretrizes de uma política interna global que restringe a utilização de determinados ingredientes e fragrâncias. Os preceitos do documento são, em alguns casos, mais restritivos que os recomendados pelas agências regulatórias. No caso das embalagens, a J&J trabalha para garantir a segurança e a saúde de públicos vulneráveis (crianças), a exemplo das tampas de segurança da linha infantil de Tylenol e da marca Johnson's baby.
  

O credo 
Robert Wood Johnson II (como serviu no exército por alguns meses, durante a Segunda Guerra Mundial, passou a ser chamado de General Johnson para o resto da vida), filho do fundador da empresa e que transformou a Johnson & Johnson, inicialmente uma pequena companhia familiar, em um empreendimento global, tinha uma visão muito clara das responsabilidades da empresa, que vão muito além da simples fabricação e comercialização de produtos. Em 1935, em um panfleto intitulado “TRY REALITY”, ele pedia aos seus sócios que incorporassem o que chamava de “uma nova filosofia industrial”. Ele definiu essa filosofia como as responsabilidades da empresa em relação aos clientes, funcionários, associações e distribuidores. Contudo, somente oito anos depois, em 1943, foi escrito e publicado o famoso CREDO da Johnson & Johnson, um documento de uma página descrevendo, detalhadamente essas responsabilidades: 

Cremos que nossa primeira responsabilidade é para com os médicos, enfermeiras e pacientes, para com as mães, pais e todos os demais que usam nossos produtos e serviços. 
Para atender suas necessidades, tudo o que fizemos deve ser de alta qualidade. 
Devemos constantemente nos esforçar para reduzir nossos custos, a fim de manter preços razoáveis. 
Os pedidos de nossos clientes devem ser pronta e corretamente atendidos. 
Nossos fornecedores e distribuidores devem ter a oportunidade de auferir um lucro justo. 

Somos responsáveis para com nossos empregados, homens e mulheres que conosco trabalham em todo o mundo. 
Cada um deve ser considerado em sua individualidade. 
Devemos respeitar sua dignidade e reconhecer seus méritos. 
Eles devem sentir-se seguros em seus empregos. 
A remuneração deve ser justa e adequada e o ambiente de trabalho limpo, ordenado e seguro. 
Devemos ter em mente maneiras de ajudar nossos empregados a atender às suas responsabilidades familiares. 
Os empregados devem sentir-se livres para fazer sugestões e reclamações. 
Deve haver igual oportunidade de emprego, desenvolvimento e progresso para os qualificados. 
Devemos ter uma administração competente, e suas ações devem ser justas e éticas. 

Somos responsáveis perante as comunidades nas quais vivemos e trabalhamos, bem como perante a comunidade mundial. 
Devemos ser bons cidadãos - apoiar boas obras sociais e de caridade e arcar com a nossa justa parcela de impostos. 
Devemos encorajar o desenvolvimento do civismo e a melhoria da saúde e da educação. 
Devemos manter em boa ordem as propriedades que temos o privilégio de usar, protegendo o meio ambiente e os recursos naturais.
 
Nossa responsabilidade final é para com os acionistas. 
Os negócios devem proporcionar lucros adequados. 
Devemos experimentar novas ideias. 
Pesquisas devem ser levadas avante, programas inovadores desenvolvidos e os erros reparados. 
Novos equipamentos devem ser adquiridos, novas fábricas construídas e novos produtos lançados. 
Reservas devem ser criadas para enfrentar tempos adversos. 
Ao operarmos de acordo com esses princípios, os acionistas devem receber justa recompensa.


Logo ele percebeu que o CREDO havia sido aceito por sua empresa, e pediu à diretoria que fosse aplicado no trabalho diário. Colocando os consumidores em primeiro lugar, o Credo representou um novo conceito no gerenciamento de negócios. Escrito há quase 80 anos, ele abordou temas como meio ambiente e responsabilidade social, muitas décadas antes desses assuntos estarem em evidência. A empresa apoiou-se na filosofia do CREDO durante anos, e em nenhum momento isso foi tão evidente quanto durante as crises do Tylenol em 1982 e 1986, quando o produto foi adulterado com cianureto e usado como uma arma mortal. Com o nome e a reputação da Johnson & Johnson em jogo, os diretores e funcionários tomaram inúmeras decisões que foram inspiradas na filosofia incorporada no CREDO. A reputação da empresa foi preservada e o mercado e a confiança no Tylenol recuperados.
  

O museu 
Em uma pequena casa de tijolos à mostra de 1907 (lindamente restaurada em 2017), próxima aos modernos prédios da sede mundial da Johnson & Johnson - localizada em New Brunswick, cidade de 55 mil habitantes em Nova Jersey -, abriga um museu que conta os 130 anos de uma rica história deste gigante do setor de higiene, cuidados pessoais e medicamentos por meio de produtos e fotografias antigas. Mais do que um simples centro de memória corporativa, o espaço serve para provar o porquê desse gigante do capitalismo americano figurar na restrita lista de empresas que mais ajudaram a moldar o cotidiano contemporâneo, assim como Dupont, IBM e 3M. Saíram das pranchetas da J&J produtos como as hastes flexíveis, além da escova e do fio dental feitos de náilon, entre tantas outras inovações. A empresa ainda oferece uma espécie de museu virtual (https://ourstory.jnj.com/museum-virtual-tour).
   

O tradicional logotipo 
O logotipo da Johnson & Johnson foi criado a partir da assinatura do irmão do fundador, James Wood Johnson, e não mudou desde então (sendo um dos mais antigos do mundo sem alteração). Reconhecida por sua cor vermelha, a identidade visual da marca pode ser aplicada de diversas formas, incluindo a abreviatura J&J (muito utilizada em ambientes digitais), como mostra a imagem abaixo.
  

Os slogans 
For all you love. (2013) 
Care inspires care. (2012) 
The first name in first aid. (1982) 
Your Druggist is More Than a Merchant. (1920) 
Family of Consumer Companies. 
Cuidar do mundo, uma pessoa de cada vez. 
Vamos cuidar. (2020, Brasil) 
Saúde todo dia. (2018, Brasil) 
Carinho inspira carinho. (2012, Brasil) 
A vida inteira com você. (2000, Brasil)
  

Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Fundação: 1886 
● Fundador: Robert, James e Edward Johnson 
● Sede mundial: New Brunswick, Nova Jersey, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: Johnson & Johnson Inc. 
● Capital aberto: Sim (1944) 
● Chairman & CEO: Alex Gorsky 
● Faturamento: US$ 82.5 bilhões (2020) 
● Lucro: US$ 14.7 bilhões (2020) 
● Valor de mercado: US$ 429.8 bilhões (novembro/2021) 
● Valor da marca: US$ 5.937 bilhões (2021) 
● Presença global: + 175 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 134.500 
● Segmento: Farmacêutico e cuidados pessoais 
● Principais produtos: Medicamentos, cosméticos, produtos de cuidados pessoais, higiene e medicinais 
● Concorrentes diretos: P&G, Bayer, Pfizer, Kimberly-Clark, Unilever, Colgate-Palmolive, Bristol Myers Squibb, GSK, Merck, Novartis, AstraZeneca e Abbott 
● Ícones: O tradicional logotipo vermelho 
● Slogan: Saúde todo dia. 
● Website: www.jnjbrasil.com.br 

O valor 
Segundo a consultoria britânica Interbrand, somente a marca Johnson & Johnson está avaliada em US$ 5.937 bilhões, ocupando a posição de número 87 no ranking das marcas mais valiosas do mundo de 2021. 

A marca no Brasil 
No país, a empresa iniciou suas atividades em 1933, às margens do Rio Tamanduateí, no bairro da Mooca em São Paulo, suprindo o mercado com produtos de uso hospitalar e doméstico como algodão, gazes, esparadrapos, compressas cirúrgicas, entre outros. Naquela época o país ainda dependia de importação para estes tipos de produtos. A Johnson & Johnson construiu e equipou laboratórios e unidades de fabricação e multiplicou a diversidade dos seus produtos, destacados sempre pela qualidade e pelo pioneirismo, produzindo em escala industrial o primeiro esparadrapo antialérgico, os primeiros soros para diagnósticos sanguíneos, agulhas e suturas cirúrgicas, as primeiras compressas estéreis e descartáveis para pronto uso.


E outros produtos mudaram hábitos de higiene pessoal e influenciaram na melhoria da saúde da população brasileira. Iniciando em 1934, com o lançamento do MODESS (saiba mais aqui), primeiro absorvente descartável do mercado nacional que revolucionou o modo de pensar da mulher brasileira (o produto sairia de linha somente em 2008). Em 1936, com o lançamento dos preservativos JONTEX (a marca seria vendida em 2009 para a Hypermarcas e atualmente pertence à Reckitt Benckiser). Em 1937, com o tradicional talco, que ajudou as mamães a cuidarem dos recém-nascidos com mais carinho e proteção. E pouco depois, em 1938, com o lançamento da TEK, primeira escova dental com cerdas de náilon do país.
   

Na década de 1940, a Johnson & Johnson sabia que poderia oferecer mais qualidade de vida e bem-estar aos consumidores brasileiros, através de seus produtos. A partir disso, revolucionou o mercado brasileiro com a introdução em 1942 da sua primeira loção para crianças, que foi uma das campeãs de vendas na época; e em 1947 com os famosos adesivos curativos BAND-AID. Em 1967, lançou um dos produtos de maior sucesso: os famosos COTONETES®. O lançamento de TYLENOL em 1974 tornaria o produto um forte aliado na redução da febre e no alívio temporário das dores. Este ano ainda foi marcado pelo lançamento do absorvente interno o.b.®, que iria proporcionar muito mais liberdade às mulheres, que cada vez mais ganhavam o mercado de trabalho; e do SEMPRE LIVRE (saiba mais aqui), que se tornou o primeiro absorvente aderente do mercado. Ainda nesta década, o lançamento das fraldas descartáveis modificou os conceitos de higiene para bebês.
    

Com o passar dos anos, a empresa foi ganhando um DNA especialmente brasileiro que se refletiu em descobrir as necessidades deste mercado, trazendo inovação e apostando nas particularidades do país. E o resultado disso foi o protetor diário de calcinha CAREFREE (lançado em 1978), que resultou em outra inovação no segmento de bem-estar da mulher; a chegada de SUNDOWN ao mercado brasileiro em 1984, que iniciou as discussões sobre a necessidade de cuidados com a pele durante exposição ao sol, além de trazer educação e conhecimento sobre a importância de se proteger contra os raios solares; a primeira fralda descartável com flocgel (introduzida em 1989), que proporcionava muito mais absorção; e o lançamento da NEUTROGENA (1996), uma completa linha de produtos de saúde e beleza. Mais recentemente, além de ter sido patrocinadora da Copa do Mundo em 2014, a J&J comprou em 2016 o creme preventivo de assaduras HIPOGLÓS (conheça essa outra história aqui), que pertencia a Procter & Gamble (saiba mais aqui). Com isso, a Johnson & Johnson passou a liderar o mercado brasileiro de creme anti-assaduras, que é o maior do mundo.
  

O complexo industrial de São José dos Campos, inaugurado em 1954 e atualmente o maior da empresa no mundo, possui 150.000 m² de área construída, sendo composto por 11 fábricas, um Centro de Pesquisa e Desenvolvimento, armazéns, oficinas, centro social, escritórios e outros setores. Atualmente está instalada em uma área de 920.000 m², da qual, 700.000 m² são de área verde, onde trabalham aproximadamente 3 mil pessoas. Além de abastecer o mercado nacional, a subsidiária brasileira também exporta produtos de grande importância comercial como o BAND-AID. A Johnson & Johnson está presente com algum de seus produtos em 80% dos lares brasileiros.
   

E tem mais. A Johnson & Johnson Medical tem foco constante na inovação, concentrando seus esforços e investimentos na pesquisa, fabricação e comercialização de soluções em dispositivos médico-hospitalares, tanto para diagnósticos quanto para cirurgias e tratamentos. Oferece uma ampla gama de produtos - de agulhas e suturas específicas a equipamentos de alta tecnologia - desenvolvidos com o objetivo de reduzir a dor dos pacientes, permitir diagnósticos precoces e reduzir o impacto de cirurgias com procedimentos minimamente invasivos. Em 2000, a empresa começou a utilizar no Brasil o slogan “A vida inteira com você”, anunciando assim a mudança de seu jeito de entender o consumidor e se aproximar cada vez mais dele. De lá para cá, foram diversos projetos desenvolvidos e campanhas com o objetivo de promover uma maior interação dos consumidores de todas as classes sociais com os produtos da empresa.
  

A marca no mundo 
Atualmente a Johnson & Johnson está estruturada em três grandes divisões: Produtos Farmacêuticos, Produtos Médico-Hospitalares e Produtos de Consumo, que respondem respectivamente por 55%, 28% e 17% do faturamento de US$ 82.5 bilhões (dados de 2020). A empresa possui 250 subsidiárias sediadas em 60 países nos cinco continentes e emprega mais de 134 mil pessoas, das quais 45 mil somente nos Estados Unidos. Seus produtos, que alcançam mais de 1.2 bilhões de pessoas no mundo diariamente, são comercializados em mais de 175 países e em muitos deles são líderes absolutos de mercados em seus segmentos. A Johnson & Johnson Medical Devices produz uma ampla gama de produtos médico-hospitalares inovadores utilizados principalmente por profissionais de saúde nas áreas de ortopedia, neurovascular, cirurgias, diabetes, prevenção de infecção, diagnósticos, doenças cardiovasculares, medicina esportiva e estética. A Johnson & Johnson é a sexta maior empresa do mundo em saúde do consumidor; a maior e mais diversificada empresa do mundo em dispositivos médicos e diagnósticos; a quinta maior empresa do mundo em produtos biológicos; e a oitava maior empresa farmacêutica do mundo. 

Você sabia? 
A família Johnson, que inventou o Band-Aid e hoje vende de analgésicos a remédios para esquizofrenia, tem uma história pouco saudável para contar. Os herdeiros dos fundadores da Johnson & Johnson são personagens de trágicos acidentes, escândalos, abuso de drogas e batalhas judiciais. A imensa fortuna acumulada pelas três primeiras gerações proporcionou uma vida suntuosa a seus descendentes, que receberam polpudas heranças. O resultado disso, além dos escândalos, foi uma série de brigas e de disputas que, muitas vezes, acabavam nos tribunais. Essas e outras histórias fazem parte do livro “Crazy Rich: Power, Scandal, and Tragedy Inside the Johnson & Johnson Dynasty” escrito por Jerry Oppenheimer. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, BusinessWeek, Exame, Época Negócios, Embalagem Marca e Isto é Dinheiro), Jornais (Valor Econômico, Estadão, Folha e Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel, Interbrand e Mundo do Marketing), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 20/11/2021 

O MDM também está no Instagram. www.instagram.com/mdm_branding/

7 comentários:

Anônimo disse...

Muito completo!

Anônimo disse...

Show!!! Parabéns !

Sara disse...

É a melhor marca de shampoo para bebês!

Anônimo disse...

Exelente artigo, exelente site, exelente empresa parabéns a todos

kaio ribeiro chaves disse...

Parabéns, boa pesquisa, muito completa.

Anônimo disse...

Uma ótima marca de Shampoo.
Realmente estão de parabéns !

Unknown disse...

Muito bom amei as informações 😙😘😚😴😆