8.5.06

PEPSI-COLA

 

Uma rival forte e agressiva para a Coca-Cola, que busca na nova geração sua gama de consumidores, utilizando astros da música e do futebol em comerciais cinematográficos, ousados e muitos deles provocativos. PEPSI é uma marca autentica cada vez mais percebida pelos consumidores como inovadora, jovem e cheia de energia. Tem um sabor único de cola, que mata a sede e é ótima pra acompanhar qualquer refeição. A PEPSI-COLA é assim. É pura atitude. E incomoda muito a rival avermelhada de Atlanta.

A história
Tudo começou em 1893 quando Caleb Davis Bradham, um farmacêutico da pequena cidade de New Bern, estado da Carolina do Norte, inventou uma bebida chamada “Brad’s Drink” (algo como “bebida do Brad”), feita de água carbonada (gasosa), açúcar, baunilha, aromas de especiarias (canela, cravo e noz moscada), pepsina e extrato de noz de cola. Essa bebida tinha o intuito de suavizar os males causados pelo desequilíbrio do ácido péptico no estômago. Este alívio se obtinha em consequência do extrato de noz de cola e do gás presente na bebida. Seu assistente James Henry King foi o primeiro a provar a nova bebida. Colocada a venda em sua farmácia, seu sabor agradou tanto que os consumidores passaram a consumi-la mesmo quando não estavam com o mal estar péptico. Em 1898, o xarope foi transformado em bebida e lançado oficialmente no mercado no dia 28 de agosto com o nome de PEPSI-COLA (afinal por alguns anos a bebida foi conhecida como “Brad’s Drink”, em referência ao nome de seu inventor), palavra oriunda de seus principais ingredientes (pepsina e nozes de cola), ganhando assim seu primeiro logotipo.

 

Em 1902, devido ao enorme sucesso do produto, Bradham resolveu dedicar-se a expansão e desenvolvimento do refrigerante, registrando sua patente e fundando a PEPSI COLA COMPANY oficialmente no dia 24 de dezembro. No mesmo ano, surgiu a primeira nota publicitária no jornal New Bern Weekly. Os jornais da época anunciavam a PEPSI como saborosa, revigorante, não prejudicial e que auxiliava na digestão. A empresa em apenas pouco tempo de operação, conseguiu vender aproximadamente 30 mil litros em casas de refrescos locais. Pouco depois, em 1903, a empresa mudou-se da pequena farmácia de Brad para uma fábrica maior em consequência da alta demanda pelo produto. A nova fábrica passou a concentrar todas as operações de engarrafamento da PEPSI-COLA, que em 1905 começou a ser comercializada em garrafas de 177 ml. Ainda este ano, a PEPSI concedeu a primeira franquia de engarrafamento para a empresa Charlotte and Durham, localizada na Carolina do Norte. No ano seguinte a empresa já contava com quinze franqueadas nos Estados Unidos, atingindo produção de 150 mil litros de xarope anuais.

 

A PEPSI se tornou uma das primeiras empresas a substituir os veículos de entrega, carroças puxadas a cavalos, por veículos motorizados em 1908, modernizando assim seu sistema de distribuição, que se tornou muito mais eficiente. A Primeira Guerra Mundial fez com que a empresa vivesse uma situação financeira delicada, estando à beira da falência em 1923, obrigando Bradham a vendê-la por US$ 30 mil dólares para a empresa Craven Holding Corporation. Depois disso, apesar de Brad ter reaberto sua drogaria e voltado a trabalhar como farmacêutico ficou com os louros de ter criado um dos refrigerantes mais populares do planeta. No ano seguinte, Roy C. Megargel, um corretor de Wall Street, adquiriu após muita negociação a marca PEPSI-COLA por US$ 35 mil, formando assim a PEPSI-COLA CORPORATION. Porém, a troca de comando não adiantou para evitar uma nova crise financeira em 1931, em plena Grande Depressão Americana, quando a empresa foi novamente vendida, desta vez para a Loft Candy Company. O então presidente da nova proprietária, Charles G. Guth, tratou rapidamente de reformular totalmente a bebida.

 

Em 1934, além de iniciar a venda de seu produto internacionalmente, começando pelo Canadá, onde a marca estava registrada desde 1906, introduziu no mercado a garrafa de 12 onças por apenas cinco centavos de dólar, o mesmo valor pago por 6 onças que era o padrão da concorrência na época. As vendas iniciaram na cidade de Baltimore e o produto foi um sucesso instantâneo. Em plena depressão americana as vendas explodiram nacionalmente, ajudando a empresa a enfrentar até com certa tranquilidade este período tão difícil. Nesse mesmo ano ocorreu a morte de Caleb Bradham, inventor da bebida, aos 66 anos de idade.

 

No ano de 1938, Walter S. Mack assumiu o comando da empresa e a PEPSI entrou de vez na era do marketing. As operações cresceram rapidamente no início dos anos 50 e a PEPSI lançou inúmeras novidades, como por exemplo, as garrafas PET (tamanho família), a versão dietética do refrigerante, as latas de alumínio, que estrearam no mercado em 1967, além de investir maciçamente em publicidade, para acabar com a imagem de “cola de cozinha” e o estigma de refrigerante barato visto pelos consumidores. Foi então que a marca mudou seu logotipo e a tampinha virou protagonista. A publicidade já não vendia PEPSI pelo preço, mas a apresentava como um estilo de vida. O futuro estava garantido. No final dos anos 70, a marca travou a famosa “Guerra das Colas”, uma disputa que começou publicitariamente entre a PEPSI e a Coca-Cola por percentuais de participação no voraz mercado americano.

 

Nas décadas seguintes, com a forte internacionalização da marca, o refrigerante foi lançado em sabores e versões que se adaptavam à cultura e aos hábitos dos países em que era comercializado. A maior parte dessas versões foi lançada em forma de edição limitada, isto é, permaneceram no mercado em temporadas que variavam de três a doze meses. Além disso, a marca utilizou grandes celebridades globais para capturar uma nova geração de consumidores. E mais, não parou de ousar e surpreender com campanhas publicitárias pra lá de criativas. Além disso, as inovações se estenderam aos produtos, como por exemplo, recentemente quando anunciou suas primeiras garrafas 100% vegetal, que aos poucos irá substituir a PET.

 

A linha do tempo
1964
Lançamento da DIET PEPSI, primeiro refrigerante dietético do mercado americano. Era uma nova bebida feita a partir da fórmula original, com baixas calorias, mas de sabor idêntico. O produto passaria por uma total reformulação em 1984, quando começou a utilizar o adoçante Nutrasweet (aspartame) em sua fórmula.
1970
Mais uma vez de forma inovadora lançou a embalagem de 2 litros no mercado americano.
1975
Lançamento da PEPSI LIGHT, um refrigerante com pequeno sabor de limão, visando o público que desejava mais opção diet do que somente a DIET PEPSI.
1978
Introdução das embalagens com 12 latas (12-Pack Cans), que se tornaram extremamente populares e aumentaram o consumo do refrigerante.
1982
Lançamento da PEPSI FREE, primeiro refrigerante do mercado sem adição de cafeína. Atualmente o produto é conhecido como CAFFEINE-FREE DIET PEPSI.
1989
Lançamento da PEPSI WILD CHERRY, um refrigerante de cola com sabor de cereja silvestre.
1991
Lançamento da PEPSI RAGING RASPBERRY, refrigerante de cola com leve sabor de framboesa.
1992
Lançamento da PEPSI CRYSTAL, um refrigerante de cola incolor. O produto tinha o mesmo gosto da versão convencional da bebida, mas parecia água, o que tenderia a conferir ao refrigerante um ar mais saudável, apostavam os profissionais de marketing da época. No ano seguinte, com vendas ínfimas e decepcionantes, o refrigerante foi retirado do mercado.
1993
Lançamento da PEPSI MAX, refrigerante de baixa caloria e sem adição de açúcar, que estreou no mercado inglês e italiano. O refrigerante não existe no mercado americano, apesar de estar presente em mais de 20 países.
1994
Lançamento da CRYSTAL by PEPSI, uma variante da mal fadada PESI CRYSTAL com sabor de cítrico.
1998
Lançamento da PEPSI ONE, primeiro refrigerante do mercado com apenas uma caloria. Foi introduzido com a campanha estrelada pelo ator Cuba Gooding Jr. e o slogan “Just One Calorie”.
2001
Lançamento da PEPSI TWIST, um refrigerante de cola com adição de limão. Toda a produção do refrigerante para ser comercializada no período de um mês foi vendida em apenas uma semana, transformando o produto em um enorme sucesso em boa parte dos mercados em que a empresa atua.
Lançamento da PEPSI BLUE, refrigerante com leve sabor de frutas (especialmente cereja), mais adocicado e de coloração azul (livre de cola). O produto não fez o sucesso esperado e foi retirado do mercado em 2004.
2003
Lançamento da PEPSI VANILLA, refrigerante de cola com alto teor de baunilha.
Lançamento da PEPSI X-ENERGY, um refrigerante de cola com alta dosagem de cafeína e gostinho de PEPSI. É uma espécie de energético.
2004
Lançamento da PEPSI EDGE, refrigerante de cola que continha metade dos carboidratos, calorias e açúcares da versão tradicional. O produto foi descontinuado no ano seguinte.
2005
Lançamento da PEPSI LIME, refrigerante de cola com adição de lima, que contava também com sua versão diet.
Lançamento da PEPSI MAX PUNCH, refrigerante de cola com sabor de gengibre e canela, desenvolvido especialmente para o mercado do Reino Unido.
2006
Lançamento da DIET PEPSI JAZZ, uma nova linha de refrigerantes de cola com zero de calorias em sabores marcantes como Black Cherry French Vanilla (baunilha francesa com cereja preta), Caramel Cream (creme de caramelo) e Strawberries & Cream (morango e creme).
Lançamento no mercado chinês em edição limitada da PEPSI FIRE, refrigerante de cola com sabor de canela e sensação picante; e da PEPSI ICE, com sabor de hortelã.
2007
● Lançamento da PEPSI ICE CUCUMBER, refrigerante de cola com sabor (artificial) de pepino. O exótico sabor foi introduzido no mercado japonês em 14 de junho por um período limitado.
2008
Lançamento da PEPSI TWIST 3, refrigerante de cola com zero açúcar e sabor mais próximo ao da versão regular. Em destaque o número 3, que explora a quantidade de calorias do suco de limão por cada porção de 200 ml. O refrigerante trazia ainda um novo visual que explorava com propriedade o mix do produto, fugindo dos padrões e apresentando sua personalidade diferenciada. Surpreendia pelos traços e pelas cores fortes: o preto remetia à sua principal composição, o refrigerante de cola, e o verde reforçava o suco natural de limão. O produto foi lançado inicialmente no Brasil com o slogan “Todo sabor da Pepsi Twist com 3 calorias do suco natural de limão”.
Lançamento da PEPSI BLUE HAWAII, uma edição limitada desenvolvida para o mercado japonês, com coloração azul e sabor de abacaxi, soda e limão.
2009
Lançamento da PEPSI NATURAL, refrigerante de cola adoçado com açúcar natural. A garrafa de vidro do novo produto era um verdadeiro show de design.
Lançamento no Japão da PEPSI AZUKI, refrigerante de cola em edição limitada com sabor do feijão, extremamente popular no país.
2010
Lançamento no Japão da PEPSI BAOBA, refrigerante de cola em edição limitada com sabor do fruto da árvore de Baoba, tipicamente africana. O rótulo da garrafa foi inspirado no entardecer da África do Sul.
2012
Lançamento da nova PEPSI NEXT, um refrigerante de cola com menos açúcar e metade das calorias da PEPSI regular.

 

As embalagens através dos tempos
As tradicionais garrafas da PEPSI passaram por remodelações acentuadas no decorrer dos anos. Desde a garrafa bojuda e na cor âmbar de 1905, passando pela verde em 1937, a transparente de 1940 até chegar à garrafa sinuosa atual, elas representaram a evolução de atitude e posicionamento da marca PEPSI.

 

As latas também acompanharam a evolução da marca, antes utilizando as cores azul, branca e vermelha até a atual, extremamente “clean” e totalmente na cor azul-escura.

 

A nova geração
O fenômeno demográfico denominado Baby Boom, deu origem a uma nova geração indiferente aos valores do passado, como resultado da alteração na forma de pensar, agir e viver dos americanos. A PEPSI-COLA sentiu essa mudança, captando essa nova geração e chamando-a de “Geração Pepsi”. Foi a campanha publicitária mais conhecida nos Estados Unidos. Durante a década de 60, os mais novos tornam-se o alvo prioritário da marca que passou a utilizar o slogan “Now it’s Pepsi for those who think young” (algo como “Agora é Pepsi para quem pensa jovem”). Em 1967 a campanha publicitária adotou o slogan “Come Alive! You’re in the Pepsi Generation”. As ações continuaram e culminaram em 1977 com a campanha publicitária mais esperada da época - “Pepsi, a escolha de uma nova geração” - protagonizada pelo astro Michael Jackson, que era o nome mais sonante no mundo do espetáculo na época. Depois, vieram outras celebridades como Ray Charles, Cindy Crawford e a banda Spice Girls.

 

A campanha “Live for Now”
No segundo trimestre de 2012 a marca lançou sua primeira campanha global: LIVE FOR NOW (“Viva o agora”, em português). Adotando um novo posicionamento, a nova campanha reflete a percepção de que os fãs da marca em todo o mundo desejam captar a excitação do agora. A campanha convida e inspira os consumidores a viver cada momento ao máximo por meio da amplitude de plataformas globais, de cultura pop, incluindo relacionamentos com evangelistas da marca em música e entretenimento, inovação digital, eventos épicos e parcerias únicas. O comercial de lançamento da campanha, que mostra uma platitude de gente feliz dizendo para “vivermos o momento” depois de abrir uma lata de refrigerante, contou com a música “Moment For Life”, da cantora Nicki Minaj.

 

Campanhas que fizeram história
A propaganda, sempre foi e será, um fator determinante para o sucesso da PEPSI como marca global. A grande influência da marca nessa área começou em 1940 com o jingle “Nickel, Nickel”, que se tornou o primeiro a ser ouvido em rede nacional nos Estados Unidos, transformando-se em um enorme sucesso. Depois veio a campanha “The Light Refreshment” em 1953, com a mudança da fórmula do produto para reduzir calorias. A marca também foi agressiva e ousada, quando em meados dos anos 70, a campanha Pepsi Challenge (ou em português “Desafio Pepsi”), marcou a história da estratégia de marketing da empresa. Essa campanha consistia em fazer testes cegos de sabor junto aos consumidores das mais diferentes classes sociais americanas, que confirmaram: PEPSI tinha um sabor melhor do que sua rival Coca-Cola. Era a confirmação do sucesso. Ainda nesta década a campanha “Have a Pepsi Day” e o clássico comercial “Puppies”, se tornaram uma das campanhas mais adoradas e lembradas de todos os tempos nos Estados Unidos. Em 1990, foi a vez do lendário Ray Charles, endossar o novo slogan da DIET PEPSI: “You gotta the right one baby”. Em um comercial onde a provocação explícita à Coca-Cola ganhava ares irônicos, o cantor cego reconhecia a DIET PEPSI apenas pelo sabor. O comercial pode ser visto clicando no ícone abaixo.

 

Alguns exemplos de comerciais provocativos da marca em relação à sua eterna rival Coca-Cola podem ser vistos clicando nos ícones abaixo. Para assistir outros comerciais da marca acesse nosso canal no Youtube clicando aqui.

 

Mais alguns exemplos do estilo provocativo da marca pode ser visto nas imagens abaixo.

 

Em 1995, outra campanha famosa, com o slogan “Nothing Else is a Pepsi”, ganhou inúmeros prêmios nacionais nos Estados Unidos, com alto grau de reconhecimento por parte da população. A marca também costuma utilizar muitas celebridades globais da música e do esporte como garotos-propaganda, como por exemplo, o Rei Pelé (1981), Gustavo Kuerten, David Beckham, Lionel Messi, Kaká, Ronaldinho Gaúcho e Roberto Carlos, além dos cantores Michael Jackson (interpretando seu grande hit, “Billie Jean”), Lionel Richie, David Bowie, Justin Timberlake, as divas Tina Turner, Beyonce e Mariah Carey, e Britney Spears, contratada em 1999 para ser garota-propaganda da marca, mas que dois anos depois teve o contrato rescindido ao ser flagrada bebendo uma lata de Coca-Cola.

 

Um super-herói de cola
O Japão sempre foi um dos principais e mais importantes mercados da marca no mundo. Por isso, sua comunicação por lá é bastante ousada e inovadora, contando até com uma mascote denominada PEPSIMAN. Criado pelo artista canadense Travis Charest em meados dos anos 90, PEPSIMAN é um super-herói com aparência transmetálica, nas cores azul e prata, que tem o poder de matar a sede das pessoas com uma PEPSI. O personagem fez tanto sucesso no Japão, que além de estrelar vários comerciais, ser presença marcante na comunicação de PEPSI, acabou virando até jogo de videogame.

 

A evolução visual
A PEPSI é um verdadeiro “camaleão” do mundo das marcas, tamanha a quantidade de vezes que seu logotipo foi remodelado. Apesar das críticas constantes dos profissionais de marketing, seu público alvo, formado em sua grande maioria por jovens, parece aceitar essas mudanças de forma bastante positiva. Elas começaram por volta de 1903, quando seu logotipo foi modificado pela primeira vez. No ano seguinte, uma nova mudança, desta vez acompanhada do slogan “The Original Pure Food Drink”. Até 1930 o logotipo passaria por mais duas alterações.

 

Porém sua mais radical remodelação aconteceu nos anos de 1950, quando o produto ganhou um novo logotipo chamado “Bottle Cap”, que nada mais era que uma tampa do refrigerante com o nome do produto nas cores azul, vermelha e branca, em uma representação ondulada. Este logotipo teve sua origem na década de 1940, durante a Segunda Guerra Mundial, como uma forma de apoio e patriotismo ao país. Nesta época, a marca lançou uma nova tampa em edição especial, que trazia escrito o nome PEPSI-COLA em fonte curvilínea em cor vermelha, sobre um fundo vermelho, branco e azul (cores da bandeira americana), numa representação ondulada. Alguns anos após o final da guerra a logomarca foi adotada oficialmente pela marca. Em 1964 ocorreu nova mudança com a introdução da cor preta, que iria desaparecer em 1973, e com a marca passando a ser denominada apenas PESI. Outras mudanças vieram em 1991 (o logotipo foi dividido surgindo um globo mais limpo com o nome da marca escrito acima dele) e 1998.

 

Em outubro de 2008, a PEPSI anunciou o mais caro rebranding da história, onde a empresa investiu US$ 1.2 bilhões em três anos em uma ampla revitalização de suas marcas - das embalagens à forma de se comunicar com os consumidores, resultando em um novo posicionamento. A partir deste momento a PEPSI era mais do que uma simples marca tradicional e tencionava posicionar-se como um líder cultural.

 

Na época a CEO da PepsiCo, a indiana Indra Nooyi, disse que a empresa iria reformular “cada aspecto da proposição da marca para as marcas-chave do refrigerante: como aparentam, como são embaladas, como aparecerão nas prateleiras e como se conectarão com os consumidores”. O Arnell Group foi o responsável pela criação dos novos visuais para as embalagens de muitas das marcas do portfólio da empresa e também do novo desenho do logotipo da PEPSI. A faixa branca no meio do círculo no logotipo atual foi modificada para sugerir um sorriso, variando sutilmente o tipo de sorriso conforme o refrigerante (PEPSI, DIET PEPSI ou PEPSI MAX).

 

O investimento anunciado era parte de um programa que envolvia a eliminação de 3.300 vagas na empresa e o fechamento de seis fábricas. O objetivo principal deste projeto de revitalização era a retomada do crescimento no mercado norte-americano.

 

Para comunicar essa nova imagem e posicionamento a PEPSI enviou um kit (composto por três caixas e um vídeo) para 25 pessoas influentes no meio digital e social. Cada uma das caixas continha latas do refrigerante que mostravam a evolução visual da imagem da marca: a primeira caixa continha cinco latas com a imagem visual de 1898 a 1950; a segunda, outras cinco latas com a imagem de 1962 a 1998; e a terceira contendo as latas com a nova imagem da marca. O kit continha ainda um DVD onde um vídeo demonstrava todo esse processo de evolução. A PEPSI sempre foi ousada quando o assunto é mudanças. Tentar um rebranding era necessário, mas também muito delicado. O novo logotipo da PEPSI – o 11º em mais de 100 anos – estreou oficialmente em 2009.

 

Os slogans
1920: Drink Pepsi-Cola, it will satisfy you. (Beba Pepsi-Cola, ela irá satisfazê-lo)
1928: Pepsi You Up.
1932: Sparkling Delicious.
1939: Twice as Much for a Nickel. (Duas vezes mais por um níquel)
1940: Pepsi hits the spot.
1943: Bigger Drink, Better Taste.
1950: More Bounce to the Ounce. (Um salto maior para a Onça - em referência ao antigo símbolo da bebida, uma onça)
1958: Be Sociable, Have a Pepsi. (Seja sociável, pegue uma Pepsi)
1961: Now It’s Pepsi for Those Who Think Young. (Agora é a Pepsi pra quem pensa jovem)
1963: Come Alive, You’re in the Pepsi Generation. (Viva, você está na geração Pepsi)
1969: You’ve Got a Lot to Live, Pepsi’s Got a Lot to Give. (Você tem muito o que viver, Pepsi tem muito a lhe dar)
1973: Join the Pepsi people. (Junte-se ao povo Pepsi)
1976: Have a Pepsi day. (Tenha um Pepsi dia)
1979: Catch that Pepsi spirit. (Agarre esse espírito Pepsi)
1981: Pepsi’s got your taste for life. (Pepsi deixa seu sabor para a vida)
1983: Pepsi’s Now! (Pepsi Já!)
1984: The Choice of a New Generation. (A escolha da nova geração!)
1986: We’ve Got The Taste.
1989: Diet Pepsi. The Right One.
1991: Gotta Have It. (Agarre a sua)
1992: Be Young, Have Fun, Drink Pepsi.
1995: Nothing Else is a Pepsi. (Nada como uma Pepsi)
1995: Drink Pepsi. Get Stuff.
1997: GeneratioNext. (Próxima Geração - com o trocadilho unindo generatioN a Next)
1999: Ask for More/The Joy of Cola. (Peça por mais/A alegria de uma Cola)
2003: It’s the Cola/Dare for More. (É a Cola, peça por mais)
2007: More Happy. (Mais Alegria)
2008: Something For Everyone.
2009: Refreshing Everything.
2010: Every Pepsi Refreshes The World.
2012: Live for Now.

 

Dados corporativos
● Origem: Estados Unidos
● Criação: 1893
● Lançamento: 28 de agosto de 1898
● Criador: Caleb Davis Bradham
● Sede mundial: Purchase, New York
● Proprietário da marca: PepsiCo., Inc.
● Capital aberto: Não
● Chairman & CEO: Indra K. Nooyi
● Faturamento: US$ 15 bilhões (estimado)
● Lucro: Não divulgado
● Valor da marca: US$ 14.590 bilhões (2011)
● Fábricas: 95
● Presença global: + 75 países
● Presença no Brasil: Sim
● Segmento: Refrigerantes de cola
● Principais produtos: Pepsi-Cola, Diet Pepsi, Pepsi Max e Pepsi Twist
● Concorrentes diretos: Coca-Cola e RC Cola
● Ícones: Sua comunicação jovem e agressiva
● Slogan: Live for Now.
● Website: www.pepsi.com

O valor
Segundo a consultoria britânica Interbrand, somente a marca PEPSI-COLA está avaliada em US$ 14.590 bilhões, ocupando a posição de número 22 no ranking das marcas mais valiosas do mundo.

A marca no Brasil
A história da marca no Brasil começou em 1950 quando o refrigerante começou a ser importado dos Estados Unidos por uma loja do Rio Grande do Sul. Pouco depois, em 1952, o refrigerante passou a ser produzido no país por uma fábrica de propriedade de Heitor Pires. Oficialmente, o refrigerante foi lançado no país em 1953 através da PEPSI BEVERAGE INTERNATIONAL (PBI). Até a década de 70, o estado do Rio Grande do Sul foi o único lugar do mundo em que o refrigerante ganhou a chamada “Guerra das Colas”, uma disputa entre as empresas “The Coca-Cola Company” e a “PepsiCo” pelo primeiro lugar em vendas. No ano de 1988 as garrafas de PEPSI ganharam tampa de rosca. Quase uma década mais tarde, em 1997, a empresa firmou um acordo de franquia com a Companhia Cervejaria Brahma, com duração de 20 anos para a fabricação, distribuição e comercialização de seus produtos. Até este momento a marca enfrentava enormes dificuldades logísticas e também de distribuição, que não ultrapassava mais de 50% do território nacional. No ano seguinte a marca lançou no mercado a PEPSI LIGHT. Em 1999 com a fusão das companhias Cervejaria Brahma e Antarctica Paulista, a Companhia de Bebidas das Américas (Ambev), herdou o contrato firmado anteriormente, possibilitando assim que o refrigerante estivesse presente em todo território brasileiro. A grande reviravolta da marca no país começou no ano de 2002 com o lançamento da PEPSI TWIST.




No Brasil a marca utilizou alguns slogans marcantes ao longo dos anos:
A escolha da nova geração. (1984)
O sabor de vencer. (1987)
GeneratioNext. (1997)
Arrisque mais, viva mais. (2005)
Questione, Mude, Beba Pepsi! (2008)
Refresque seu mundo. (2009)
É Hora de Mudar. Com Pepsi, sim! (2009)
Pode ser bom. Pode ser muito bom. Pode ser Pepsi. (2010)

 

A marca no mundo
Segunda maior e mais reconhecida marca de refrigerante do planeta, a PEPSI está presente em mais de 75 países, com 95 fábricas e engarrafadoras localizadas nos Estados Unidos, Canadá, Espanha, Grécia, Rússia, Brasil e Turquia, contando com mais de 200 mil funcionários. A marca fatura mais de US$ 15 bilhões com as vendas de seus refrigerantes de cola, além de ser o vigésimo maior anunciante do mundo.

Você sabia?
Apenas na Arábia Saudita e algumas províncias do Canadá a PEPSI vende mais que a sua rival Coca-Cola.
No dia 27 de janeiro de 1984 o cantor Michael Jackson participou das gravações para um comercial da PEPSI. Nesta ocasião, faíscas dos efeitos especiais acabaram incendiando o cabelo do cantor, que sofreu queimaduras graves no couro cabeludo.


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek e Time), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers).

Última atualização em 26/6/2012

16 comentários:

Anônimo disse...

Olá,
Estou fazendo um trabalho sobre a evolução do logotipo da Pepsi. E achei muito interessante esta matéria.
Gostaria de saber a fonte bibliográfica.
Agradeço se for possível
Por favor, entrar em contato com:

inter_nb1@yahoo.com.br

Juliana

Anônimo disse...

Também estou fazendo um trabalho sobre a Pepsi no meu caso e meu TCC e gostaria de saber se você possui informações sobre a posição da empresa no mercado de refrigerantes no momento?

mjayres@uol.com.br

OBRIGADO!

Anônimo disse...

Show de bola esse material, espero que continue sendo atualizado! Abraços

Ivonete disse...

Também estou fazendo um trabalho sobre a Pepsi e gostaria de saber se você possui informações sobre a posição da empresa no mercado de refrigerantes no momento?

netth20@hotmail.com

Ana Cristina - Tininha disse...

Trabalho na pepsico...e achei interessante essa evolução da marca.
Parabéns pelo site

Anônimo disse...

Ola! sou funcionário da PEPSICO DO BRASIL, gostaria de dizer que vocês capricharam na pesquisa. PARABENS!
JARBAS MARCONE RECIFE-PE

Anônimo disse...

Com todo esse material pra fazer trabalho, é quase copiar e colar né!!!
Muito bom mesmo, ah se o professor aceitasse...

Anônimo disse...

OLA ESTOU FAZENDO UM TRABALHO SOBRE A PEPSI E GOSTARIA DE SABER QUAL SAO SUAS REFERENCIAS DESSE TRABALHO MARAVILHOSO VALEU
JONATHAN
MEU EMAIL jonathanvocal@oi.com.br

Anônimo disse...

Boa noite, estou fazendo um trabalho de marketing referente a Pepsi Cola, e gostaria se possível de obter a referência bibliográfica da matéria, uma vez que achei muito interessante. Desde já agradeço e aguardo o retorno.

Marcelo Viana Manoel
marcelo.viana82@hotmail.com

Anônimo disse...

Eu só espero que a gente nao esteja fazendo o mesmo TCC, queria saber se tu tens como mandar as referencias, e tb entraria na mesma questao da colega "você possui informações sobre a posição da empresa no mercado de refrigerantes no momento?"

de antemão fico grato -ozclaros@hotmail.com- -odeio.bloggeiros.com- -twitter.com/naopriemocanico-

Luis Fernando disse...

Quero dar os meus parabéns pelo trabalho, ficou bem completo. Estou fazendo monografia sobre a evolução da logotipia da Pepsi, enfocando a última mudança, como outros já pediram, gostaria muito das referencias desse teu trabalho.

lfkolinger@hotmail.com

Grande abraço,
Luis Fernando Kolinger

myluxka disse...

oi também estou fazendo meu tcc sobre a pepsi e gostaria de saber as referencias
obrigada

myluxka@gmail.com

Anônimo disse...

Olá, Bom-dia.
Excelente o trabalho de pesquisa.
Também estou realizando meu tcc com relação a construção de marca corporativas, e gostaria de usar muitas das informações aqui contidas, mas preciso de referencia bibliográfica. O sr teria como enviá-las.
Obrigado.
hernanigabriel@gmail.com

Anônimo disse...

Cadê a lata vermelha da Pepsi criada em 2008 para os jogos de Pequim?

Anônimo disse...

Muito bom está matéria, parabéns!
Teria como me mandar as referências bibliográficas, pois tenho de fazer um artigo cientifico e gostaria de usar as informações contidas na pesquisa.

Obrigado.
Meu email: gabrielhps@hotmail.com

Anônimo disse...

Boa noite..

Estou fazendo minha monografia sobre a pepsi e gostaria das referencias se for possivel.. obrigada.

Thassia_01@hotmail.com